Indigestão!

Cardápio da Arena Fonte Nova terá água mineral a R$ 6 na Copa; confira outros itens

O acarajé sem camarão também vai sair por R$ 6, mesmo preço dos refrigerantes

Sorvete sabor banana ou baunilha. Chocolate branco com coco e castanha-do-pará. Refrigerantes para todos os gostos, cervejas, salgadinhos, amendoins, cachorro-quente e até acarajé. Se você pretende assistir a um dos jogos da Copa das Confederações na Arena Fonte Nova, e sair de casa de barriga vazia, terá diversas opções de guloseimas para petiscar no estádio.

O Comitê Organizador da Copa do Mundo 2014, as empresas de alimento patrocinadoras e apoiadoras da Copa e a própria Fifa divulgaram, a pedido do CORREIO, o cardápio do que será vendido nos estádios durante os jogos do torneio. Os preços, determinados pela Fifa em negociação com as marcas, foram divulgados ontem pela entidade. A Fifa anunciou que a água mineral, garrafinha com 500 ml, será comercializada dentro do estádio  por R$ 6. Hoje na Arena Fonte Nova o mesmo produto é vendido por R$ 2.

No interior do estádio, quem for chocólatra de plantão não ficará sem combustível. Patrocinadora oficial da Copa, a marca Garoto (Nestlé) oferecerá duas opções de chocolate aos torcedores viciados. Uma delas, criada especialmente para a Copa das Confederações, será o novo Talento branco, com recheio de coco e castanha-do-pará. A outra será o Talento verde, ao leite e também com recheio de castanha-do-pará. A Fifa informou que a barrinha de chocolate custará R$ 7, sem especificar valores diferenciados para os dois tipos. A garoto fabrica o Talento de 100g e 25g.

Para os que querem aliviar o calor, a mesma empresa terá exclusividade na venda de sorvetes dentro da Fonte Nova e de todos os estádios da Copa. De acordo com a assessoria de imprensa da Garoto, as opções de sorvete serão quatro: o Cone Serenata de Amor; o Talento Vermelho, no palito e com sabor avelã; o Pega Pop Deskaska, que tem sabor banana; e o lançamento Show de Bola, com formato de bola de futebol e sabor de baunilha e chocolate. “Os preços não foram definidos, mas não serão praticados os preços de mercado”, informou a assessoria do grupo. No cardápio divulgado pela Fifa, a entidade também não informa o preço e o tipo do sorvete e apenas se limita a informar que será da marca Garoto.

Os que preferem se refrescar com  cerveja poderão comprar duas marcas da holding Ambev: a nacional Brahma (pagando R$ 9 por 473 ml — conteúdo um pouco maior que uma lata) e a importada Budweiser (R$ 12, a mesma quantidade). A Brahma Zero (R$ 6), versão sem álcool, será a opção para quem preferir não se embriagar para assistir todos os detalhes dos jogos.  Hoje, nos bares da Fonte Nova, a cerveja (apenas sem álcool) é compradas em latinha, mas entregue aos torcedores em copos plásticos.

Os que preferem manter a sobriedade, optando por bebidas não alcóolicas, terão que recorrer ao leque de opções da marca Coca-Cola. “Teremos Coca-Cola regular, Coca-Cola Zero, Kuat, Sprite, Água e Powerade”, afirmou o setor de comunicação do grupo. A assessoria de comunicação da Fifa informou que o produto será vendido em embalagens de 600 ml e custará R$ 6.

A McDonalds, uma das patrocinadoras oficiais da Copa do Mundo da Fifa, informou que não venderá lanches dentro do estádio. Todas as lojas localizadas nas proximidades do estádio funcionarão normalmente, com o cardápio habitual e sem alterações de preços. A Seara, holding de alimentos detentora de oito marcas e que também patrocina a Copa, não informou que produtos venderá durante os jogos.

Cachorro-quente – Segundo a Fifa, também haverá cachorro-quente e a já tradicional pipoca. O preço do hot dog repetirá o da Arena Fonte Nova: R$ 8. O valor é o dobro da rede Doggis, do Shopping Iguatemi, por exemplo, onde o pão com salsicha custa, em média, R$ 4. No interior do estádio, as empresas Aramark e a Convivas Brasil serão as responsáveis pela comercialização dos produtos (segundo a Fifa, ambas foram escolhidas através de licitação).

O educador financeiro Reinaldo Domingos, do Instituto DSOP, de São Paulo, explica que o fenômeno dos preços altos se chama preço-oportunidade. “É o valor cobrado a mais em eventos especiais, por conta do aumento da procura”, explica.  Para os que não querem gastar dinheiro, ele recomenda sair de casa alimentado, mas admite exceções. “Vale a pena economizar antes para poder se divertir. Em um evento como esse, ainda mais para quem já gastou tanto com ingresso, gastar um pouco mais faz parte do show”, pondera.

Durante o evento a cerveja custará entre R$ 6 e R$ 12

Acarajé será vendido em 'área VIP' de patrocinadores – O governo do estado apresentou, ontem, o plano para venda de acarajés na Fonte Nova. Como adiantado pelo CORREIO, o bolinho será vendido por 6 baianas filiadas à Associação das Baianas de Acarajé e Mingau do Estado da Bahia (Abam), custando R$ 8 com camarão e R$ 6 sem camarão.

As escolhidas foram baianas Meirijane Bonfim e Solange Silva (sem ponto), Norma Dias (Terreiro de Jesus), Tânia Bárbara (Farol da Barra), Elaine Michele (Gbarbosa do Stiep), e a presidente da Abam, Rita Santos. “Venderemos acarajé, abará, cocada, bolinho de estudante e passarinha”, disse Rita.

Elas ficarão no commercial display, área sobre as bilheterias onde serão vendidos os suvenires da Fifa e de acesso exclusivo a quem tem ingresso. “É a área VIP da Fifa”, disse Rita. Em outros estados, também haverá menu local. No Recife, será bolo de rolo; no Rio de Janeiro, biscoitos Globo, e em Belo Horizonte, feijão tropeiro, informou a Fifa.

Matéria original: Victor Longo – Correio*

Imagem: Correio*- AFN e Terra