Torcidabahia
Uma grande torcida, merece um grande site

Comemorando hat-trick, Hernane revela que pensou em parar de jogar por lesão

Brocador marcou três gols na partida contra o Vitória da Conquista

Hernane comemora gol na Arena Fonte Nova (Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia)
288

Nesta quarta-feira (7), o Bahia goleou o Vitória da Conquista por 6 a 1, na Arena Fonte Nova, pelo Campeonato Baiano. O grande nome da partida foi o atacante Hernane, que marcou três gols, o famoso hat-trick. Antes dessa partida, o último gol do Brocador havia sido em abril de 2017, contra o Fluminense de Feira, pelo Campeonato Baiano daquele ano.

Na partida contra o Vitória da Conquista, Hernane entrou no intervalo e conseguiu ser fundamental na goleada tricolor. O Brocador revelou, em entrevista após a partida, que pensou em desistir do futebol no ano passado. O jogador sofreu uma grave lesão, passou cinco meses sem jogar, e quando voltou, passou um bom tempo no banco de reservas:

Eu vim de uma lesão séria, poucas pessoas sabem o que passei. Quando quebrei a perna, até pensei em parar de jogar de tanta dor. As pessoas mais importantes na vida foram a minha família, que me ajudou, foram 12 noites sem dormir

Neste início de ano, Hernane passou pouco tempo em campo e chegou a ficar de fora da lista de relacionados em algumas partidas. O Bahia também vivia uma fase difícil, tendo vencido apenas duas vezes e marcado quatro gols em seis partidas. O atacante acredita que a boa atuação contra o Vitória da Conquista ajude a diminuir esta pressão:

Deus me coroou com três gols e uma assistência, mas o mais importante para mim foi o Bahia voltar a jogar bem, a ganhar uma partida com bom futebol, porque o Bahia não vinha com boas partidas. Ou fazia algumas boas, mas a bola não entrava. Como Guto falou que hoje ia começar um novo campeonato para o Bahia, e começou com um resultado elástico para mostrar que o Bahia vai começar uma nova competição e vir forte

Hernane, após se recuperar da lesão no ano passado, ficou no banco de reservas durante o Campeonato Brasileiro, por conta da grande fase de Edigar Junio. O Brocador viu com naturalidade a perda da posição:

Sensação diferente ficar no banco. Não é fácil ter lesão na gravidade que eu tive. Trabalhei, esperei, tive poucas oportunidades, entendi a situação. O Edigar estava muito bem. Sempre entrei para ajudar, nunca quis atrapalhar. Sei da minha importância. Tento ajudar os outros atletas

Comentários
Carregando...