Torcidabahia
Uma grande torcida, merece um grande site

Após amarelo, Sheik já tinha ‘avisado’ a CBF: ‘É para vocês!’; Entidade rebate

0

Após primeiro amarelo, Sheik já tinha "avisado" a CBF: "É para vocês!"

Atacante do Botafogo demonstrou irritação com a entidade, por conta da arbitragem confusa de Igor Junio Benevenuto, na partida contra o Bahia

Em uma noite de altos e baixos, Emerson Sheik fez dois gols na derrota de virada para o Bahia, no Maracanã, por 3 a 2, mas chamou a atenção de todos após ser expulso e se dirigir para uma câmera que estava na beira do campo para criticar a CBF. Revoltado, o atacante alvinegro falou a palavra "vergonha" quatro vezes. No entanto, o camisa 7 já havia demonstrado sua indignação com a arbitragem e com a entidade máxima do futebol brasileiro após receber o primeiro cartão amarelo do juiz Igor Junio Benevenuto, aos 10 minutos do segundo tempo. Na ocasião, Sheik "chamou" uma câmera de transmissão e falou: "CBF, isso é pra vocês!" (assista ao vídeo).

A arbitragem confusa de Benevenuto, com três expulsões (Ramírez, Sheik e Julio Cesar), além dos cartões amarelos para Bolívar e Gabriel (que estão fora da partida contra o Criciúma), revoltou o técnico Vagner Mancini e o goleiro Jefferson.

Foi a quarta derrota consecutiva do Botafogo, que terminou a rodada na zona de rebaixamento, com 22 pontos, enquanto o Bahia, que chegou aos 23 pontos, deixou o Z-4 (confira a Tabela interativa torcidabahiapontocom). Sábado, às 21h, o time de Vagner Mancini encara o Criciúma, em Santa Catarina. O Bahia faz o clássico com o Vitória, domingo, às 16h, na Fonte Nova.

Sheik Botafogo CBF (Foto: Reprodução SporTV)

Sheik "avisa" CBF, após primeiro cartão amarelo: "É pra vocês!"

"A vida dele não é exemplar", diz diretor da CBF sobre Emerson Sheik

A CBF vai deixar para o STJD cuidar do caso de Emerson Sheik, que na noite desta quarta-feira fez crítica contundente à entidade. Expulso na derrota por 3 a 2 para o Bahia, o atacante do Botafogo procurou uma câmera e declarou que "a CBF é uma vergonha". Por telefone ao blog, o diretor jurídico da CBF, Carlos Eugênio Lopes declarou:

– A procuradoria vai tomar ciência disso, vai tomar providência, oferecer denúcia e ele será julgado por injúria. Vindo de quem vem, partindo de quem partiu, isso não deve ser nem levado em consideração. Acho que a vida dele não é exemplar – afirmou Lopes, sobre os problemas de Emerson com a Justiça.

O árbitro Igor Junio Benevenuto relatou na súmula a crítica do botafoguense, assim como as ofensas ao próprio juiz.

Comentários