Bahia apresenta Cidade Tricolor

Bahia apresenta Cidade Tricolor e presidente sonha com estádio no local

Marcelo Guimarães Filho afirma que novo centro de treinamento é sua "maior realização" como presidente do clube

O Bahia está de mudança. Até o final do ano, o time deixa de treinar no Fazendão, casa do clube há mais de 30 anos, e passa a respirar novos ares em Dias D'Ávila, município que fica a quase 60km de Salvador. Novo centro de treinamentos, a Cidade Tricolor foi apresentada nesta quinta-feira (13) à imprensa, que circulou pelas estruturas já prontas da obra com o presidente Marcelo Guimarães Filho.

O novo CT tem uma área de 350 mil metros quadrados, mas apenas 9 mil de estrutura construída, o que permite ao Bahia planejar novas instalações no futuro. Se dependesse do presidente Marcelo Guimarães Filho, o local poderia ser usado para construção de um estádio para o Tricolor no futuro. "Não tem previsão de estádio aqui, mas nós temos espaço para isso. Acho que as futuras direções, os futuros presidentes, devem pensar nisso. Eu penso nisso hoje. Não tenho condição de fazer e o clube não tem como tirar isso do papel agora, mas a cidade só cresce para o lado de cá", opina.

Muito criticado por conta do péssimo começo de temporada do clube em 2013, Marcelo Guimarães Filho comemora o momento de evolução em campo, mas acredita que seu maior legado será a Cidade Tricolor. "Nós temos condições de hoje atrair mais ainda os atletas, os treinadores, de alto nível. Esse é, sem dúvida nenhuma afirmo isso, o melhor CT do Brasil. Desde que a gente entrou no Bahia, sonhou com esse centro de treinamento tirado do papel. É a maior realização que eu tenho como presidente. É uma obra sólida e vai ficar por muitos e muitos anos aí".

Mudança – O Bahia não tem uma data fixada para se transferir do Fazendão para Cidade Tricolor. De acordo com o mandatário do clube, isso será feito de maneira gradua. "A previsão é que a gente receba agora as chaves do CT e que a gente se mude até 31 de dezembro. Não temos um prazo específico. A gente vai preparar a mudança, vamos entrar num período de transição, vamos testar a operação disso aqui, que é praticamente um hotel, bem diferente do Fazendão. Mas garanto que até 31 de dezembro a gente muda".

As obras do centro de treinamento continuam e agora começa a segunda fase. "Teremos mais campos, algumas outras estruturas para base, como academia própria, piscina apenas para divisão de base, campo com arquibancadas. É uma etapa que não atrapalha o funcionamento do CT", assegura o presidente.

Distância – Outro ponto bastante lembrado é a distância do centro de treinamento para Salvador, que vai mudar a rotina de quem trabalha no clube e também de quem faz a cobertura diária da equipe. "Não havia outro espaço. A cidade (Salvador) está saturada. Certamente no futuro isso aqui vai estar bem mais povoado. É uma situação que a gente vai enfrentar, mas a gente vai superar muito bem, porque o conforto aqui supera a dificuldade da distância".

Seleções – Além de oferecer conforto ao clube, o presidente do Bahia acredita que a Cidade Tricolor vai fazer com que o Esquadrão se torne referência no país em termos de estrutura. "Acho que nacionalmente a gente se consolida como um dos clubes de maior estrutura no Brasil. A estrutura é fundamental. As vitórias em campo são importantes, mas por trás das vitórias em campo é preciso que a gente tenha estruturas como essa daqui. Isso vai refletir nacionalmente, esse CT vai ter condição de receber uma seleção. Qualquer time vai ter prazer de treinar aqui. A gente tem tudo de bom e do melhor", celebra.

Confira as fotos: 

Fonte: Hailton Andrade / iBahia.com

Fotos: Galáticos online/Leo Santana – Bahia Notícias