Torcidabahia
Uma grande torcida, merece um grande site

2018 em 12 atos: a retrospectiva da temporada do Bahia

Site GloboEsporte.com relembrou 12 momentos importantes do ano do Tricolor

Nilton sobe no ônibus antes de Ba-Vi (Foto: Rafael Santana)
57

No último domingo (2), o Bahia empatou em 0 a 0 com o Cruzeiro, no estádio de Pituaçu, e encerrou a temporada de 2018. Neste ano, o Tricolor teve momentos para sorrir, como o título estadual, as boas campanhas na Copa do Brasil e na Sul-Americana, além do final tranquilo no Brasileirão. Mas nem tudo foram flores: o clube teve atuações ruins que culminaram na demissão de Guto Ferreira, além de ter perdido em casa o título da Copa do Nordeste, quando era favorito.

Em uma temporada considerada positiva para os padrões do clube, o site GloboEsporte.com fez uma retrospectiva com os 12 principais momentos do Tricolor em 2018.

1 – Retorno de Guto Ferreira e pressão da torcida

Guto Ferreira em campo pelo Bahia (Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia)
Guto Ferreira em campo pelo Bahia (Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia)

No início da temporada, a diretoria do Bahia confirmou o retorno do técnico Guto Ferreira, que, no meio de 2017, havia deixado o Tricolor para treinar o Internacional. O torcedor tricolor mostrou que não havia perdoado o treinador pela saída e, somadas às fracas atuações pelo Campeonato Baiano e pela Copa do Nordeste, começou a pressionar a equipe. Em muitas partida na Arena Fonte Nova, a torcida vaiou o time e pediu a saída do técnico.

2 – Confusão no Ba-Vi

Confusão ocorrida em Ba-Vi no Barradão (Foto: Margarida Neide/Ag. A Tarde/Futura Press)
Confusão ocorrida em Ba-Vi no Barradão (Foto: Margarida Neide/Ag. A Tarde/Futura Press)

Um dos jogos que mais marcaram a temporada do Bahia foi o primeiro Ba-Vi da temporada, válido pela primeira fase do Campeonato Baiano, que aconteceu no Barradão no dia 18 de fevereiro. O Tricolor perdia o jogo por 1 a 0, até que Vinícius empatou, de pênalti, e resolveu comemorar com uma dancinha em frente à arquibancada onde estava a torcida do Vitória. Isto desencadeou uma briga generalizada, na qual sete jogadores foram expulsos, incluindo o próprio Vinícius. Com jogadores a menos, o time do Vitória pediu para que o zagueiro Bruno Bispo forçasse uma expulsão para que a equipe ficasse com um número insuficiente de jogadores em campo. Por conta disso, a FBF declarou o Bahia vencedor do clássico por W.O., e o jogo ficou com o placar de 3 a 0 para o Tricolor.

3 – Nilton surfando no ônibus

Nilton sobe no ônibus antes de Ba-Vi (Foto: Rafael Santana)
Nilton sobe no ônibus antes de Ba-Vi (Foto: Rafael Santana)

No jogo de ida da final do Campeonato Baiano, a torcida do Bahia aguardou a chegada da equipe na Arena Fonte Nova e realizou um “corredor tricolor”, para passar energia e motivação para a equipe na decisão. Contagiado pela animação da torcida, Nilton resolver subir no teto do ônibus para filmar a manifestação de carinho da torcida. Depois, Nilton relembrou a situação e disse que quase caiu do veículo.

4 – Campeão baiano

Bahia comemora o título do Campeonato Baiano de 2018 (Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia)
Bahia comemora o título do Campeonato Baiano de 2018 (Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia)

Na decisão do Campeonato Baiano, o Bahia reencontrou o Vitória, que vinha desfalcado dos seus principais jogadores e do técnico Vagner Mancini, suspensos pelo STJD por conta da confusão no primeiro Ba-Vi do ano. Sem ter sofrido grandes danos no tribunal, o Tricolor venceu os dois clássicos e comemorou o título em pleno Barradão.

5 – Demissão de Guto Ferreira

Guto Ferreira em campo pelo Bahia (Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia)
Guto Ferreira em campo pelo Bahia (Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia)

Mesmo após o título baiano, Guto Ferreira seguiu longe de ser unanimidade para a torcida tricolor. Com a fraca campanha como visitante no início do Campeonato Brasileiro e as más atuações da equipe, a pressão para a saída do treinador se tornou insuportável e ele foi demitido em junho. Nesta passagem, Guto fez 33 jogos, com 18 triunfos, seis empates e nove derrotas, em um aproveitamento de 60%.

