Torcidabahia
Uma grande torcida, merece um grande site

Bahia 1 x 1 Internacional :: Sul-Americana :: Os gols, Ficha Técnica e Scout

2

Bahia leva susto, mas empata com o Internacional e segue na Sul-americana

Depois de Vitória, Goiás e São Paulo carimbarem suas vagas, o Bahia confirmou o quarto posto brasileiro entre os 16 finalistas da Copa Sul-Americana. Nesta quinta-feira, o time de Gílson Kleina chegou a levar um susto: saiu perdendo para o Internacional, que marcou com Alex, mas conseguiu chegar ao 1 a 1 através do atacante Henrique e confirmou sua vaga na Fonte Nova. Na partida de ida, os baianos haviam vencido o Colorado em solo gaúcho por 2 a 0.

O Bahia foi melhor no primeiro tempo. Mais entrosado diante de um Inter com sete reservas, o time baiano teve as melhores chances, mas as desperdiçou e viu o adversário marcar no finzinho, em um lance acidental, no qual a bola desviou em Diego Macedo e enganou Marcelo Lomba.

O Colorado veio para a pressão em busca do segundo gol após o intervalo, mas esbarrou em sua falta de criatividade. Mesmo chamando os gaúchos para a pressão, o time da casa ainda teve forças de chegar ao empate, pouco foi ameaçado e ainda criou várias chances de virar o placar.

Com a classificação, o Bahia enfrentará agora o ganhador do confronto entre César Vallejo e Universitario Sucre. O time baiano retorna a campo neste domingo, na Fonte Nova, contra o Coritiba, em duelo direto contra o rebaixamento no Brasileiro. O Inter receberá o Figueirense, no Beira-Rio.

Bahia buscou empate com o Inter e seguiu adiante na Copa Sul-Americana

Bahia buscou empate com o Inter e seguiu adiante na Copa Sul-Americana

O jogo

Com uma boa vantagem de 2 a 0 obtida no jogo de ida, o Bahia criou a primeira chance de perigo logo aos três minutos, em chute de Fahel bem defendido por Dida. O Inter respondeu em um chute para fora de Wellington. O Colorado chegou a ter o controle dos minutos seguintes, mas foi pouco efetivo e permitiu o crescimento do time baiano, que passou a criar oportunidades, sem correr grandes riscos.

Aos 14, uma bela jogada do time baiano: Rafael Miranda tabelou com Kieza e chutou para fora, com perigo. O Inter só foi chegar com perigo de novo aos 27, em escanteio batido por Alex que Rafael Moura cabeceou para fora. Aos 32, Diego Macedo ganhou na velocidade, mas foi travado por Fabrício na hora em que iria arrematar.

Aos 39, Roniery recebeu após jogada de Diego Macedo, cortou para dentro e chutou para ótima defesa de Dida. No minuto seguinte, o goleiro colorado voltou a trabalhar, em batida de Rafael Miranda.

Quando tudo levava a crer que o jogo iria empatado para o intervalo, o Colorado pôs fogo na partida: Alex arriscou de fora da área, a bola desviou em Diego Macedo e fugiu do alcance de Marcelo Lomba. O 1 a 0, porém, ainda obrigava o Inter a fazer outro gol para levar a decisão da vaga para os pênaltis.

Para dar essa maior agressividade ao time, Abel Braga voltou com Alan Patrick no lugar de Willians depois do intervalo. E, logo aos cinco minutos, Wellington Paulista quase fez o segundo de cabeça, em belo cruzamento de Fabrício.

O Bahia passou a apostar nos contra-ataques. Aos 9 minutos, Diego Macedo escapou pela direita, invadiu a área, mas chutou fraco, nas mãos de Dida. Depois foi a vez de Kieza entrar livre, mas cabecear para fora após um bom cruzamento de Pará. Aos 24, Rafael Moura afastou na pequena área após cabeçada de Kieza. Quando Gílson Kleina já fechava o time, satisfeito com a derrota mínima, veio o empate: aos 34, Henrique marcou de cabeça após falta levantada para a área.

