A Torcida é apaixonada

Vim para o Bahia por sua torcida apaixonada, diz Wallyson

Novo atacante do Bahia treinou com bola pela primeira vez no Fazendão nesta quarta-feira, 3


Após o treino desta quarta-feira (03), o atacante Wallyson foi apresentado oficialmente na sala de imprensa do Fazendão. O jogador, que já foi considerado "carrasco" do Bahia, comentou sobre a oportunidade de vestir o manto Tricolor.

Sondado há pelo menos um mês pela direção do Esquadrão, o jogador diz que o que pesou para a sua vinda foi a 'apaixonada torcida' do tricolor baiano.

"Conversei com minha família e meus empresários. Tinham outros clubes interessados, mas sei como a torcida do Bahia é apaixonada, cobra muito. Foi isso que me fez escolher vir para o Bahia. Vou me sentir em casa aqui no Nordeste, espero que o Bahia me abrace", disse.

Natural de Macaíba, cidade no interior do Rio Grande do Norte, Wallyson começou sua carreira no futebol no ABC. Foi pelo time potiguar que Wallyson enfrentou o Bahia pela primeira vez, quando ambos estavam na Série C do campeonato brasileiro. Nessas partidas que o atacante diz ter conhecido a força da torcida tricolor.

"Quando jogava no ABC, o maior público que enfrentei foi do Bahia. Eram 50, 60 mil pessoas na Fonte Nova. Estava começando a jogar, nessas partidas eu peguei muita experiência. Só aí fui entender como era a paixão do futebol".

Após se destacar no ABC, Wallyson passou pelo Atlético-PR, Cruzeiro (onde foi artilheiro da Libertadores em 2011) e São Paulo, seu último clube, onde foi afastado após as eliminações do tricolor paulista na Libertadores e campeonato paulista. O atacante garante que em uma semana estará pronto para jogar.

"Acho que fui bem (no São Paulo), só não fiz muitos gols. Estava treinando lá a parte física, mas fiquei muito tempo sem contato com bola. Acredito que em mais uma semana estarei pronto para jogar. O que aconteceu (no São Paulo) é passado. Agora é treinar com a cabeça no Bahia e ajudar o time a conquistar vitórias".

“Quando jogava contra o Bahia, sabia que a pressão era muito grande. A torcida empurra o time, e tínhamos pouca chance. Sempre joguei bem contra o Bahia, mas agora estou aqui e tenho que treinar sério, com os pés nos chão, para ajudar o Bahia com os gols. Vou fazer de tudo para ajudar o Bahia com gols, com vitórias, jogando bem. Esse é meu pensamento”.

Perguntado sobre o desafio de atuar no Tricolor, Wallyson falou da responsabilidade e quer dar o melhor de si.

Você tem que jogar bem. O Bahia é um clube grande e a torcida cobra muito. Quero voltar a jogar bem e fazer gols. Estou com saudade de balançar as redes. É treinar forte, para quando estiver pronto para jogar, fazer o melhor".

Assista a entrevista:

 

Ouça a entrevista no podcast: www.esporteclubebahia.com.br/sala/podcasts.html

Tabela interativa da Série A: http://uniaotricolorba.com.br/tabelaseriea.asp


Fonte: Compilação ECB e ATarde

Fotos: ECB e Raul Spinassé / Ag. A TARDE