‘De volta pro meu aconchego’

Lar, doce lar: Tricolor busca triunfo para fazer as pazes com a Fonte Nova

Bahia venceu apenas duas das sete partidas disputadas no estádio. No domingo, equipe de Cristóvão Borges encara o Corinthians na Arena

Bahia venceu apenas duas partidas na Arena Fonte Nova

Arena Fonte Nova vazia para Bahia x Luverdense (Foto: Divulgação/Arena Fonte Nova)

Demolida em 2010, a velha Fonte Nova ficou conhecida nacionalmente como a casa do Bahia. No estádio, o Tricolor conquistou resultados históricos e construiu boa parte das campanhas que resultaram nos títulos brasileiros de 1959 e 1988. As boas lembranças da arena costumam se multiplicar na memória dos torcedores que vestem azul, vermelho e branco. No entanto, elas estão restritas somente à velha Fonte Nova.

Inaugurada em março deste ano, a moderna Arena Fonte Nova não tem sido um bom lar para o time tricolor. O Bahia venceu apenas duas das sete partidas que disputou no estádio construído para a Copa do Mundo 2014 e ainda acumula goleadas humilhantes para o Vitória no palco em que se acostumou a viver grandes alegrias.

Para voltar a ter o orgulho de chamar a Fonte Nova de casa, a equipe comandada por Cristóvão Borges receberá neste domingo o Corinthians, em partida válida pela 6ª rodada do Campeonato Brasileiro 2013. A expectativa do elenco tricolor é a de começar a escrever uma nova história no estádio, para que a 'nova casa' finalmente ganhe a marca de ‘lar, doce lar’.

– Esse jogo contra o Corinthians vai ser muito importante para apagar os erros que tivemos lá na Fonte Nova recentemente. Será bom para a torcida ver outro Bahia. Esperamos fazer um grande jogo – disse o meia Anderson Talisca.

Capitão do grupo tricolor, o volante Fahel espera que a Fonte Nova seja hospitaleira com o Bahia para que o time volte a fazer as pazes com a torcida. No início do Brasileirão, os torcedores da equipe baiana promoveram a campanha ‘público zero’ e deixaram as arquibancadas de Pituaçu vazias para protestar contra a direção do clube, que na época vivia uma crise sem precedentes.

– É sempre bom jogar em grandes estádios. Principalmente na Fonte Nova, que é maravilhosa. Gosto sempre de pensar para frente. Não podemos pensar no que passou. Acho que o Bahia pode fazer muito. Se conseguirmos vencer a equipe do Corinthians, o pensamento da torcida vai ser outro. Vai nos apoiar sempre, enchendo o estádio. Nossa equipe precisa do torcedor, que já demonstrou ser o 12º jogador. Estamos muito confiantes. Se isso acontecer, a torcida vai vir, nos carregar no colo e fazer atingir objetivos grandes – comentou o atleta.

Para se adaptar à Fonte Nova, o Bahia treinará pela primeira vez no estádio nesta sexta-feira. O trabalho na Arena é considerado fundamental por Fahel, que ainda não se acostumou ao gramado da nova casa, e até considera o campo de Pituaçu em melhor condições para receber uma partida.

– Quando jogamos na Arena, a grama estava muito baixa. Eu acho que o Pituaçu está com grama melhor, até por ser mais antiga. Acho que a Fonte Nova tem tudo para melhorar, é um grande estádio. Queria eu o Bahia treinar pelo menos duas vezes por semana lá. Para se adaptar. É coisa que temos que superar – declarou.

O duelo contra o Corinthians será o primeiro do Bahia no Brasileirão com mando de campo na Fonte Nova. Nas duas partidas em que foi mandante na Série A 2013, o Tricolor foi a campo em Pituaçu, contra o Coritiba, e no Batistão, em Aracaju.

Tabela interativa da Série A: http://uniaotricolorba.com.br/tabelaseriea.asp


Fonte: Thiago Pereira – GLOBOESPORTE.COM

Foto: Divulgação – AFN