Torcidabahia
Uma grande torcida, merece um grande site

Autor de gol, Vinícius comemora boa pré-temporada e ri de comparações a Veron

Meia marcou o primeiro gol do Bahia em 2018, no triunfo contra a Jacuipense, nesta quarta-feira (24)

Vinícius concede entrevista coletiva (Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia)

O meia Vinícius foi o autor do primeiro gol do Bahia em 2018, abrindo o placar no triunfo contra a Jacuipense, nesta quarta-feira (24). O jogador concedeu entrevista coletiva nesta quinta (25) e disse acreditar que sua temporada deste ano será melhor que a do ano passado, por um simples motivo: pré-temporada. O meia chegou ao Bahia em maio de 2017 após passar seis meses sem jogar. Sem ritmo de jogo, acabou ficando na reserva até o final da temporada. Vinícius acredita que ter realizado a pré-temporada este ano tem feito a diferença no seu rendimento:

Então… Vou ser sincero… Eu cheguei no meio do ano passado, e a gente tem a consciência que o Régis (eu sou um jogador que disputa posição com ele), tinha feito um semestre muito bom. Então, quando eu cheguei e eu substituía ele, a torcida queria que eu estivesse no mesmo nível que ele. Mas eu também tenho a consciência que eu fiquei seis meses sem jogar. Isso todos sabem. Mas eu sei também que por se tratar do Bahia, existe uma pressão muito grande. É aquilo que eu falei ontem: o torcedor não quer saber o que se passa na casa, o que se passa fora, o torcedor só quer que a gente entre em campo e der o melhor por ele.

Vinícius falou sobre o gol marcado contra a Jacuipense. Ele disparou em velocidade deste o meio-campo e conseguiu abrir o placar para o Tricolor:

Vi o goleiro saindo e aumentei a passada para chegar antes dele. Graças a Deus fui feliz, tirei ele da jogada. Por mais que seja começo do campeonato, a gente tem que dar algo a mais.

Após raspar a cabeça, a torcida do Bahia tem comparado Vinícius ao meia argentino Juan Sebastián Verón. O jogador tricolor riu da brincadeira e declarou que “torcedor é emoção”:

É complicado. Torcedor é muita emoção. Se um jogo você vai muito bem, o torcedor já faz isso, já compara até com Verón. Mas quando você não vai tão bem, ou o time perde, às vezes, você não é aquele jogador bom, [é um] jogador que não deveria estar no clube. Isso a gente vive todo dia no futebol. Eu estou aí faz um tempo já. Tenho 26 anos, nove no profissional e particularmente eu, de todas as equipes que passei, onde eu tenho uma cobrança maior é aqui no Bahia. Tirei ano passado como lição e, graças a Deus, esse ano já tenho uma certa experiência aqui no Bahia e com a torcida do Bahia. A cada dia que passa eu vou evoluir para poder ajudar o Bahia e alegrar a torcida. […] Não, a gente brinca, acho que eu estava colocando uma fita no meu joelho e ainda careca, o povo já começou a brincar, mas isso aí claro que não [que se parece com Verón]. Quem sabe um dia eu chego lá [risos].

O próximo desafio do Bahia na temporada será no próximo sábado (27) contra o Fluminense de Feira, no estádio de Pituaçu.

Confira o que Vinícius declarou em entrevista coletiva

Clima após vitória
– Futebol é resultado. Claro que hoje o clima é muito mais leve. Futebol é assim… Já tem jogo sábado. Vai ser um jogo complicado. O nível físico das outras equipes está um pouco acima da gente, a gente tem a consciência disso. Temos pouco tempo de treino, mas a cada dia a gente está evoluindo tanto fisicamente, como taticamente.

Pressão
– O Bahia é time grande. A partir do momento que fica dois jogos sem triunfo e perdendo, é claro que tem cobrança. A gente sabia que seria um jogo complicado ontem, a gente estava pressionado, a gente estava precisando. A gente entrou tranquilo, sabendo da nossa responsabilidade e, graças a Deus, a gente pôde retribuir com os três pontos.

Ausência de Nino Paraíba
– Pois é, é complicado né? Mas a gente nesse momento sabe que tem um grupo qualificado. Isso mostra a força do grupo. A gente sabe que se o Nino não puder entrar em campo sábado, tem o João vindo para nos fortalecer e isso mostra a força do grupo, que nós vamos precisar de todo mundo. Tem o calendário aí de Copa do Mundo. Vão ser jogos em cima de jogos, a gente tem essa consciência. Então acho que esse rodízio vai ser muito importante.

Allione
– Gringo, né? O Allione a gente sabe do futebol dele, é um cara que vai ajudar muito. Ele já está ambientado aqui no clube, né? Até ontem estava aqui com a gente. Chegou e estamos muito felizes com a volta dele.

Comentários
Carregando...