Torcidabahia
Uma grande torcida, merece um grande site

Escondendo escalação pro Ba-Vi, Guto Ferreira diz estar com o coração zerado

Neste domingo (8), Bahia decide o Campeonato Baiano contra o Vitória, no Barradão

Guto Ferreira concede entrevista coletiva (Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia)

Na tarde desta sexta-feira (6), o técnico Guto Ferreira concedeu entrevista coletiva no Fazendão. O treinador do Bahia passou por um susto na madrugada da última quarta-feira (4). Ele precisou ser internado por conta de uma arritmia cardíaca e, após passar por exames e ficar em observação, recebeu alta pela manhã.

Após o susto, Guto comandou normalmente os treinos do Bahia. O treinador diz estar com o coração “zerado” e agradeceu aos torcedores que, mesmo à distância, tentaram ajudá-lo:

Após check-up, eu saí mais forte ainda. Mostrou que o coração está limpinho. Até o médico falou comigo: “Você precisa fazer muita coisa errada no próximos cinco anos para correr o risco de ter um infarto ou um AVC”. Até porque o problema é uma arritmia arterial, não existe risco de óbito. O que pode, segundo explicações dele, é se ela for ininterrupta por mais de 72 horas, sem reverter, ela pode começar a gerar quadros de trombo. Essa trombose pode vir a afetar alguma coisa mais perigosa. Mas não é o caso, ela foi revertida imediatamente. Geralmente, é um quadro de estresse. Não é só um jogo, tive um problema familiar, viajei, não dormi. São várias coisas que vão se acumulando. Está no preço. Não foi nada de mais grave. Já joguei tênis hoje. Estarei na beira do campo domingo, firme e forte. Agradecer a cada torcedor a energia, aqueles que mandaram mensagens, os que rezaram pelo meu reestabelecimento. A gente está bem tranquilo, porque o que fez foi procurar a emergência. Agradecer ao Hospital, o carinho, a atenção dada, as pessoas que me atenderam. Fui atendido na emergência, não chegou nem a haver internação. Quando se está no processo, vai sendo investigado e vai ficando. Quando acabou a investigação era de manhã. Está tudo 100%, graças a Deus.

Agora, Guto Ferreira precisa preparar o Bahia para a grande final do Campeonato Baiano. Neste domingo (8), o Tricolor enfrenta o Vitória, no Barradão. Para o clássico decisivo, o técnico conta com o retorno do lateral Nino Paraíba, que volta após cumprir suspensão. Porém, Guto preferiu não adiantar a escalação:

Não [vou antecipar a escalação]. Só para manter o ritmo, a linha de procedimento. O que vocês vão fazer é com vocês. O que vamos fazer é com a gente. No final, vamos ver se todo mundo casa, se dá certo. Será que volta Nino? Se volta João Pedro? Ou se vai inventar alguma coisa, Professor Pardal?

O clássico deste domingo contará apenas com a torcida do Vitória, por conta da recomendação de torcida única feita pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA). Após vencer o jogo de ida por 2 a 1, o Tricolor precisa apenas de um empate para conquistar o título estadual. Perguntado sobre a possibilidade de levantar a taça em um ambiente hostil, Guto Ferreira preferiu ser cauteloso:

Nesse momento, não dá para pensar nisso. Tem que pensar em jogar e ganhar, para depois pensar no que fazer. Já tive conquista de títulos fora dos domínios, mas acho que isso não vem ao caso no momento. Minha resposta é ter atitude, jogar o jogo a melhor maneira possível e pensar primeiro em vencer.

Confira o que Guto Ferreira falou em entrevista coletiva

Nino Paraíba
– Nino vem numa boa fase. João Pedro fez um jogo sólido. Independentemente de quem possa jogar, tenho certeza de que o Bahia estará bem servido.

Chance de título
– Vencer sempre é muito importante. Gosto de ficar… Só vou falar porque você tocou no assunto, jamais partiria de mim. Ser você pegar o currículo, a carreira nossa, cada ano tem um resultado importante. 2012 com Mogi Mirim, título do interior, 2013 com a Ponte Preta, título do interior, 2014 com acesso da Ponte Preta, 2015 título do interior com a Ponte Preta, 2016 campeão catarinense, 2017 campeão da Copa do Nordeste, acesso com o Bahia, acesso com o Inter. A gente espera marcar também 2018, que a gente possa já, esse título que está tão perto. Tem 90 minutos. Restam 90 minutos, e dentro desses 90 minutos, fazer uma grande apresentação, um grande jogo, e conseguir vencê-los, ou pelo menos empatar.

Surpresa do Vitória?
– A gente estuda muita coisa, possibilidades e tenta se armar para não ser surpreendido em hipótese alguma. Agora, tudo é possível, até porque joga por um único resultado, e quando isso acontece, geralmente o foco é numa coisa só. Pode ser mais forte ou pode diluir de acordo com o tipo de enfrentamento que tiver, e é isso que a gente busca, enfraquece-los nesse aspecto. É um jogo jogado. A gente respeita eles, mas respeita até certo ponto, respeita para que a gente possa vencê-los, para que a gente possa conquistar o título que eles também querem.

Comentários
Carregando...