Torcidabahia
Uma grande torcida, merece um grande site

Esporte x Política: futebol predomina em nova ‘bancada do esporte’

6

De Bebeto a Jardel, futebol predomina em nova "bancada do esporte"

Divulgados os resultados das eleições gerais brasileiras de 2014, realizadas no domingo, não foram poucos os candidatos eleitos que em algum momento tiveram ligação com esporte em suas carreiras profissionais. O futebol, contudo, mostrou ainda ser de longe a modalidade mais popular do Brasil e teve grande contribuição para eleger a maior parte dos políticos “esportivos” que exercerão cargos eletivos a partir de 2015.

De cartolas a árbitros, a lista é encabeçada pelo tetracampeão mundial Romário, que, com 63% dos votos, se tornou o único ex-jogador a figurar no senado a partir dos próximos quatro anos. Além dele, Fernando Bezerra Coelho, ex-presidente do Santa Cruz, é outro “esportivo” eleito para a casa mais alta do Congresso Nacional.

Entre os deputados, três presidentes em exercício de clubes foram eleitos: Gustavo Carvalho, do América de Natal, Sergio Frota, do Sampaio Correa e Marcos Barbosa, do ABC, além do ex-presidente do Corinthians, Andrés Sanchez.

Na lista dos ex-jogadores estão Bebeto, tetracampeão mundial ao lado de Romário em 1994; Danrlei e Jardel, ídolos gremistas da década de 1990; Deley, ex-meia do Fluminense; João Leite, ex-goleiro do Galo e Bobô, ídolo do Bahia. Ainda tiveram êxito em suas candidaturas o ex-árbitro Evandro R. Roman e Sergio Zveiter, ex-presidente do STJD.

Já entre os que foram eleitos sem ligação direta com o futebol, está Orlando Silva, ex-Ministro do Esporte, que foi eleito deputado federal em São Paulo. O único ex-atleta olímpico que teve sucesso em sua candidatura foi o ex-judoca João Derly, bicampeão mundial da categoria.

Não eleitos – A lista dos que se candidataram, mas não venceram é extensa. Em São Paulo, os ídolos corintianos Marcelinho Carioca e Dinei não conseguiram votos suficientes para chegar ao congresso, assim como a lenda palmeirense Ademir da Guia. Marco Aurélio Cunha, ex-diretor do São Paulo, também fracassou.

Roberto Dinamite, presidente do Vasco, e Gilvan Pinho Tavares, presidente do Cruzeiro, não conseguiram se eleger como deputado estadual no Rio e em Minas, respectivamente. A lista dos ex-jogadores ainda conta com Reinaldo, Washington, Dinho, Paulo Rink e Marques, entre outros.

A ex-jogadora de vôlei Leila, medalhista olímpica em Atlanta e em Sydney, também não conseguiu atingir o número de votos necessário no Distrito Federal, assim como o ex-campeão mundial de boxe Acelino Popó Freitas, na Bahia.

Confira abaixo a lista dos candidatos eleitos ligados a esportes:

Senador:

Fernando Bezerra Coelho (ex-dirigente) – PE

Romário (ex-jogador) – RJ

Deputado federal:

Andrés Sánchez (ex-dirigente) – SP

Danrlei (ex-jogador) – RS

Deley (ex-jogador) – RJ

Evandro R. Roman (ex-árbitro) – PR

João Derly (ex-judoca) – RS

Orlando Silva (ex-Ministro do Esporte) – SP

Sergio Zveiter (ex-juiz esportivo) – RJ

Deputado estadual:

Bebeto (ex-jogador) – RJ

Bobô (ex-jogador) – BA

Gustavo Carvalho (dirigente) – RN

Jardel (ex-jogador) – RS

João Leite (ex-jogador) – MG

Marcos Barbosa (dirigente) – RN

Sérgio Frota (dirigente) – MA

 

Comentários
Carregando...