Torcidabahia
Uma grande torcida, merece um grande site

Bahia 2 x 0 Paysandu :: Raio-X: O Jogo; MM; Scout, Notas e Ficha técnica

0

Jacó e Eduardo brilham, Bahia bate o Paysandu na Fonte e volta ao G-4

Jacó aproveita duas jogadas de Eduardo para balançar a rede e comandar o triunfo do Bahia sobre o Papão na noite desta terça-feira, pela Série B do Brasileirão

As estrelas de Eduardo e Jacó brilharam na Arena Fonte Nova. O atacante que até semana passada se destacava nas categorias de base do Bahia assumiu o papel de protagonista do time principal e marcou os dois gols do triunfo tricolor sobre o Paysandu por 2 a 0, na noite desta terça-feira, em jogo válido pela 11ª rodada da Série B. Mas e o outro? Eduardo coroou a grande partida que fez construindo as jogadas de ambos os gols.   

O triunfo em casa recoloca o Bahia no grupo dos quatro primeiros colocados da Série B. O Tricolor chega a 21 pontos e assume a quarta posição, ultrapassando Náutico e Vitória. O Paysandu permanece na vice-liderança da competição, com 22 pontos ganhos.  

O Papão volta a campo na sexta-feira para enfrentar o Macaé, no estádio Moacyrzao, no Rio de Janeiro. Um dia depois, o Bahia volta à Fonte Nova e recebe o Oeste, time que luta contra o rebaixamento.

Jacó gol Bahia x Paysandu (Foto:  LUCIO TAVORA - Agência Estado)

Jacó deu a vitória ao Bahia contra o Paysandu (Foto: Lucio Tavora – Agência Estado)

Eduardo, Jacó e… Gol!

A goleada para o maior rival na última rodada e a quantidade de desfalques fez o técnico Sérgio Soares sair do esquema com três atacantes para um com quatro homens no meio de campo, com as entradas de Gustavo Blanco e Eduardo. Mudou a formação, mas não o estilo: marcação alta e sufoco para cima do Paysandu desde o início do jogo, além de bom volume de jogo pela direita, com a dupla Adriano e Eduardo. Pressionado, o Papão tentava explorar os espaços entre o meio e a defesa tricolor, além das descidas nas costas dos laterais. No entanto, era mesmo dos donos da casa as melhores oportunidades, como na vez em que Maxi saiu na cara do gol e foi parado pelo goleiro Emerson. O gol construído pelo Bahia saiu nos minutos finais. Eduardo fez grande jogada pela esquerda e rolou para Jacó marcar pela primeira vez como profissional. Três minutos depois, Maxi puxou contra-ataque e foi parado com falta dentro da área. Pênalti que ele mesmo bateu e perdeu.

Replay? Eduardo, Jacó e… Gol!

A torcida tricolor nem teve tempo para se preocupar com a saída de Maxi, machucado, para a entrada de Mário. Logo aos dois minutos, Jacó mostrou que tem estrela: aproveitou outra boa jogada de Eduardo e o cochilo da defesa do Papão para ampliar a vantagem do time da casa. O Bahia não se acomodou e continuou com ritmo forte. O novato Mário quase marcou um belo gol, e Eduardo, um dos destaques do jogo, teve duas boas chances. Com o passar do tempo, o time de Sérgio Soares diminuiu o ímpeto, e o Paysandu apareceu no ataque com bolas levantadas na área e arremates de longa distância, como o chute de Edinho que parou nas mãos do Douglas Pires. Antes do término da partida, ainda houve tempo para uma confusão entre Mário e Ricardo Capanema, com direito a troca de hostilidades, mas nada que pudesse alterar o panorama da partida.

Bahia

2

x

0

Paysandu

Campeonato Brasileiro 2015 • Série B • 11ª Rodada

Local: Salvador – Ba

Estádio: Manoel Barradas

Dia: Terça-feira

Data: 07 de julho de 2015

Horário: 19h30 (Brasília)

Publico Total: 8.993

Publico pagante: 8.936

Renda: R$175.921,50

ARBITRAGEM

Árbitro

Jose Cleuton de Souza Lima – CE (CBF-2)

Árbitro Assistente 1

Marcione Mardonio da Silva Ribeiro – CE (CBF-2)

Árbitro Assistente 2

Samuel Oliveira Costa – CE (CBF-2)

CARTÕES AMARELOS

Bahia

Patric, Adriano

Paysandu

Emerson, Yago Pikachu, Souza

CARTÕES VERMELHOS

Bahia

 

Paysandu

 

GOLS

Bahia

Jacó (2x)

Paysandu

 

ESCALAÇÕES

Bahia

Douglas Pires; Adriano, Robson, Titi e Marlon; Yuri, Gustavo Blanco (Patric), Tiago Real e Eduardo (Feijão); Maxi Biancucchi (Mário) e Jacó

Técnico:

