Iguais, São Paulo e Bahia lutam contra a oscilação

Iguais, São Paulo e Bahia lutam contra a oscilação no Morumbi

Tricolores voltaram com derrota da parada no Brasileirão e tentam reagir, nesta quarta-feira, às 21h, na capital paulista


Tão aguardada por alguns times, a paralisação do Campeonato Brasileiro por causa da Copa das Confederações não fez bem a São Paulo e Bahia. No reinício da competição, os tricolores decepcionaram e voltaram a ser pressionados. Nesta quarta-feira, às 21h, no Morumbi, os times tentam reagir imediatamente para não se complicarem. A partida é válida pela 11ª rodada e foi antecipada para o clube paulista disputar a Copa Audi, na Alemanha, e a Copa Suruga, no Japão.

O São Paulo vive também a expectativa de ter um novo treinador. Paulo Autuori é o mais cotado para assumir o lugar de Ney Franco. Enquanto isso não acontece, Milton Cruz continua interinamente na função, agora com a missão de fazer o time responder à derrota por 2 a 0 para o Santos. O Tricolor paulista está em nono lugar, com oito pontos.

Focado em consertar os erros cometidos na derrota para o Corinthians, o técnico Cristóvão Borges quer usar a partida desta quarta-feira para continuar solidificando sua filosofia de trabalho no time. A ideia do treinador no Bahia é fazer ajustes e definições aos poucos, trabalhando jogo por jogo, para galgar posições melhores na tabela de classificação.

Alicio Pena Júnior (MG) apita a partida. Os assistentes são Fabio Pereira (TO) e Marconi Helbert Vieira (MG). O Premiere Futebol Clube transmite a partida.

header as escalações 2

São Paulo: Milton Cruz não revelou a formação, mas fará mudanças. Rodrigo Caio e Maicon serão os volantes, enquanto o garoto Lucas Farias ganhará uma oportunidade na lateral direita. Outra possibilidade é a saída de Ganso para a entrada de um atacante, mudando o esquema para o 4-3-3. Já na lateral esquerda, Juan deve perder o lugar para Clemente Rodríguez. O time deve ter: Rogério Ceni, Lucas Farias, Lúcio, Rhodolfo e Clemente Rodríguez; Rodrigo Caio, Maicon e Jadson; Aloísio, Luis Fabiano e Osvaldo.

Bahia: Cristóvão Borges não deve ousar. A base do time deve ser a mesma de domingo, com exceção do meio-campo: com Diones de volta após cumprir suspensão, Fabrício Lusa deve deixar o time. Assim, o Bahia deve ter a seguinte formação: Marcelo Lomba; Madson, Titi, Lucas Fonseca e Raul; Fahel, Diones (Fabrício Lusa), Rafael Miranda e Anderson Talisca; Marquinhos e Fernandão.

quem esta fora (Foto: arte esporte)

São Paulo: os volantes Wellington e Denilson estão suspensos pelo terceiro cartão amarelo. O zagueiro Rafael Toloi, com um problema no tornozelo direto, o lateral-direito Douglas, com dores no joelho direito, e o atacante Ademilson, com uma virose, também não atuam.

Bahia: apesar de estar recuperado de uma lesão no joelho, o volante Hélder pediu para ficar fora, porque ainda não se sente seguro para jogar. No departamento médico, Toró, Rafael Donato e Ávine também não jogam.

header pendurados (Foto: ArteEsporte)

São Paulo: Lúcio e Luis Fabiano

Bahia: Fahel, Jussandro, Marquinhos Gabriel, Ryder e Titi

header o árbitro (Foto: ArteEsporte)

Alício Pena Júnior (MG) apita o jogo, auxiliado por Fábio Pereira (TO) e Marconi Helberth Vieira (MG). O árbitro participou de duas partidas neste Campeonato Brasileiro: Náutico 0 x 3 Vitória e Fluminense 2 x 1 Goiás. Ele tem média de 6,5 amarelos mostrados por jogo. Já aplicou um cartão vermelho, assinalou em média 31 faltas por jogo e ainda não deu pênalti. O campeonato tem média de 4,1 amarelos, 0,2 vermelho, 32,9 faltas e 0,2 pênalti por partida.

header_estatisticas (Foto: arte esporte)

São Paulo: sem Wellington e Denilson, suspensos, o time perde muito em roubadas de bola e na possibilidade de surpreender o adversário saindo para o ataque. Wellington é o segundo maior ladrão da equipe com 11 roubadas, e Denilson tem cinco ao todo. Rodrigo Caio é o que mais rouba bolas, com 12. A equipe vai depender da inspiração dos armadores Ganso e Jadson para conseguir furar a defesa do Bahia.

Bahia: a equipe precisa tomar cuidado com o número de faltas no Brasileirão. O time baiano é o que mais cometeu infrações até o momento (128 no total) e, consequentemente, é também primeiro colocado em cartões amarelos, com 20 advertências. Portanto, cabeça no lugar será fundamental para enfrentar o São Paulo, que, sob o comando do interino Milton Cruz, passa por momento conturbado. Aproveitar o oportunismo de Fernandão será fundamental também. Dos seis gols do Bahia, ele fez quatro e, quando o artilheiro marca, o time não perde o jogo.

header_na_historia (Foto: arte esporte)

 

No Campeonato Brasileiro de 1988, em jogo válido pela primeira fase, o Bahia iniciou a arrancada para o título após este belo triunfo sobre o São Paulo pelo placar de 2 x 0. O placar da partida foi construído por Bobô e Zé Carlos para a equipe baiana. 

 

 

 


Tabela interativa da Série A com atualização online

http://uniaotricolorba.com.br/tabelaseriea.asp


Fonte: GLOBOESPORTE.COM