Torcidabahia
Uma grande torcida, merece um grande site

Após sequência de jogos, Guto Ferreira tem 10 dias para trabalhar até o Ba-Vi

Após uma média de um jogo a cada 2,8 dias, Tricolor só entra em campo no dia 18 de fevereiro

Guto Ferreira comanda treino do Bahia no Fazendão (Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia)
168

Nas entrevistas coletivas deste início de temporada, o treinador Guto Ferreira tem sempre batido na tecla da falta de tempo para preparar a equipe. Desde o dia 18 de janeiro, o Bahia tem passado por uma intensa sequência de jogos, mas agora terá um intervalo até o clássico contra o rival Vitória, pelo Campeonato Baiano, no dia 18 de fevereiro. O treinador terá 10 dias para trabalhar com o elenco. Desde a pré-temporada, o Bahia não tinha um período tão longo para treinos. Guto Ferreira diz que esse tempo irá “encher o tanque” dos jogadores.

O Bahia disputou sete partidas desde o dia 18 de janeiro, quando a equipe estreou no ano, contra o Botafogo-PB. Na média, o Tricolor disputa uma partida a cada 2,8 dias. Para Guto Ferreira, é impossível recarregar os jogadores completamente e treinar intensamente com pouco tempo entre as partidas. Segundo o treinador em entrevista no dia 26 de janeiro, os atletas deveriam ter, no mínimo, 72 horas de descanso entre as partidas:

O ideal para chegar zerado [em uma partida] seria – a gente chega para o jogo sempre negativo – 72 horas. A partir de 72 horas começa a encher o tanque. O trabalho deixa de ser com intensidade que a gente necessita e passa a ser informativo, trabalho com didática diferente do que a gente costuma ter quando tem tempo de trabalhar, quando visa qualificação do aspecto físico junto com a informação. A gente procura repetir o que acontece no jogo. Quando trabalha a parte da informação, esse ritmo, essa intensidade, não acontece. Vai ter informação, saber o que fazer, mas não tem a noção do encaixe e da velocidade, se vai dar tudo certo

Segundo o treinador, os atletas mais recarregados conseguiram fazer a diferença nas partidas. Guto Ferreira exemplificou relembrando as atuações de Kayke, autor de um gol no triunfo contra o Altos, pela Copa do Nordeste, além de Hernane e Régis, responsáveis por quatro gols na partida contra o Vitória da Conquista, nesta quarta. Todos eles saíram do banco de reservas e tiveram uma grande atuação:

Nós ganhamos o jogo contra o Altos com as trocas, ganhamos hoje [contra o Vitória da Conquista] com a trocas. O que quer dizer isso? Quem está entrando de tanque cheio consegue, em determinado momento do jogo, apresentar mais. A gente vai estar contente com o nível físico quando tiver do primeiro ao último minuto com intensidade lá em cima independente de quem esteja na partida. Aí nós vamos estar contentes

Guto Ferreira imagina que, com tempo para trabalhar, o time ficará mais próximo do que ele pensa e poderá realizar movimento que caracterizavam a equipe no ano passado. O treinador acredita que o grupo ainda precisa manter a intensidade:

O futebol que eu busco que a gente apresentava ano passado, de marcação alta, pressão, nós não estamos realizando, estamos muito aquém disso. Temos que marcar com mais intensidade e jogar com mais intensidade e produzir essa agressividade que nós tivemos.

Na partida contra o Vitória, Guto Ferreira deverá ter a disposição todo o elenco principal. O lateral João Pedro, que passa por processo de transição para o gramado após a recuperação de dores no joelho, além do zagueiro Everson, que sofreu uma concussão, devem estar de volta. O tempo de descanso também será positivo para melhorar a forma física de quem volta de lesão ou chegou ao clube recentemente, como Régis, Edson e Allione.

Comentários
Carregando...