Torcidabahia
Uma grande torcida, merece um grande site

Marcos Aurélio é bancado no time, Apesar do BaxVice

0

Apesar de atuação no Ba-Vi, Marcos Aurélio segue no time

Jogador vai ganhar mais uma chance no Bahia

Se a fase é ruim, Marcos Aurélio, um dos principais reforços do Tricolor para a temporada, terá que entrar em forma no tranco. Apesar da atuação abaixo da média no Ba-Vi, o técnico Gilson Kleina bancou o camisa 10, que seguirá como titular nesta quarta-feira, 24, contra o Sport.

Kleina admitiu que o comandando não foi bem, mas tentou explicar a escalação. "Temos que colocar os mais experientes para jogar e dar ritmo a eles em campo. Ele precisa evoluir. Está tendo dificuldades, mas vai ter que pegar o ritmo jogando", disse, logo após a derrota.

O curioso é que a nova chance virá justamente contra a equipe na qual Marcos Aurélio se credenciou para hoje vestir a 10 do Esquadrão. Foram 32 gols em 62 jogos pelo Sport no ano passado – 22 deles na Série B. O desempenho fez dele o vice-artilheiro da competição.

Após colocar a equipe na Série A, Marcos Aurélio deixou Recife como ídolo. A fama lhe rendeu até o apelido de 'Messi Aurélio' Mas quem acompanhou o jogador de perto no ano passado garante que, apesar dos números, a passagem dele já dava indícios do que estava por vir em 2014.

Sem velocidade

Carlyle Paes Barreto, colunista do Jornal do Commercio, de Recife, destaca que o jogador já demonstrava dificuldade de se locomover em campo. "A maioria dos gols foram de cobranças de falta ou de chutes de fora da área. Ele não consegue mais jogar em velocidade, bem diferente daquele jogador que se destacou no Coritiba", disse.

Seus números em 2014 nem de perto lembram os do ano passado. Foi substituído em todos os cinco jogos que fez como titular até agora e atuou em média 57 minutos por partida. Ainda não marcou gol no ano, seja pelo Bahia ou na Coreia.

Antes de chegar ao Fazendão, no dia 26 de junho, estava sem jogar desde 12 de abril. Ficou quase um mês se preparando para estrear, no dia 23 de julho. Depois, ficou mais 24 dias parado por conta de uma lesão no joelho – e também para cuidar da parte física.

Contra o rival, apesar de mostrar estar melhor fisicamente, o meia-atacante participou pouco do jogo. Finalizou duas vezes erradamente a gol e deu apenas 15 passes certos – Railan, o melhor passador, deu 30.

Carlyle lembra que a torcida pediu o retorno dele, mas a contratação foi rejeitada pelo técnico Eduardo Baptista – que é ex-preparador físico. "O próprio treinador disse: 'só contrato atletas'. Ele não se encaixaria mais no esquema do Sport, que marca desde a saída de bola", explicou. "É um jogador pouco voluntarioso, que mostrou queda de forma desde o ano passado. Não corre e não ajuda os companheiros", criticou.

Comentários