Torcidabahia
Uma grande torcida, merece um grande site

Elton diz querer fazer valer lei do ex contra o Internacional

Jogador falou sobre o desejo de marcar contra o ex-clube na partida desta quarta-feira (22), na Arena Fonte Nova

Elton concede entrevista coletiva (Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia)
23

Na tarde desta terça-feira (21), o volante Elton concedeu entrevista coletiva no Fazendão. Após o zagueiro Douglas Grolli, que teve passagem pelo Cruzeiro, ter marcado contra o seu ex-clube no último domingo (19), o volante também quer fazer valer a chamada “lei do ex”. Nesta quarta-feira (22), o Bahia enfrenta o Internacional, clube pelo qual Elton atuou em boa parte da carreira.

O volante pregou respeito ao adversário, mas disse querer marcar contra o seu ex-clube. Elton revelou que esta questão virou motivo de brincadeira na conversa entre os jogadores:

A gente veio falando na viagem. Antes do jogo (contra o Cruzeiro) falei pro Grolli: “Você vai marcar o gol, é lei do ex”. Ele fez o gol, me abraçou. A gente veio brincando que agora é minha vez. Também tem o Gilberto. Joguei lá bastante tempo, desde 2007, tinha contrato até 2014. Gosto muito do clube, das pessoas que trabalham lá, mas agora estou defendendo o Bahia. Espero que chegue minha vez de fazer a “lei do ex”, que seja amanhã. Tenho certeza que vai ser um grande jogo porque eles estão em uma crescente muito boa, a gente também está numa crescente e quer subir na tabela

Contra o Internacional, o Bahia defende uma série invicta de oito partidas. Em suas entrevistas, o técnico Enderson Moreira sempre vem abordando a questão do desgaste provocado pela maratona de jogos decisivos neste mês de agosto, quando a equipe se dividiu entre Campeonato Brasileiro, Copa Sul-Americana e Copa do Brasil, de onde a equipe foi eliminada na última semana pelo Palmeiras.

Para minimizar o risco de lesões, Elton revelou que os atletas têm um pacto de sinceridade com Enderson. Quando o cansaço chega ao seu limite, o atleta precisa avisar ao treinador:

Está tendo um jogo atrás do outro, é verdade, ainda mais para nossa equipe. O desgaste vem porque quando se entra em campo, durante os 90 minutos, você quer ganhar. Você joga o máximo de sua força, se dedica para sair com o triunfo. O desgaste vai vir, é normal, é consequência dos jogos. O treinador sempre fala que temos que ser profissionais, saber sentir o nosso corpo. O corpo vai mandando o aviso quando a posterior pesa mais, algum lugarzinho pega mais, e o cara tem que jogar limpo com a comissão técnica, que vai ajudar o trabalho deles, vai poder poupar antes de acontecer alguma coisa, uma lesão que vai tirar o jogador por mais tempo. A gente está sendo bem sincero. Quando está cansado, percebe, fala pro treinador, mas nessa fase que a gente está, todos estão querendo jogar, colocar o Bahia mais em cima da tabela do Brasileiro

O Bahia enfrenta o Internacional nesta quarta-feira, às 19h30, na Arena Fonte Nova, em jogo válido pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Confira o que Elton falou em entrevista coletiva

Evolução com Enderson Moreira
– Enderson chegou, no começo não teve muito tempo de treinamento, chegou em decisão da Copa do Nordeste, um jogo atrás do outro. Com o passar do tempo nossa equipe está conseguindo entender o padrão que ele gosta de ter e está tendo os resultados. Nossa equipe está bem postada em campo, fazendo bons jogos. Nossa equipe está crescendo dia após dia. Enderson gosta muito de conversar, explica direitinho o que cada jogador tem que fazer. Não gosta de receber bola entre as linhas, tem que estar um próximo do outro.

O que o Bahia almeja?
– Nosso time está sempre falando que quer estar sempre os primeiros. Nosso ritmo de jogo já é outro fora de casa. A torcida cobrava muito a gente, nós os cobrávamos que fora de casa a gente não conseguia impor nosso ritmo de jogo. Dentro de casa a gente fazia uma bela atuação e chegava fora era lamentável. Hoje em dia não, estamos fazendo grandes jogos fora de casa. A gente quer estar lá em cima, brigando por coisas grandes. Estamos vivos na Sul-Americana e a gente sabe que dá pra chegar. Nosso grupo está crescendo

Sequência invicta
– A gente sabe que é difícil ter essa sequência de jogos sem perder. É muito difícil no Brasileiro, mas a gente acabou de falar na nossa reunião que vamos levar isso aí até onde a gente pode. Vamos entrar como se fosse o último jogo do campeonato. A gente sempre busca o triunfo, mas se não deu pra ganhar, não pode perder. Vamos brigar por esse triunfo amanhã

Internacional
– A gente acabou de falar ali que pós-Copa a nossa campanha está sendo de G-6. A gente não está perdendo, está pontuando. O Inter também vem nessa crescente, ganhando grandes jogos, às vezes acha que vai perder, eles foram lá e ganharam. Contra o Paraná mesmo com gol no último minuto. A gente está numa crescente boa, fazendo grandes jogos, mas precisa vir o triunfo porque dá um passo muito além do empate. Quando vem o triunfo, é muito bom. Espero que chegue amanhã.

Força do elenco
– A gente fala que nosso time trabalha demais. A gente treina forte. Quem não vem jogando, desce ali, vê e os caras treinam duro. Não vê ninguém dando migué, fazendo cara feia. Quando têm oportunidade, os caras vão lá e demonstram, mostram que têm qualidade. A gente tem que estar sempre treinando forte e quando tem oportunidade, quem não vem jogando, tenho certeza que dá resultado

Fase boa x fase ruim
– Na fase ruim é difícil sair de casa, não pode ir no shopping, o restaurante com a família que a torcida cobra. E tem que cobrar mesmo. Nós sentimos. Quando está na fase ruim, a gente reúne e fala: “O que está acontecendo?”. Quando a fase é boa, a gente brinca. Você vê o sorrisão no rosto, a resenha é mais descontraída porque o resultado está vindo, jogos bons, isso deixa o ambiente mais feliz, mais alegre. Nossa equipe merece porque só tem trabalhador, cara que dá o peito, mostra a cara no momento ruim. Quando a torcida foi no aeroporto, ninguém se escondeu. E mudou. A gente está em um momento bom. Se ganhar dois jogos seguidos, a gente vai brigar por coisa grande.

Torcida
– Nossa torcida nunca deixou a gente de lado. No mínimo são 15 mil. Vai ser um grande jogo, sabe que tem que ter o triunfo em casa porque são três jogos fora e é difícil pontuar fora de casa. Se sair com o triunfo amanhã, a gente vai mais sossegado para esses três jogos fora. Espero que a torcida encha com o pensamento único de apoiar, jogar nossa equipe pra frente.

Comentários
Carregando...