Torcidabahia
Uma grande torcida, merece um grande site

Bahia 1 x 0 Luverdense :: Raio-X: O Jogo; MM; Ficha Técnica, Notas; Scout e a Programação

1

Com gol no fim, Bahia vence o Luverdense e volta ao G-4 da Série B

Tricolor sofre com retranca do Luverdense, mas consegue gol aos 41 do segundo tempo com João Leonardo. Tricolor agora é o 3º colocado, enquanto Verdão é o 16º

O Bahia se tornou especialista em guardar o melhor para o fim da festa. Na noite deste sábado, na Arena Fonte Nova, foi novamente no apagar das luzes que a torcida baiana pôde soltar o grito preso na garganta. O Tricolor venceu o Luverdense pelo placar de 1 a 0. O gol solitário da partida foi marcado pelo garoto João Leonardo, aos 41 minutos do segundo tempo, e devolveu o time ao G-4 da Série B.

Com o triunfo, o Bahia chega aos 18 pontos, sobe quatro posições e agora é o 3º colocado. O Luverdense, com oito pontos, cai duas posições e agora ocupa a 16ª colocação, muito próximo da zona do rebaixamento.

O Luverdense mal terá tempo para descansar. O time de Mato Grosso volta a campo na terça-feira, quando recebe o Ceará no Passo das Emas, partida marcada para 22h30 (horário de Brasília). Já o Bahia joga no sábado: encara o rival Vitória no Barradão, às 16h30.

Bahia x Luverdense na Arena Fonte Nova (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia/Divulgação)

O Bahia encarou a forte marcação do Luverdense na Arena Fonte Nova (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia/Divulgação)

Bahia pressiona, mas não marca

O Bahia não conseguiu imprimir o ritmo forte a que está acostumado desde o início do jogo. Tudo porque o Luverdense adiantou a marcação e forçou os donos da casa a usar a ligação direta. Mas foi por pouco tempo. Dos dez minutos em diante, o Tricolor se impôs em campo e passou a pressionar o adversário, que abusou das linhas de impedimento. Em uma delas, Kieza apareceu por trás dos zagueiros e balançou as redes, mas a arbitragem anulou o gol de maneira equivocada. Os baianos seguiram em cima e tiveram boas oportunidades com Jacó e Kieza, que carimbou a trave. Do outro lado, o Verdão do Norte ameaçava nos contra-ataques. Alípio chegou com perigo, mas foi Diego Rosa quem obrigou Douglas a fazer uma defesa de cinema em um arremate por cobertura. Nos minutos finais, o Bahia aumentou a pressão, teve chances com Marlon e Tiago Real, e só não foi para o intervalo em vantagem porque o goleiro Edson Kölln não deixou.

João Leonardo marca no fim do jogo

O Tricolor recomeçou a partida com cara de quem queria definir logo o jogo. Com dois minutos de bola rolando, Kieza e Souza, em um dos muitos chutes de fora da área, assustaram o goleiro Edson Kölln. Só que os visitantes, novamente, conseguiram frear o ímpeto do Bahia e diminuir o ritmo de jogo. Com uma forte marcação, o Verdão do Norte congestionou a entrada da área e obrigou os donos da casa a insistir nos arremates de longe e nas bolas alçadas à área. Com o time do Mato Grosso inteiramente no campo de defesa, o técnico Sérgio Soares decidiu arriscar: colocou em campo quatro atacantes. A ousadia foi recompensada no fim da partida, e justamente com um dos jogadores que saíram do banco de reservas. Aos 41 minutos, Jacó fez boa jogada pela direita e tocou para João Leonardo fazer o primeiro gol dele com a camisa do Bahia. O gol que fez explodir a Arena Fonte Nova e colocou o Bahia de volta no G-4.

Bahia

1

x

0

Luverdense

Campeonato Brasileiro 2015 -Série B – 4ª rodada

Local: Salvador (BA)

Estádio: Arena Fonte Nova

Dia: Sábado

Data: 27 de junho de 2015

Horário: 16hs30

Público Total:

Público:13.710

Renda: 267.897,50

ARBITRAGEM

Árbitro

Nielson Nogueira Dias (PE)

Árbitro Assistente 1

Francisco Chaves Bezerra Júnior (PE)

Árbitro Assistente 2

Marcelino Castro de Nazaré (PE).

