Torcidabahia
Uma grande torcida, merece um grande site

‘Caso Petros’: Clubes estudam acionar STJD para analisar regularidade do registro

4

Clubes estudam acionar STJD para analisar registro de Petros

Uma Possível irregularidade no registro do meia Petros, publicada pelo Lance! na última terça-feira, deixou os clubes do Campeonato Brasileiro em alerta segundo reportagem do mesmo jornal. Chapecoense e Bahia, por exemplo, estudam o caso e uma possível notificação ao STJD. Mas segundo o próprio jornal, muitos times relutam em levar o assunto adiante para evitar atritos com Corinthians e Federação Paulista de Futebol (FPF), entidades que ficariam passíveis de punição.

"Tomamos conhecimento pela imprensa e vamos estudar mais a fundo o caso. Só que, a princípio, também vejo a situação como irregular. Mas vamos nos aprofundar antes de tomar qualquer decisão", disse o diretor jurídico da Chapecoense, Luis Sérgio Grochot.

Apesar de ter o poder de pedir investigação, o STJD ficará em compasso de espera e só analisará o caso se for notificado. A CBF tem conhecimento da situação e também não pretende levar adiante. Assim caberia a possíveis clubes interessados solicitar uma análise do registro que, em caso de irregularidade comprovada, deixaria o Corinthians sujeito a perda de pontos no Campeonato Brasileiro.

Entenda o caso

O vínculo de empréstimo de Petros com o Corinthians foi rescindido em 1º de agosto, sexta-feira. Neste mesmo dia, o meia rompeu com o Sev-Hortolândia, clube com o qual tinha contrato em definitivo, e selou novo acordo com o time alvinegro. O problema, porém, é que, segundo o sistema da Federação Paulista de Futebol (FPF), este novo acordo com o Corinthians passou a valer em 2 de agosto, sábado, dia no qual não ocorrem atualizações do BID e nem registros nas federações estaduais. Caso o tribunal seja envolvido no caso, o Corinthians pode se complicar e perder pontos no Campeonato Brasileiro.

Diretor do Corinthians diz que “Petros atuou regularmente”

Os advogados do Corinthians passaram esta terça-feira esperando para ver se algum clube ou se Paulo Schimtt, procurador-geral do STJD, denunciaram o clube por utilização irregular do jogador Petros no mês de agosto.

“Até agora, no final da tarde, não houve nenhuma denúncia do STJD. Não sei sequer como esta história vai prosperar”, disse Luiz Alberto Bussab, diretor de negócios jurídicos do clube.

No dia 1 de agosto, sexta-feira, o clube renovou contrato com Petros, que já atuava  pelo clube. Nesta mesma data, o novo registro foi divulgado no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF. Acontece que a Federação Paulista de Futebol, coloca em seu site que Petros foi contratado no dia 2 \regularizado a situação do atleta. Na Federação, o argumento é que ela recebeu os documentos na dia 1º e enviou à CBF “protocolo de registro do atleta”.

No dia 3, domingo, Petros jogou contra o Coritiba. E assinou súmula em cinco jogos do Campeonato Brasileiro, além de duas partidas pela Copa do Brasil. O Corinthians pode, no entender de vários advogados da justiça desportiva, ser punido por colocar em campo um jogador com situação irregular.

Logo de manhã, nesta terça-feira, Bussab conversou com os advogados do Corinthians. No entender do departamento, “Petros sempre atuou regularmente”.

Os advogados admitem que poderão ter que armar a defesa na Justiça Desportiva. “A divulgação pública do caso dispensa denúncia de outros clubes. O procurador do STJD pode fazer a denúncia”, explicou Bussab.

Schimtt disse, de manhã, que iria esperar denúncia de alguma agremiação e também iria estudar o caso. A FPF e a CBF podem assumir a culpa pela confusão. Se foram indiciadas e julgadas culpadas, poderão receber multa. Se o Corinthians se tornar réu e for punido, perderia até 21 pontos.

“O Petros tinha condições de jogo. A gente está tranquilo”, afirmou Bussab.

Comentários
Carregando...