Torcidabahia
Uma grande torcida, merece um grande site

Douglas não estipula metas, mas espera que o Bahia faça um grande Brasileiro

Neste domingo (15), Tricolor estreia na competição contra o Internacional, em Porto Alegre

Douglas em campo pelo Bahia na Arena Fonte Nova (Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia)
54

Neste domingo (15), às 16h, o Bahia estreia no Campeonato Brasileiro enfrentando o Internacional, em Porto Alegre. Perguntado sobre as expectativas do Tricolor na competição, o goleiro Douglas preferiu não estipular metas. Em 2017, o Bahia começou o campeonato parecendo que iria lutar contra o rebaixamento, porém uma grande arrancada no final do Brasileirão fez que o Tricolor tivesse chances de classificação à Libertadores.

Para Douglas, é melhor não gerar uma grande responsabilidade para o elenco no início da competição. Segundo o goleiro, o ideal é ir rodada a rodada:

Eu penso que o primeiro passo é ter um time mais competitivo, que brigue mais de igual para igual com os grandes clubes do Brasil. Conseguindo isso, consequentemente a gente vai fazer melhores campeonatos que em outras temporadas e no decorrer do campeonato a gente vai almejar uma Libertadores, algo mais. Mas ainda é muito cedo para colocar um fardo sobre nossas costas porque a gente ainda não é capaz de dizer. Mas a gente está muito confiante para o Brasileiro. A equipe foi montada com o propósito de fazer um grande Brasileiro, conquistar a nossa região Nordeste. A gente está muito confiante e espera conseguir uma classificação para Libertadores. Mas é muito cedo para dizer onde a gente vai chegar. Mas a gente quer coisas grandes esse ano, com certeza

Para fazer uma grande campanha, o Tricolor precisará de todo o seu elenco na competição. Nesta semana, o Bahia já fez isso, utilizando uma equipe alternativa na partida contra o Blooming, pela Copa Sul-Americana. Apesar da derrota pro 1 a 0, Douglas disse que isso não muda o sentimento dos jogadores:

Nós temos um grupo muito maduro que tem sequência de jogos grande esse ano. Passamos por situações de desconfiança, derrotas e logo decisões, partidas difíceis. A gente não quer perder nunca, mas tem uma equipe madura, consciente do que pode fazer dentro das competições. A gente não vai abalado dessa derrota para Porto Alegre, mas muito confiante, sabendo que tem um grupo forte e que pode surpreender o Inter

Comentários
Carregando...