Torcidabahia
Uma grande torcida, merece um grande site

Guto Ferreira lamenta chances perdidas e diz que Kayke não tem dado sorte

Técnico concedeu entrevista após o empate do Bahia em 2 a 2 com o São Paulo

Guto Ferreira em campo pelo Bahia (Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia)
43

Neste domingo (13), o Bahia empatou em 2 a 2 com o São Paulo, na Arena Fonte Nova, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. O técnico Guto Ferreira concedeu entrevista coletiva após a partida e disse não ter ficado satisfeito com o resultado. Para o treinador, o Bahia desperdiçou chances quando vencia a partida por 2 a 1 e poderia ter matado o jogo:

Eu não vejo assim. Pela altura do jogo, a equipe estava tendo dificuldade. À medida em que entraram Regis e Mena, a equipe conseguiu puxar contra-ataques, mas não conseguiu colocar para dentro. Se a gente coloca para dentro uma daquelas bolas, a gente tinha feito 3 a 1 e não teríamos tomado o empate no final

O atacante Kayke foi um dos responsáveis pelas chances perdidas e foi bastante vaiado pela torcida, principalmente após o Bahia ter sofrido o empate no final. Guto Ferreira admitiu que a fase do atacante não é boa, mas disse que só tinha ele à disposição para o lugar de Edigar Junio.

Hoje eu tinha ele na posição. Jogador na sua carreira com inúmeros gols, aqui não tem dado sorte. Nesse momento, Edigar cansou e eu tinha Kayke. Eu sinceramente não tinha ninguém para poder fazer uma substituição. Você aposta e tenta

O atacante Júnior Brumado, que seria uma opção a Edigar Junio, desfalcou o Bahia, pois foi convocado à Seleção Brasileira Sub-20.

Confira o que Guto Ferreira falou em entrevista coletiva

Análise do jogo
– Eu acho que fizemos um jogo brigado, bastante disputado. O Bahia fez um grande jogo, tanto que vencia até os 48. O menino acertou do meio da rua, não deu tempo de cortar. A gente conhece o São Paulo, mas o time que jogou em campo com Hudson, Trellez também… O Bahia jogou com a equipe completa. Infelizmente para nós. Fomos penalizados com dois pontos. Não estou nada satisfeito. Não adianta a gente ficar lamentando.

Diferença entre as equipes
– O nível físico do São Paulo para mim é superior. Eles estavam com seis novos, jogadores de tanque cheio. Nós, não. Em um momento da partida, não tinha como expor. O time do Vasco [por exemplo], em termo de compactação é diferente… A equipe do São Paulo é mais madura. É uma opinião minha. Acho que equipe do São Paulo é mais madura. É outro jogo. Outra situação. Você não vai se impor o jogo todo. O árbitro ameaçando nossos jogadores, mandando jogadores do Bahia calar a boca, tratando nossos jogadores de forma indiferente… Ainda assim, a gente não se intimidou e a gente conseguiu fazer o placar. Fizemos o 2 a 1, tivemos outras oportunidades, mas faltou matar.

Resumo
– Foi um jogo intenso. Tomamos o gol os 48 do segundo tempo e o lance foi do meio da rua. Muitas vezes o lance estando fora, você espera chegar mais perto. Aí veio a qualidade do jogador. Às vezes não é só a tática, nós estamos correndo contra uma qualidade técnica também.

Comentários
Carregando...