Torcidabahia
Uma grande torcida, merece um grande site

Diego Cerri explica negociação por Gilberto e fala sobre próximos passos por reforços

Atacante renovou contrato com o Bahia até o final de 2020

Diego Cerri concede entrevista coletiva (Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia)
98

O diretor de futebol do Bahia, Diego Cerri, concedeu entrevista ao site GloboEsporte.com, e falou sobre o fim da “novela” da renovação do contrato do atacante Gilberto, que estendeu o seu vínculo até o fim de 2020. Apesar do interesse do clube e do jogador para a permanência, a negociação não era simples, porque envolvia questões, como a concorrência de outros clubes nacionais e do exterior pelo atleta, que chegou ao Tricolor em junho e foi o artilheiro da equipe no Campeonato Brasileiro, com oito gols.

Diego Cerri negou a especulação de que o aumento salarial de Gilberto teria sido o maior entrave para um acordo:

A gente não fala sobre valores. Não foi uma questão de valores, mas de projeto. Mas, quando um atleta como ele ficou em evidência, teve contrato encerrado, naturalmente aparece muita coisa. E é normal que pare para refletir. Isso é normal. Claro que fomos mantendo contato o tempo inteiro. Tivemos vantagem por ele já ter estado conosco, ter convivido conosco.

Diego Cerri explicou o motivo de ter feito um contrato curto com Gilberto em junho. Segundo ele, o atacante preferiu um vínculo menor, já que não sabia o que faria ao fim da temporada:

A dificuldade era porque o Gilberto veio num projeto de curto prazo e deu resposta muito boa. Ficou livre no mercado, até porque, inicialmente, as condições para que ele aceitasse a proposta do Bahia na chegada dele foi justamente o prazo mais curto, inicialmente. E aí a dificuldade é que ele acabou ficando livre no mercado, e, por se tratar de centroavante, uma das posições em que se tem mais dificuldade para contratar, desperta interesse de muita gente do Brasil e de fora dele também. […] Até tinha intenção de fazer um contrato mais longo. Naquele momento, a ideia dele era contrato curto, porque não sabia o que iria fazer, se ficaria no Brasil ou fora. Ele, naquele momento, acabou aceitando. E depois que veio para o clube, se ambientou, acabou agora que a gente conseguiu um contrato mais longo, de dois anos.

Cerri declarou que o processo de convencimento de Gilberto contou com reuniões presenciais e contatos frequentes por telefone com o jogador:

Não sei precisar quantas reuniões. Tivemos reuniões formais em São Paulo, conversando com o empresário dele, pessoalmente também me encontrei com ele. E o resto foi por telefone, e a gente foi tentando costurar a melhorar maneira. Acho que nós tentamos mostrar para ele o projeto do clube, o que ele representa, o que ele conquistou internamente e com a torcida, o ambiente que conseguiu criar para ele. Ele entendeu e soube valorizar.

O Bahia, além da negociação para renovar com Gilberto, também seguiu buscando reforços no mercado. Diego Cerri disse que este processo correu em paralelo, sem atrapalhar a negociação com o atacante. O diretor revelou que o Tricolor tem algumas tratativas adiantadas, mas não revelou nomes:

A gente está tendo um pouco de calma no sentido da escolha. O trabalho tem sido bem intenso, têm dias que estamos saindo de madrugada, tenho ficado com o pessoal da análise de desempenho, conversando com muita gente. Tem plano A, depois parte para o plano B. Em cima disso, estamos trabalhando. Temos alguma coisa bastante encaminhada. É um processo normal, cansativo.

O diretor declarou que, exceto o gol, o Tricolor vem mapeando o mercado buscando reforços para praticamente todas as posições:

Vou tocando em paralelo inúmeras situações. Estamos buscando praticamente em quase todas as posições. Essa de centroavante se tornou pública a situação [da renovação de Gilberto], e em outras posições estamos muito bem encaminhados.

Comentários
Carregando...