Torcidabahia
Uma grande torcida, merece um grande site

Comentaristas apontam equilíbrio para o BaxVice

0

Raio-X: Bahia é melhor no Armandão, mas comentaristas apontam equilíbrio

GE.com realiza raio-X de Bahia e Vitória às vésperas de clássico da 23ª rodada do Brasileirão. No Troféu Armando Nogueira, Tricolor tem leve vantagem

Pela situação dos dois times na tabela de classificação, o Ba-Vi do segundo turno do Campeonato Brasileiro não gera grandes atrativos. Mas se trata de um clássico e, por si só, tem um encanto próprio. Além disso, Bahia e Vitória apresentaram evoluções nas últimas rodadas e prometem um jogo disputado neste domingo na Arena Fonte Nova. A briga será grande para fugir das últimas colocações. Comentaristas creem em equilíbrio dentro de campo, mas o rendimento individual dos jogadores aponta um leve favoritismo para o lado tricolor.

Nos últimos dias de preparação para o jogo, o GloboEsporte.com faz um raio-X comparativo dos possíveis titulares de Bahia e Vitória. Para efeito de comparação, foi utilizada a média de cada atleta no Troféu Armando Nogueira – premiação que elege os melhores do Campeonato Brasileiro de acordo com as notas dadas pelos comentaristas do SporTV e jornalistas do GloboEsporte.com a cada partida.

Além do critério matemático, foram ouvidos também os comentaristas Darino Sena e Jorge Allan. A dupla opinou sobre o clássico, os pontos fortes e fracos de cada equipe, comparação entre os técnicos e, de quebra, deram um palpite. Se o Armandão apontou favoritismo tricolor, os comentaristas apostam em um equilíbrio maior.

ARMANDÃO: TRICOLOR TEM VANTAGEM PEQUENA

Levando-se em consideração a média do Troféu Armando Nogueira, o Bahia leva vantagem sobre o Vitória em nada menos que dez posições – apenas Willie tem nota maior do que Rafinha. No entanto, a “goleada” pode ser relativizada se levarmos em conta que a diferença das médias entre os jogadores de ambas as equipes é muito pequena. A título de comparação, a maior vantagem de um tricolor sobre um rubro-negro está na lateral esquerda: a diferença entre Pará, que tem média de 6,1, e Juan, que soma 5,65, é de 0,55. A menor distância é expressa justamente no confronto entre Willie e Rafinha: 5,68 x 5,66, uma diferença de apenas 0,02 . Debaixo das traves, o duelo também é equilibrado. Marcelo Lomba, com nota 6,04, leva vantagem mínima sobre Roberto Fernández, que tem 6,0.

Confira abaixo as notas dos atletas.

Raio-X Vitória x Bahia (Foto: Globoesporte.com)

EQUILÍBRIO DA FONTE NOVA

Na visão dos comentaristas da TV Bahia, o Ba-Vi deve repetir a maioria dos clássicos com um jogo bastante disputado entre as duas equipes. Tanto Jorge Allan quanto Darino Sena evitaram apontar favoritos para vencer. Na visão deles, o momento vivido pelos dois times faz com que este seja um jogo diferenciado.

Para Jorge Allan, a dupla Ba-Vi tem pontos fracos e fortes bem parecidos. O comentarista afirma que a principal jogada do Vitória é a bola aérea, mas este é o mesmo problema do sistema defensivo da equipe rubro-negra. No lado tricolor, os homens de meio de campo são consistentes para reforçar o sistema de marcação, mas prejudicam na armação das jogadas. Jorge Allan acredita que a presença de Escudero, que é dúvida para o duelo, pode mudar os rumos do jogo, assim como a ausência de Guilherme Santos, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, será prejudicial ao Bahia.

– Mais do que nunca, esse é um Ba-Vi em que não dá para fazer prognóstico. O Bahia vem de dois bons resultados, e o Vitória tem oscilado partidas boas com ruins. Mas se o Vitória jogar como no segundo tempo contra o Fluminense vai ser complicado. Em relação aos treinadores, assim como os times, eles não estavam tão bem, mas deram uma melhorada agora. Eu prefiro o estilo de Ney Franco. Acho ele mais técnico – opinou Jorge Allan.

Darino Sena concorda com o companheiro em relação ao que os dois times têm de melhor e de pior. Para ele, o Tricolor tem um sistema de marcação eficiente, mas peca na criatividade ofensiva. O Rubro-Negro tem mais variação no ataque e velocidade, mas ainda não conseguiu resolver a instabilidade na defesa. Com essa qualidade, ele acredita que o Leão pode buscar o resultado através da força no meio, enquanto o Bahia focará na defesa.

– Em tese, é o jogo que o Bahia gosta: se defender e explorar os espaços que o Vitória deve dar. O Vitória precisa vencer. É um jogo mais cômodo para o Bahia. Está complicado, porque os dois times estão vivendo um bom momento. Vitória vai ser mandante e está se impondo como mandante. Já o Bahia tem se portado bem como visitante. Kleina começa a surtir resultados. Arrumou defesa do Bahia e agora consegue ajustar o time ofensivamente. Ney está resgatando a confiança do Vitória, trazendo renegados, dando moral e os jogadores correspondendo a essa confiança – avaliou.

A partida deste domingo terá arbitragem do mineiro Ricardo Marques Ribeiro, do quadro da Fifa, que será auxiliado por Fábio Pereira, do Tocantins, e Cleriston Clay Barreto Rios, do Sergipe.

Comentários