O Inter ainda tentou o segundo gol nos minutos finais. Aos 38, Alex levantou, Fabrício cabeceou e Lomba fez boa defesa. Na jogada seguinte, foi a vez de Dida fazer o milagre, em tentativa de Rafinha. A seguir, o goleiro colorado saiu mal, Henrique cabeceou, mas Dida se recuperou e evitou a virada.

Aos 44, Rafinha entrou livre e cruzou, e o goleiro do Inter voltou a trabalhar, evitando a conclusão de Henrique. Nos descontos, Henrique subiu livre na área colorada, mas cabeceou por cima.

Bahia x Internacional

Copa Sul-Americana – Jogo de volta

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)

Data: 04/09/2014

Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)

Auxiliares: Marcelo Van Gasse (RJ) e Fabrício Vilarinho (GO)

Cartões amarelos: Bahia: Rhayner, Titi / Internacional: Alex, Fabrício, Paulão

Gols: Bahia: Henrique / Internacional: Alex

Público: 4.374

Renda: R$ 115.917,00

Bahia: Marcelo Lomba; Roniery, Lucas Fonseca, Titi e Pará; Fahel, Rafael Miranda, Léo Gago e Diego Macedo (Rafinha); Rhayner (Guilherme Santos) e Kieza (Kieza).

Técnico: Gilson Kleina.

Internacional: Dida; Gilberto, Paulão, Ernando e Fabrício; Williams (Alan PAtrick), Wellington (Leandro), Eduardo Sasha (Valdivia) e Alex; Rafael Moura e Wellington Paulista.

Técnico: Abel Braga.

O melhor: Dida – goleiro errou em uma saída do gol no primeiro tempo, mas ao todo fez quatro defesas que salvaram o Internacional na Fonte Nova. Se não fosse pelo camisa 1, o time dirigido por Abel Braga poderia muito bem sair com nova derrota no confronto válido pela fase nacional da Sul-Americana.

O pior: Willians – volante mais uma vez foi presa fácil para os adversários que marcaram forte a saída de bola do Internacional. Desarmado, o camisa 8 entregou pelo menos duas das quatro chances do Bahia no primeiro tempo. Também errou passes e forçou lançamentos sem sentido. Foi sacado no intervalo para entrada de Alan Patrick.

Chave do jogo: Desvios – em ambos os gols do jogo, um desvio no meio do caminho foi vital. Na bola da rede do Inter, Diego Macedo tentou cortar e liquidou as chances de Marcelo Lomba. Já o Bahia contou com a cabeça de Henrique para completar a bola levantada de Titi. Em uma partida sem bom futebol, com um time parecendo desligado e outro se esforçando, qualquer toque se mostrou decisivo.

Toque dos técnicos: Abel Braga mudou o esquema e escalou dois centroavantes, assim como fez diante do Ceará na Copa do Brasil. A alteração não tornou o Inter mais ofensivo, pelo contrário. O time sofreu para criar chances e impor ritmo. Gilson Kleina explorou a velocidade de Rhayner e pressionou a saída de bola do Colorado. Foi assim que criou boas chances e conseguiu segurar a equipe gaúcha.

Para lembrar: Na próxima fase, o Bahia enfrenta o vencedor do confronto entre Universidad César Vallejo, do Peru, ou Universitario de Sucre, da Bolívia.

Já o Internacional acumula a segunda eliminação em menos de 30 dias. Anteriormente, o vice-líder do Brasileirão deu adeus para a Copa do Brasil com duas derrotas para o Ceará.

[**SCOUT**]

Programação

Bahia encerra o 1º turno do Brasileirão em Salvador

Após avançar de fase na Copa Sul-Americana, o tricolor agora volta o foco para o Campeonato Brasileiro.

No domingo o Bahia recebe o Coritiba, pela última rodada do 1º turno do Brasileirão. A partida será às 18h30, na Fonte Nova.

Confira a programação semanal:

Sexta-feira (05) – 15h00: Treino, Fazendão;

Sábado (06) – 09h: Treino, Fazendão;

Domingo (07) – 18h30: Jogo contra o Coritiba, na Fonte Nova.

Comentários
Carregando...