Torcidabahia
Uma grande torcida, merece um grande site

Chegando aos 200 jogos, Lucas Fonseca agradece ao Bahia por ter lhe aberto as portas

Na sua terceira passagem pelo Bahia, zagueiro é o único do elenco atual a atingir esta marca pelo clube

Lucas Fonseca treina pelo Bahia no Fazendão (Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia)
21

Nesta quinta-feira (20), na partida contra o Botafogo, o zagueiro Lucas Fonseca chegará aos 200 jogos com a camisa do Bahia, sendo o único do atual elenco a atingir este feito. Após chegar ao clube em 2012, o defensor está agora na sua terceira passagem pelo clube tricolor. O experiente jogador, de 33 anos de idade, concedeu entrevista ao site Bahia Notícias e admitiu que nunca pensou em chegar a este número de partidas, mas exaltou o trabalho realizado e o Tricolor, clube no qual ele teve grandes conquistas.

Como eu sempre falo: nunca pensei em quantidade de jogos, mas sempre tive na cabeça que se eu sempre der o meu melhor em campo e no dia a dia, as coisas vão acontecer naturalmente. Acho que esse número é fruto de um trabalho em que sempre me dedico. Fico feliz de ter a oportunidade no Bahia, um time grande que abriu as portas para mim

Lucas Fonseca falou sobre as experiências vividas no Fazendão:

Na vida a gente sempre passa por [momentos] bons e ruins. Dificuldade é algo que acontece. Nem sempre a gente vai estar 100%, nem sempre o clube vai estar no caminho certo… Muitas coisas podem influenciar. Nessas três passagens, alternou entre momentos bons e ruins, mas acho que tiveram mais bons momentos. Quando estava mal, soube ter cabeça boa, trabalhar, respeitava o treinador e os companheiros. Nos bons momentos tentei elevar minha forma. Você sempre tem que buscar algo melhor

Lucas Fonseca tem sido titular absoluto da defesa do Bahia nesta temporada. O zagueiro chegou a marcar na partida contra o Ceará, pelo Campeonato Brasileiro. Foi apenas seu terceiro gol com a camisa tricolor. O jogador creditou sua boa fase ao trabalho coletivo no clube:

Futebol não depende só de um jogador. O atleta consegue destaque quando estamos tendo bons resultados e só conseguimos isso com a equipe. A regularidade minha é um fruto do grupo, estafe, comissão técnica. Para um jogador se destacar, ele precisa de um time compacto

Lucas Fonseca também elogiou a gestão atual do presidente Guilherme Bellintani, e falou que sonha em conquistar a Copa Sul-Americana. Porém, o zagueiro falou que a equipe só irá avançar na competição continental se estiver observada e conseguir absorver os ensinamentos do técnico Enderson Moreira:

Primeiro frisar que as coisas só têm acontecido no Bahia porque a gestão tem evoluído de forma positiva. Estou desde 2012 e posso comparar. Noto uma crescente evolução de gestão. Em relação ao sonho de ser campeão, todos temos, mas do lado de lá o Botafogo tem uma grande equipe e precisamos organizar algumas coisas na nossa. Se Deus quiser, vamos passar de fase e fazer história

Além disso, Lucas Fonseca garante que ainda não pensa em aposentadoria por conta do suporte físico recebido pelos atletas:

Não penso em aposentadoria porque o futebol tem evoluído muito. Tem uma equipe de nutrição, fisiologia, fisioterapia, trabalhos preventivos na preparação física. São atividades que elevam o nível físico do atleta, otimiza a recuperação nos desgaste. Quando um jogador assimila as coisas e procura aproveitar o futebol moderno, ele tende a ter uma carreira prolongada. Onde se tem uma boa gestão, as coisas tendem a ser mais organizadas

Lucas Fonseca chegou ao Bahia em 2012 (Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia)
Lucas Fonseca chegou ao Bahia em 2012 (Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia)

Confira o que mais Lucas Fonseca declarou em entrevista ao site Bahia Notícias

MELHOR ATUAÇÃO

Não sou muito bom de recordar as coisas, mas um jogo muito importante foi a final da Copa do Nordeste, lá contra o Sport. Sabíamos que precisávamos de uma segurança lá atrás e acho que tive uma atuação equilibrada, que ajudou bastante

MOMENTOS ESPECIAIS PELO TRICOLOR

Destacaria o Baiano desse ano, ganhamos lá no Barradão. A Copa do Nordeste no ano passado, que ganhamos do Sport. Vamos atingindo uma certa experiência e esse período todo eu tenho me comprometido muito, isso traz uma regularidade grande dentro do clube

MELHOR JOGADOR COM QUEM JOGOU

É uma pergunta difícil. Com todos zagueiros que joguei, tive bons momentos. Em relação ao melhor, vi vários com potencial de jogar na Europa. Foram muitos. O Talisca era um jogador tecnicamente que chamava atenção pela batida, pela visão de jogo, pela ofensividade. Mesmo não sendo rápido, chegava na frente, chutava bem. Mas vejo muitos meninos aqui dentro com potencial. O Bahia conseguindo evoluir, vão aparecer grandes jogadores

TÉCNICOS MARCANTES

Posso falar vários. Tive o Jorginho que me oportunizou quando cheguei. Nunca tinha jogado Série A e soube aproveitar. Falo também do Cristóvão, que teve aquele processo de intervenção. Ele conseguiu, junto com o Anderson Barros e o elenco, manter o time na Série A. Quero falar do Guto, que já tinha trabalhado no Mogi Mirim e aqui no Bahia conseguimos o acesso em 2016, organizamos bem a equipe e conseguimos a Copa do Nordeste. Ele acabou saindo, mas foi um treinador que me ajudou muito. Quero destacar o Enderson, que tem uma proposta de jogo diferente e a gente tem procurado assimilar o mais rápido possível para conquistar os resultados

“BAHIA DOS SONHOS” COM OS JOGADORES COM QUEM ELE ATUOU

Marcelo Lomba; Lucas Fonseca, Demerson e Titi; Hélder e Fahel; Gabriel, Régis e Anderson Talisca; Souza e Fernandão.

Comentários
Carregando...