CARTÕES AMARELOS

Bahia

 

Luverdense

Montoya, Ricardo, Raphinha

CARTÕES VERMELHOS

Bahia

 

Luverdense

 

GOLS

Bahia

João Leonardo

Luverdense

 

ESCALAÇÃO

Bahia

Douglas Pires; Tony (Adriano), Robson, Titi e Marlon (João Leonardo); Pittoni , Souza (Rômulo) e Tiago Real; Maxi Biancucchi, Kieza e Jacó

Técnico:          

Sérgio Soares

Luverdense

Edson, Diogo Silva, Montoya, Everton e Paulinho; Michel, Muralha (Ricardo), Lázaro (Raphinha) e Osman; Alípio (Deyvid Sacconi) e Diego Rosa

Técnico:

Júnior Rocha

NOTAS

Avaliação individual de performance; Equipe TB.com

Douglas Pires – Mais uma vez mostrou que está muito bem. Numa saída errada de bola fez uma defesa monstruosa. Nota 8

Tony – Defensivamente não compromete tanto, apesar de sofrer com a falta de marcação no meio. Foi substituido e não gostou. Nem olhou para a cara de SS. Nota 4

Adriano – Acertou o único cruzamento do Bahia em 2015. Seguramente, outras 10 bolas dessa e Gamalho estaria consagrado. Demonstra nervosismo. Chamem o Coach. Pelo cruzamento: Nota 7

Robson – Faz milagres. Jogando contra o fraco e desfalcado time da Luverdense, os zagueiros acabam ficando no mano-a-mano várias vezes durante o jogo. Precisam se virar. Nota 8

Titi – O Capitão deu duas vaciladas em saídas de bola que poderiam ter comprometido o jogo. Contudo, ele e Robson vem fazendo muito mais do que o que poderia se esperar de um time que não marca no meio. Nota 7

Marlon – Marlon? Que fim levou? Nota 5

João Leonardo – Pela lógica, deveria ter entrado de primeira. Estava participando com alguns minutos nos últimos jogos. Pelo gol salvador: Nota 7

Wilson Pittoni – A regularidade de sempre. Tem que se virar para suprir a ausência de Souza e Tiago Real: Nota 7

Tiago Real – Não dá para jogar no meio campo. É lento, demora para raciocinar. Perde bolas, concede contra-ataques e não volta para ajudar. Deberia, no máximo, ser reserva de Maxi, fazendo esta função. Nota 4

Souza – Morreu e ninguém sabe. Nota 2

Rômulo – Apesar de não ter feito o melhor dos jogos, já se movimentou mais e tentou ser agudo. Nota 5

Maxi Biancucchi – Faz o que pode. Se movimenta e cria opções. Fopi bem marcado. Nota 7

Kieza – Assim como Maxi, cria opções e o melhor do ataque. Nota 7

Jacó – Não entendemos sua escalação. Ainda assim não foi mal. Nenhum atacante sobreviverá com este meio-campo que não cria e nem interage com os atacantes. Jacó tem estilo parecido com o de Gamalho. Precisa de cruzamentos e passes para o arranque. Isso não existe. Foi extremamente esforçado e participou ativamente do jogo, principalmente no primeiro tempo. Deu o passe para o gol. Nota 7.

Sérgio Soares – Tem estrela. Muita sorte até agora. Esquema kamikase. Insiste com Souza e Tiago Real. Demora para substituir. Muitas vezes, troca seis por meia-dúzia. Nota 3

Arbitragem – Apenas horrível. Tecnicamente fraca e permissiva Nota 2

SCOUT

Demonstrativo de performance

[**SCOUT**]

PROGRAMAÇÃO

O Esquadrão tem uma semana para se preparar para o BaxVice

Após o triunfo apertado contra a Luverdense e retorno ao G-4 da Série B, o Bahia trerá uma semana de treinos preparatórios visando mais um triunfo, agora diante de nosso maior rival.

O jogo será no no Estádio Manoel Barradas, no próximo sábado(04), às 16hs30.

Domingo (28) – Folga

Segunda-feira (29) – 08h30: Treino, Fazendão; – 15h30: Treino, Fazendão;

Terça-feira (30) – 15h30: Treino, Fazendão;

Quarta-feira (01) – 15h30: Treino, Fazendão;

Quinta-feira (02) – 15h30: Treino, Fazendão;

Sexta-feira (03) – 08h30: Treino, Fazendão;

Sábado (04) – 16h30: Jogo contra o Vitória, no Manoel Barradas;

Domingo (05) – 08h30: Treino, Fazendão.

Programação semanal de 29 de junho a 05 de julho – Programação sujeita à alteração

Comentários
Carregando...