Torcidabahia
Uma grande torcida, merece um grande site

Kieza quebra ‘jejuns’, e paga com juros

0

Kieza quebra de uma vez só dois jejuns e ainda paga com juros

Ele marcou os dois primeiros gols do Esquadrão no triunfo por 3×0 frente ao Figueirense e pôde comemorar, enfim, com o torcedor tricolor em seus domínios

Soldado Kieza, número 9, corre para comemorar um dos seus dois gols. Missão cumprida pela primeira vez diante da torcida

Todo camisa 9 carrega consigo uma missão diária nas partidas que disputa: marcar gol. Com Kieza não é diferente. Como qualquer centroavante, a cobrança por gols acontece ao menor sinal de jejum. Desde o dia 16 de agosto, quando marcou contra o Corinthians, em São Paulo, que ele não fazia gols pelo Bahia. Além disso, contava com a curiosa marca de ter feito seus dois gols em jogos fora de casa.

Ontem, apesar da partida ser em Feira de Santana, Kieza quebrou de uma vez só os dois jejuns e ainda pagou com juros. Marcou os dois primeiros gols do Esquadrão no triunfo por 3×0 frente ao Figueirense e pôde comemorar, enfim, com o torcedor em seus domínios.

Nas duas oportunidades, K9 mostrou as características de um grande matador, ainda que o clube tenha demorado sete meses para trazer um camisa 9. Pra missão ser cumprida, o soldado precisa estar atento. Em cobrança de escanteio, a zaga do Figueirense deu mole e Kieza estava pronto, dentro da área, para fuzilar o goleiro Tiago Volpi e abrir a conta. Missão 1: cumprida!

Na segunda oportunidade, o camisa 9 tricolor mostrou que centroavante bom também tem domínio e qualidade técnica no chute. Matou a bola, girou em cima do zagueiro e bateu, com curva, fora do alcance do goleiro catarinense. Missão 2: cumprida!

Além dos gols, Kieza mostrou estar esperto o jogo todo, ainda mais num campo irregular como o do Joia da Princesa. Parecia estar sempre à frente dos marcadores. Sabia o quique certo da bola e aparecia nos lugares certos para receber passes. Só pecou quando, sozinho, esperou o contato do zagueiro para cavar um pênalti, corretamente ignorado pelo árbitro, que ainda deu cartão amarelo para ele.

“Precisávamos da vitória. Não importava quem fizesse o gol. Fizemos um excelente jogo, uma excelente vitória. Agora temos que voltar a fazer mais gols. A confiança vai lá em cima. A gente precisa continuar e tentar fazer mais partidas como essa”, afirmou o soldado K9. Contra o Botafogo, na quarta, no Maracanã, tem mais uma missão para ele cumprir.

Comentários