Dilma Rousseff, Copa, Eike Batista e Hospitais

Dilma Rousseff veta parcelamento de dívidas das Santas Casas, enquanto isso, a farra da Copa e de Eike Batista rola solta


A presidente Dilma Rousseff (PT) acaba de vetar a proposta de parcelamento da dívida de todas as Santas Casas do Brasil, entidade que cooperam para o atendimento de saúde dos mais necessitados.

Os valores atingem R$ 4,8 bilhões.

Câmara e Senado já haviam aprovado.

Porém, até agora, não se opôs ao indecente PROFORTE, projeto que seu partido e aliados, por intermédio do lamentável deputado Vicente Cândido (PT), ligado a ex-mafioso russo morto recentemente e sócio de Marco Polo Del Nero, presidente da FPF, encampam no intuito indecente de perdoar as dívidas dos principais clubes de futebol do Brasil.

Muitos menos agiu para frear o irresponsável derrame de dinheiro público para a construção de Arenas da Copa do Mundo, entre outros gastos, que já atingem R$ 30 bilhões, e, certamente, não auxiliarão a população mais do que as casas de saúde o fariam.

Sem contar a fraude Eike Batista, que tanto dinheiro recebeu do Governo Lula para tocar em frente um delírio que serviu apenas de cortina de fumaça para poucos enriquecerem em detrimento de muitos.

Hoje, por exemplo, a FOLHA traz a indignação de uma construtora espanhola, que levou calote de R$ 500 milhões de uma das empresas de Eike, e quer pedir sua falência.

Dilma terá agora que socorrê-lo para evitar ainda mais vexame, ampliando o descaso com o que é público.

As Santas Casas, que, comprovadamente, prestam serviço essencial a população, não pediram o perdão da dívida, querem parcela-la, diferentemente dos casos citados acima, que prejudicam a todos, mas garante votos pela ostentação ao ilusório, prioridade absoluta para quem se preocupa apenas na manutenção do poder.

Tabela Série A: http://uniaotricolorba.com.br/tabelaseriea.asp


Origem : BLOGDOPAULINHO

Autor : Paulinho