Clube já negocia ‘naming rights’ do CT

Naming rights: clube já negocia para vender nome do novo CT

Segundo marketing, a negociação já está em andamento e deve ser concluída ainda no início do segundo semestre


De acordo com Sacha Mamede, diretor de marketing do Bahia, o clube vai vender o nome do novo CT, a Cidade Tricolor, num acordo que leva o nome de 'naming rights' – mesma situação que envolveu a venda do nome da Arena Fonte Nova para a Itaipava. Segundo Mamede, a negociação já está em andamento e deve ser concluída ainda no início do segundo semestre.

"Vender o naming right é um desejo do clube e nós já estamos negociando isso, infelizmente não posso revelar o nome das empresas nem o valor, pois atrapalharia a negociação. A parte física das obras já terminou, agora estamos na fase de acabamento. O CT deverá ser inaugurado oficialmente em outubro", revelou o diretor, em entrevista ao site Máquina do Esporte.

A Cidade Tricolor fica em Dias D´Ávila, distante 60km da capital baiana. Na última semana, o clube convidou jornalistas e fotógrafos para conhecer as novas instalações. O local ocupa uma área de 350 mil metros e possui 100 mil m² de área construída. Contará com seis campos, um sintético e um de areia, estacionamento, cozinha e a parte hoteleira. O presidente Marcelo Guimarães Filho, na entrevista coletiva após a visita, disse que sonha em construir um estádio no local. 

O estabelecimento está sendo construído em parceria com a OAS Empreendimentos. Como parte do acordo, a empresa ficará com o Fazendão, atual CT do clube localizado no bairro de Itinga.

Naming rights e Arena – o estádio Arena Fonte Nova agora se chama Itaipava Arena Fonte Nova. Isso porque o consórcio fechou com o grupo Petrópolis, empresa responsável pela produção da cerveja. O contrato valerá por dez anos e o grupo investirá R$ 10 milhões anuais no estádio.

A parceria garante a comercialização exclusiva dos produtos da Petrópolis no estádio, nos bares e nos restaurantes.  A Arena Fonte Nova é o primeiro dos novos estádios para as Copas do Mundo e das Confederações a registrar o naming rights, direito sobre a propriedade de nomes. O Grupo Petrópolis é o segundo maior do setor cervejeiro no país e maior companhia 100% brasileira de bebidas. O grupo também fechou com a Arena Pernambuco, no Recife, com os mesmos valores da Fonte Nova. 

Fontes: Editoria Esportes, Correio da Bahia – Maquina do Esporte

Foto: Bahia Notícias