Empresário de Alef confirma saída

Empresário de Alef confirma atraso de salários, falta de FGTS e saída do jogador

Por força de uma decisão liminar, que o permite ser um jogador livre, após rescisão de contrato com o Bahia por falta de recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), o lateral Alef, de 17 anos, não deve ficar muito tempo sem clube.

Após deixar o tricolor baiano, através de uma ação judicial, o jovem atleta que pertencia ao time sub-17 do Bahia recebeu propostas do futebol paulista. Os clubes, porém, foram mantidos em sigilo pelo representante do jogador.

Roque Nunes, agente do atleta e sócio da empresa Top Foot, confirmou a saída do jogador do Bahia e revelou que o atleta, apesar do carinho pelo esquadrão, está magoado com a situação.

Não recolheram o FGTS do Alef, e nós temos a liminar. Temos propostas do futebol paulista, mas ainda não nos manifestamos para responder. Vamos analisar direito neste final de semana – contou ao Bahia Notícias.

Nunes, além da falta de recolhimento do FGTS, revelou que Alef, assim como todos os jogadores do clube, não recebeu os salários referentes ao mês de abril e maio.

– O Bahia está dizendo que está correto, mas vai precisar provar isso. Ninguém do Bahia, após as notícias, me procurou. Apenas o Anderson Barros me ligou e marcou um encontro. Antes ninguém buscou uma conciliação. Alef não está satisfeito com a situação, principalmente pelo Bahia não cumprir com suas obrigações – afirmou.

Alef, no início da temporada, foi convocado para Seleção Brasileira sub-17, mas não seguiu entre os relacionados para viagem ao Sul-Americano da categoria realizado em abril.

Fonte: Felipe Santana – Bahia Notícias

Foto: ECB