Publicidade

Saiba o que aconteceu com os personagens do polêmico Ba-Vi de fevereiro

Partida, pelo Campeonato Baiano, contou com confusão generalizada e término antes do tempo por número insuficiente de atletas do Vitória em campo

No próximo domingo (11), teremos, no Barradão, o último clássico Ba-Vi de 2018. As duas equipes voltam a se enfrentar no estádio do rubro-negro, onde, em fevereiro, aconteceu o clássico mais polêmico entre as duas equipes nos últimos anos, válido pelo Campeonato Baiano.

Após Vinícius comemorar seu gol fazendo uma dancinha em frente a torcida do Vitória, jogadores das duas equipes começaram uma briga generalizada, que teve cinco jogadores expulsos. Depois da partida seguir, mais quatro jogadores receberam cartão vermelho e o Bahia foi declarado vencedor da partida por 3 a 0, já que o Vitória ficou com um número insuficiente de atletas em campo.

Após o caso ir até o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), jogadores das duas equipes e o então técnico do Vitória, Vagner Mancini, foram punidos. O site Globo Esporte mostrou o que aconteceu com todos que foram envolvidos naquele polêmico clássico.

Jogadores do Bahia

Edson

Punição: 8 jogos (envolvimento na briga generalizada)
Jogos após o Ba-Vi: 16
Situação atual: em temporada discreta, Edson é reserva e a última opção entre os volantes para o técnico Enderson Moreira

Rodrigo Becão

Punição: 8 jogos (envolvimento na briga generalizada)
Jogos após o Ba-Vi: 4
Situação atual: em julho, foi emprestado ao CSKA, da Rússia

Vinícius

Punição: 2 jogos (provocar torcedores rivais)
Jogos após o Ba-Vi: 48
Situação atual: apesar de atualmente ser reserva da equipe, é o artilheiro (12 gols) e líder em assistências (11) do Bahia na temporada

Lucas Fonseca

Punição: 1 jogo (envolvimento na briga generalizada)
Jogos após o Ba-Vi: 50
Situação atual: Titular absoluto da defesa do Bahia

Jogadores do Vitória

Kanu

Punição: 8 jogos (envolvimento na briga generalizada)
Jogos após o Ba-Vi: 22
Situação atual: Foi perdendo espaço no clube ao longo do ano, deixou de ser relacionado para os jogos e, no último mês de outubro, rescindiu contrato.

Publicidade

Denilson

Punição: 8 jogos (envolvimento na briga generalizada)
Jogos após o Ba-Vi: 8
Situação atual: se transferiu para o Atlético-MG em julho, mas ainda é o vice-artilheiro da equipe na temporada (11 gols)

Rhayner

Punição: 8 jogos (envolvimento na briga generalizada)
Jogos após o Ba-Vi: 22
Situação atual: reserva desde a chegada do técnico Paulo César Carpegiani, foi expulso sem nem entrar em campo no último jogo, contra o Paraná.

Yago

Punição: 8 jogos (envolvimento na briga generalizada)
Jogos após o Ba-Vi: 14
Situação atual: Perdeu espaço na equipe e atualmente é reserva.

Fernando Miguel

Punição: absolvido (envolvimento na briga generalizada)
Jogos após o Ba-Vi: 9
Situação atual: após perder a titularidade da equipe, se transferiu para o Vasco, em maio.

Ramon

Punição: 1 jogo (encerrar partida propositadamente)
Jogos após o Ba-Vi: 41
Situação atual: segue titular da equipe após a chegada de Carpegiani.

Vagner Mancini

Punição: 5 jogos (encerrar partida propositadamente)
Jogos após o Ba-Vi: 31
Situação atual: seguiu no comando da equipe até julho, quando, após a equipe sofrer goleadas no Campeonato Brasileiro, acabou sendo demitido.

Bruno Bispo

Punição: 1 jogo (encerrar partida propositadamente)
Jogos após o Ba-Vi: 10
Situação atual: Segue no elenco, mas tem atuado somente pela equipe sub-23.

André Lima

Punição: absolvido (encerrar partida propositadamente)
Jogos após o Ba-Vi: 29
Situação atual: Reserva do ataque rubro-negro.

Publicidade

Ba-ViCampeonato BaianoEsporte Clube BahiaNoticias do BahiaVitória
Comentários (0)
Comentar