6 – Chegada de Enderson Moreira

Enderson Moreira comanda treino do Bahia no Fazendão (Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia)
Enderson Moreira comanda treino do Bahia no Fazendão (Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia)

Após a demissão de Guto Ferreira, o Bahia demorou um tempo para anunciar o seu substituto. Após duas semanas, o mistério acabou e o Tricolor anunciou a chegada de Enderson Moreira, que treinava o América-MG.

7 – Perda da Copa do Nordeste

Edigar Junio em jogo do Bahia contra o Sampaio Corrêa (Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia)
Edigar Junio em jogo do Bahia contra o Sampaio Corrêa (Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia)

Logo após a chegada de Enderson, o Bahia entrou na fase decisiva da Copa do Nordeste. O treinador cumpriu o seu primeiro desafio e conseguiu eliminar o Ceará na semifinal da competição. Porém, na decisão, o Tricolor acabou perdendo o título para o Sampaio Corrêa em plena Arena Fonte Nova.

8 – Confusão com a torcida no aeroporto

Gilberto em confusão com torcedores do Bahia no aeroporto de Salvador (Foto: Reprodução/TV Bahia)
Gilberto em confusão com torcedores do Bahia no aeroporto de Salvador (Foto: Reprodução/TV Bahia)

Após a perda da Copa do Nordeste, o Bahia teve um período para treinos e voltou a jogar logo após o final da Copa do Mundo. Fora de casa, o Tricolor teve uma atuação ruim e perdeu para o Vasco, mas conseguiu se classificar para as quartas de final do Copa do Brasil. Logo depois, a equipe apenas empatou com a Chapecoense, no Brasileirão. Por conta das más atuações, resultados ruins, proximidade da zona de rebaixamento e por estar às vésperas de um Ba-Vi, a principal torcida organizada do clube foi ao aeroporto de Salvador para recepcionar a equipe. Houve confusão, e o zagueiro Everson acabou sendo perseguido e tendo seu carro danificado por integrantes da torcida organizada.

9 – Goleada no Ba-Vi

Edigar Junio em Ba-Vi na Arena Fonte Nova (Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia)
Edigar Junio em Ba-Vi na Arena Fonte Nova (Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia)

O primeiro grande resultado de Enderson Moreira no comando do Bahia veio em um Ba-Vi, na Arena Fonte Nova, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. Em uma grande atuação, o Tricolor goleou o seu grande rival por 4 a 1, com gols de Zé Rafael, Vinícius, Tiago e Gilberto. O resultado foi um grande divisor de águas para o clube no Brasileirão.

10 – Caindo de pé na Copa do Brasil

Bahia enfrenta o Palmeiras no Pacaembu (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)
Bahia enfrenta o Palmeiras no Pacaembu (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

O Bahia chegou às quartas de final da Copa do Brasil, igualando suas melhores campanhas na história da competição. Apesar de enfrentar o Palmeiras, grande favorito, o Tricolor não se amedrontou, e fez partidas equilibradas. No jogo de ida, na Arena Fonte Nova, um empate em 0 a 0 deixou o confronto aberto. Na volta, no Pacaembu, o Tricolor perdeu por 1 a 0 e foi eliminado, mas a boa atuação foi reconhecida pelos torcedores.

11 – Campanha histórica e arbitragens polêmicas na Sul-Americana

Edigar Junio em jogo do Bahia contra o Atlético-PR (Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia)
Edigar Junio em jogo do Bahia contra o Atlético-PR (Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia)

O Tricolor nunca tinha passado da segunda-fase da Copa Sul-Americana. Mas, em 2018, a equipe se superou e foi até as quartas de final, após eliminar o Blooming (Bolívia), o Cerro (Uruguai) e o Botafogo. Nas quartas, o Esquadrão acabou sendo eliminado pelo Atlético-PR, mas em um confronto equilibrado, que contou com arbitragens polêmicas. No jogo de ida, na Arena Fonte Nova, o Bahia teve dois gols anulados pelo VAR. Na volta, em Curitiba, o Tricolor teve mais um gol anulado de forma polêmica, e a equipe foi derrotada nos pênaltis, mas novamente, contou com a compreensão da torcida.

12 – Fim tranquilo no Campeonato Brasileiro

Elenco do Bahia saúda a torcida em Pituaçu (Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia)
Elenco do Bahia saúda a torcida em Pituaçu (Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia)

Apesar de ter passado parte do Campeonato Brasileiro com ameaça de rebaixamento, o Tricolor conseguiu bons resultados, especialmente em casa, e chegou tranquilo na reta final da competição. Após garantir a permanência na elite com antecipação, a equipe ainda conseguiu uma vaga na próxima Sul-Americana. Além disso, terminou a competição na 11ª posição, melhor colocação da sua história na era dos pontos corridos.

Comentários
Carregando...