Sérgio Soares

Paysandu

Emerson; Yago Pikachu, Gualberto, Thiago Martins, e João Lucas; Fahel, Ricardo Capanema, Jhonnatan (Welinton Júnior) e Carlos Alberto (Edinho); Aylon e Leandro Cearense (Souza)

Técnico:

Dado Cavalcanti

NOTAS

As atuações individuais; Equipe TB.com

Douglas – Fez 3 belas e arrojadas defesas. Tal como no BaxVice, perdeu o ‘tempo’ da bola numa jogada. Foi bem. Nota 7

Adriano – Começou nervoso. Corre mais do que deve. Quando baixou a adrenalina melhorou e foi útil. Nota 7

Robson – Falhou em uma bola apenas. Recuperou-se com categoria. Está seguro. Nota 7

Titi – Assim como Robson, foi muito bem. Tem que desdobra-se para cobrir Marlon sempre fora de posição. Perfeito na bola aérea. Nota 7

Marlon – O mais fraco da defesa. Não fica na lateral. Prejudica o sistema defensivo. Não comprometeu. Nota 5

Yuri – Na média foi o melhor do Bahia. Marcou, deu segurança, saiu para o jogo, passou bem. Só perde para Jacó por causa dos gols. Nota 8

Gustavo Blanco – Começou nervoso. Mostrou estar sem ritmo, mas quando se soltou foi muito bem. Cabeça em pé (lá nele), tem visão de jogo. Pode evoluir. Nota 7

Patric – Mostrou qualidade. Jogou na dele. Cada um na sua. Nota 6

Tiago Real – Entre acelerar o jogo arriscando uma jogada, Tiago Real prefere um passe curto para os lados ou para trás. Evita o contato físico. Perde bolas e não recompõe. No BaxVice, com toda má vontade de Gamalho que se projetou, matou 2 contra-ataques dando passes errados em direção a Adriano. Nota 4

Eduardo – Alternou ótimos e maus momentos no jogo. Dribles curtos e rápidos. Está sem ritmo de competição. Mostrou vontade. Duas assistências. Nota 6

Feijão – Totalmente sem ritmo. Demorou para se encontrar no jogo e encontrar uma posição. Muito vigor físico e vontade. Contrariou o mundo não tomando cartão, por isso:  Nota 6

Maxi Biancucchi – Como no BaxVice mostrou a garra de sempre, Porém, nem de longe foi o mesmo jogador. Teve momentos de total dispersão. Perdeu um pênalti. Sentiu e foi substituido. Nota 6

Mário – Boa movimentação e força. Não se esconde. Parece ter potencial. Precisa de oportunidades. Nota 6

Jacó – O melhor do Esquadrão. Vai pra cima. Sabe o que quer. Quer ser titular e já está merecendo. Fez os gols mostrando raça. Nota 8

Sérgio Soares – Não conseguimos entender a metodologia e a lógica do Técnico do Esquadrão. Insiste num 4-3-3 onde dois dos jogadores do meio não marcam e jogam apenas para si, sobrecareregando o resto time. Não são substituidos sob qualquer condição ou resultado.

Jogadores da Base aparecem bem e de repetente desaparecem. Como exemplo: João Leonardo. Aparecem outros e o mesmo fato se repete. ‘Do nada’ estão em campo como titulares numa partida e, na outra, um novo jogador está ocupando a posição.

Mateus foi emprestado à um clube Japonês. Gratuitamente? Ninguém sabe.

No jogo contra o Paysandu, os jogadores tiveram dificuldade de se ‘achar’ em campo. O time que o técnico optou para o 2º Tempo passou por um aperto desnecessário. Não sei se aquele grupo que terminou o jogo foi testado alguma vez.

Sei não! A Diretoria que explique… Nota 4

Arbitragem – O trio não comprometeu. Pênalti e cartões bem marcados. Foi discreto como deve ser. Nota 7

SCOUT

A performance técnica individual em números

[**SCOUT**]

PROGRAMAÇÃO

Tricolor se prepara para a 12ª rodada da Série B

Após enfrentar o Paysandu na Arena Fonte Nova, o Bahia agora se prepara para mais uma rodada da Série B.

No próximo sábado (11), às 21h, novamente na Fonte, o Esquadrão de Aço encara o Oeste.

Confira a programação semanal

Quarta-feira (08) – 15h30: Treino, Fazendão;

Quinta-feira (09) – 15h30: Treino, Fazendão;

Sexta-feira (10) – 08h30: Treino, Fazendão;

Sábado (11) – 21h: Jogo contra o Oeste, Fonte nova;

Domingo (12) – 08h30: Treino, Fazendão.

*As opiniões oferecidas pelo site TB.com não possuem vínculo direto com o senso comum observado nas redes sociais. Afirmamos apenas aquilo que vemos. Agradando ou desagradando, é a nossa opinião.

Como sempre dizemos: Não estamos vinculados a ninguém, nem somos remunerados para dizer frases que agradem ao status quo.

“O certo é certo, mesmo que ninguém esteja fazendo. O errado é errado, mesmo que todos estejam fazendo”

Comentários