Torcidabahia
Uma grande torcida, merece um grande site

Demerson lamenta saída de Rhayner, mas diz: ‘não vai abalar o grupo’

0

Demerson fala sobre saída de Rhayner e tranquiliza: "não vai abalar o grupo"

Zagueiro lamentou saída do companheiro, mas lembrou que futebol tem hierarquia e decisões precisam ser respeitadas

O afastamento de Rhayner, após se envolver em uma briga com o diretor de futebol Rodrigo Pastana é um assunto delicado no Bahia. Poucos atletas aceitam se pronunciar sobre o caso e preferem não se envolver no caso que ocorreu na última terça-feira (23).

O zagueiro Demerson falou sobre o episódio envolvendo o companheiro de grupo, lamentou o ocorrido, mas disse aceitar sem questionamentos a decisão da diretoria de optar pela rescisão do atacante. "É difícil falar, né? Até porque a gente estava meio por fora dessa situação toda, porque tínhamos um jogo muito difícil hoje. Então, não podíamos pensar muito nesse caso. Agora, temos que analisar friamente. O Rhayner é um grande jogador e que, principalmente no começo do ano, nos ajudou muito", disse.

"Mas futebol tem hierarquia e você tem de respeitar.  A partir do momento que você não faz isso, você tem de arcar com seus atos. Se a diretoria viu por bem fazer isso (afastar Rhayner e estudar o seu desligamento do clube), temos que acatar. Ele é um grande jogador, ficamos tristes, mas temos que respeitar o que a diretoria define. O que não pode é deixar isso abalar o nosso grupo, e isso não vai acontecer. Temos que nos fortalecer cada vez mais para fazer grandes jogos", completou.

Ainda na noite de ontem, durante o jogo contra o Sport, o Bahia publicou um comunicado oficial no seu site falando sobre o destino de Rhayner. "O Esporte Clube Bahia comunica à Nação Tricolor que o atleta Rhayner foi afastado do elenco do Esquadrão de Aço pela prática de reiteradas ações de indisciplina. Paralelamente, está sendo negociado com o seu empresário a forma de pagamento das parcelas de remuneração a que tem direito", diz o documento.

O diretor de futebol Rodrigo Pastana já havia confirmado o caso, mas não quis entrar em detalhes sobre a briga. Há informações de que o atacante tentou agredí-lo com um pedaço de madeira. "Estamos acertando a saída dele por faltas sem justificativa, indisciplina e falta de comprometimento com o Bahia", disse o dirigente ao Correio24horas.

Comentários