De cara nova

Em treino tático, Cristóvão muda esquema e dá nova cara ao time

Técnico testa equipe com dois volantes e três homens de marcação, mesma formação utilizada na estreia do Brasileirão, contra o Criciúma

Grupo realizou um trabalho tático no Fazendão


Treze dias de intertemporada foram suficientes para provocar uma revolução no time do Bahia. Em busca da melhora formação para a equipe tricolor na retomada do Brasileirão, o técnico Cristóvão Borges promoveu um treino técnico na manhã desta quarta-feira e mudou o esquema tático tricolor. Mais uma vez, o treinador testou a equipe baiana com apenas dois volantes e três homens de criação, mesma estratégia adotada na estria da Série A, contra o Criciúma.

Antes de participar do trabalho com bola, os jogadores realizaram um trabalho de musculação na academia do clube. Em seguida, o elenco desceu para o campo, onde Cristóvão dividiu os atletas entre titulares e reservas. O lateral Madson, que recentemente encerrou uma briga judicial com o clube, voltou a treinar no time principal.

Cristóvão Borges armou a equipe titular com Marcelo Lomba; Madson, Lucas Fonseca, Titi e Raul; Fahel, Rafael Miranda, Ítalo Melo, Talisca e Marquinhos; Fernandão. O atacante Ryder foi liberado para resolver problemas particulares e não treinou.

No final da atividade, alguns atletas ainda aperfeiçoaram as bolas paradas. O lateral-direito Neto e os meias Anderson Talisca e Marquinhos cobraram faltas frontais.

Recuperado de uma lesão muscular, o lateral Jussandro participou de um trabalho de recondicionamento físico na academia do clube, assim como Freddy Adu, que começou a intertemporada na última segunda-feira (24), após ter sido liberado para visitar a família nos Estados Unidos.

O volante Toró e o goleiro Omar, com dores na coxa, passaram a manhã no departamento médico, assim como Douglas Pires, com uma sinusite, e Diones, que está gripado.

DIA DO FICO

Madson e Anderson Talisca entraram em acordo com o Bahia

Madson e Talisca ganham aumento salarial e permanecem no Bahia

Com acordo, multa para rescisão contratual dois dois atletas também fica maior. Dupla acionou a Justiça do Trabalho para reivindicar o FGTS

A briga entre o Bahia e os representantes de Madson e Anderson Talisca finalmente ganhou um capítulo final. Nesta quarta-feira, os empresários dos dois atletas entraram em consenso com o clube e definiram a permanência da dupla no Fazendão. Para ficar no Tricolor, Madson e Talisca ganharam um aumento salarial. Em contrapartida, a multa rescisória dos dois também cresceu. A informação foi confirmada pela assessoria de comunicação do clube.

Recentemente, Talisca e Madson entraram com liminares na Justiça do Trabalho para rescindir contrato com o Tricolor sob a alegação de não recolhimento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Madson até chegou a ficar livre do vínculo com o Bahia por um dia. Na semana passada, a Justiça do Trabalho concedeu a liminar que encerrava o contrato do jogador com o clube. O agente do lateral, Gessé Carvalho, chegou a afirmar na ocasião que o jovem ala sequer possuía cadastro no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

O Bahia, no entanto, conseguiu a revogação da liminar e Madson voltou a ter um contrato válido cerca de 24 horas conseguir a rescisão na Justiça. Por conta da ‘novela’, o lateral que foi titular durante todo o início do Brasileirão faltou a dois treinos e quando voltou aos trabalhos no Fazendão ocupou vaga no time reserva.

Na última sexta-feira, Madson postou uma mensagem na rede social que indicava a proximidade do acerto que foi concretizado nesta terça-feira.

– Graças a Deus, as coisas terminaram como eu queria. Sou jogador do Bahia até dezembro de 2015. Em momento algum quis sair do Bahia, mas infelizmente teve esse transtorno todo, e eu fiquei no meio desse fogo cruzado. Estou feliz, estou tranquilo. Amanhã volto a treinar normalmente e espero muito ajudar o time este ano – escreveu o atleta.

Além de Madson e Talisca, vários outros jogadores da base reivindicaram o recolhimento do FGTS. Por conta do problema, o Tricolor perdeu o lateral Alef, que possui várias passagens pela Seleção Brasileira Sub-17, e o zagueiro Maracás, considerado uma das maiores promessas do clube. O departamento jurídico do Bahia ainda tenta recorrer da decisão da Justiça do Trabalho e recuperar os dois atletas.

Tabela interativa da Série A: http://uniaotricolorba.com.br/tabelaseriea.asp


Fonte: GLOBOESPORTE.COM

Fotos: ECB e Thiago Pereira