Torcidabahia
Uma grande torcida, merece um grande site

Henrique projeta briga com Kieza: ‘Acirrada’

3

Henrique lamenta portões fechados e projeta briga com Kieza: "Acirrada"

Atacante do Bahia vive bom momento e projeta briga com Kieza pela titularidade. Por ora, ele deve sentar no banco de reservas neste domingo, contra o Coritiba

Henrique lamenta portões fechados contra o Coxa

Eram 32 minutos do segundo tempo quando Henrique, saído do banco de reservas, usou a cabeça para empatar o confronto diante do Internacional e dar tranquilidade para o Bahia assegurar vaga na  fase internacional da Copa Sul-Americana. O gol anotado não deixa de ratificar o bom momento vivido pelo atacante, o melhor desde que chegou ao Fazendão. Na semana passada, contra o mesmo Inter, ele foi titular e construiu a jogada do tento marcado por Diego Macedo – o Tricolor venceu o Colorado no Beira-Rio por 2 a 0.

Apesar do baixo público na Fonte Nova – menos de 5 mil pessoas –, todos no Bahia fizeram questão de destacar o apoio da torcida durante os 90 minutos. Contra o Coritiba, pelo Campeonato Brasileiro, esse apoio não existirá. Por causa de punição imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva, o Tricolor jogará neste domingo, às 18h30 (horário de Brasília), com portões fechados –  o clube foi punido em decorrência da superlotação nas arquibancadas do estádio Joia da Princesa, em Feira de Santana, em partida realizada no dia 29 de maio, contra o Santos, pela 8ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Para Henrique, o apoio da torcida vai fazer falta contra o Coxa, mas ele acredita que o time tem condições de superar essa adversidade.

– É complicado, porque a nossa torcida é muito forte aqui dentro de casa. Mas nosso time está focado. Tenho certeza que nosso time vai passar por cima desse empecilho para sair de campo com a vitória – afirma.

O momento de Henrique é bom, e ele se mostra satisfeito com isso. Daí a brigar por uma vaga com Kieza, no entanto, é outra história. O atacante, contratado em julho deste ano, chegou para ser o camisa 9. Com dois marcados com a camisa tricolor, o desempenho não é dos melhores, mas ele tem a confiança de Gilson Kleina.

Enquanto aguarda por mais oportunidades, Henrique segue trabalhando para que as chances, quando surgirem, sejam aproveitadas.

– A disputa sempre é acirrada, mas quem define isso é o professor. Eu estou aqui para trabalhar. Quando precisar de mim, eu vou estar pronto – diz.

Bahia e Coritiba farão o duelo de dois times que lutam desesperadamente para sair da zona da degola. E uma vitória na Arena Fonte Nova, a depender de outros resultados, pode significar terminar o primeiro turno fora do Z-4.

Comentários
Carregando...