Torcidabahia
Uma grande torcida, merece um grande site

Marketing, Mercado, Quitanda ou, só um puxadinho?

0

Marketing, Mercado, Quitanda ou, só um puxadinho?

Vamos tratar aqui das parcerias e patrocínios que o clube possuía, traziam recursos e que foram defenestradas, por um motivo ou outro. Não importa. Vamos discutir o MKT. Vamos discutir recursos. Vamos discutir competências, intenções e política.

Parcerias:

OAS – O Bahia teve nos últimos anos uma interessante parceria com a OAS, quando a dita empreiteira estampou sua marca na camisa do clube.

1 – Inicialmente era um patrocínio;

2 – Esse patrocínio evoluiu para a construção do CT, cujo acordo dava conta que o pagamento pela obra seria realizado com uma troca com o fazendão;

3 – Mudaram a história e o pagamento seria realizado com Transcons;

4 – Depois ninguém sabia mais de nada;

5 – Isso se transformou num grande problema, pois a auditoria determinada quando da intervenção, teria descoberto que tanto Neverland, digo: CT de Camaçari, quanto o Fazendão estariam com a propriedade da Construtora (Até hoje não entendi isso);

6 – Levando-se em conta o terreno do Fazendão que possui 135000m2, com uma avaliação à época de R$256,00/m2, seu valor seria de 34.500.000,00 aproximadamente. O terreno de Camaçari com 350000m2 possuía avaliação de R$ 7,00/m2, portanto seu valor seria de R$2.450.000,00. Ao final como poderia o Bahia dever R$4.000,000 à Construtora?

7 – Pior, sem qualquer explicação, o Bahia diz que vai ficar com os dois e nunca mais tocou no assunto. A construtora nunca se manifestou. E o que restou foram as palavras jogadas ao vento. Como sempre. Ninguém sabe… Ninguém viu. Pior: Ninguém lembra.

8 – MGF negociou o TOB com a AFN. Foi uma “grita” generalizada. De LADRÃO pra baixo, teve de tudo. Havia pagamento para aquisição.

9 – A OAS faz parte do Consórcio AFN.

10 – Inexplicavelmente, o “novo” Bahia cede o TOB para a Arena a título gratuito; Ninguém diz nada. O negócio ocorre… Vida que segue.

11 – A OAS termina a parceria com o Bahia e ninguém se manifesta, além de um breve: O contrato não foi renovado! Tudo fica por isso mesmo.

12 – O Torcedor é maltratado para assistir aos jogos: Filas, preços absurdos para o espetáculo oferecido, segurança nas redondezas deficiente… O povo reclama… Fica tudo por isso mesmo.

13 – Depois de muito tempo, e muitas matérias nos noticiários, a AFN, pelo menos aumenta o numero de Bilheterias. As filas diminuem… Poucos estão indo ao estádio. Mas, os CAMBISTAS… SEMPRE COM INGRESSOS NAS MÃOS, ATÉ ANTES DAS BILHETERIAS ABRIREM. 

14 – Inadvertidamente é anunciado que o Bahia resolveu agora discutir a relação, digo contrato. Está insatisfeito!

15 – O Bahia é o carro-chefe dos produtos da Arena.

16 – A Arena é uma PPP, tendo fortes interesses do Estado envolvidos, parece que o clube está pretendendo bater de frente. Só parecendo.

Perguntas: O que foi esta parceria? Como está a documentação do CT? A quem pertence(ia) de fato os terrenos onde foi construído Neverland, digo: CT? Qual a real posição da Construtora no negócio? Era proprietária de algo, ou apenas contratada para executar a obra? Que fim levaram os Transcons? O Bahia vai bater de frente com o Consórcio? E o Governo do Estado, vai ceder Pituaçu? O Bahia ganhou o que com a cessão do TOB? Na época de MGF não era “um crime”? Qual a diferença do negócio agora? O Bahia agirá com a Arena tal qual agiu com a Nike, ou é apenas fingimento eleitoreiro? Com a palavra…

Nike: A Nike chegou ao Bahia festejada como grande conquista de um clube em ascensão. Teríamos entrado para o primeiro mundo do futebol.

Nas redes sociais, pessoas faziam propaganda gratuita da empresa, ao usarem em seus nicknames a marca da empresa. Perdoável. Muitos não sabem o que fazem. Vibram com qualquer coisa.

Num determinado momento, a marca se transformou no demônio provocador de todos os males.

O Bahia faz reunião para rescindir o contrato. Anuncia a data da rescisão. Viajam em COMITIVA à São Paulo para nova reunião. Anunciaram o que já havia sido anunciado anteriormente… Se deixarem, haverá nova reunião, e será anunciado outra vez…

Nunca assisti a tantas bravatas proferidas em tão pouco tempo. Outras empresas vendo os acontecimentos endurecerão nos próximos contratos. Ninguém quer ver sua marca enxovalhada através da imprensa…

Estamos em setembro. Faltam 4 meses para o dito contrato acabar…

Pergunta: Já existe alguma fornecedora de material esportivo negociando? Existe alguma fornecedora de material esportivo negociando? Existe alguma fornecedora de material esportivo negociando?

Magazine Luiza: Mais um patrocinador que saiu da camisa do clube. Não vou nem comentar. Continua com o Vice.

Pergunta: Nossa imagem está tão ruim que a empresa resolveu sair do Bahia e manter seu contrato com o Vice? Com a palavra…

Só espero que não digam que a camisa “limpa” é mais bonita. Pois, seguramente, cofre vazio não é!

Ninguém entra… Ninguém sai: Há quase um mês o número de sócios não é alterado no site oficial do Bahia: 24021. Já joguei até no “bicho”…

Associação e sócios: Qualquer “idiota”, inclusive eu, sabe que quando insatisfações surgem, novas associações não ocorrem, e as antigas começam a “cair”.

PASMEM!

Arrogância pouca, é bobagem

O Bahia começou a enviar e-mails intimidatórios, valendo-se do Artº 43, ameaçando de cancelamento os títulos que estiverem com 6 meses de atraso.

Até aí seria normal.

Contudo, a desaforada missiva eletrônica em apenas 2 linhas “alisa” o ego do torcedor.

Leia o teor na íntegra:

Caro Sócio do Bahia

Consta em nosso sistema que você está em atraso no pagamento de pelo menos 6 (seis) mensalidades de sócio do Esporte Clube Bahia, estando passível ao disposto no seu artigo 43 do estatuto social do Clube, que dispõe:

“A partir da vigência deste estatuto, o possuidor de Título de Sócio Patrimonial que ficar inadimplente por mais de 06 (seis) meses consecutivos, terá o seu titulo cancelado, perdendo, inclusive, os direitos patrimoniais.”

Deste modo, a fim de evitar sua exclusão do quadro de sócios do Esporte Clube Bahia, solicitamos que acesse o site www.sociodobahia.com.br ou entre em contato com a Central de Atendimento ao Sócio (CAS), localizado no Shopping Capemi (Rua da Alfazema, 752 – Caminho das Árvores), ou pelo telefone de número 71 3034-1006, a fim de regularizar sua situação, quitando as mensalidades em aberto, no prazo de 5 (cinco) dias, sob pena de cancelamento do título.

Lembre-se que, em caso de cancelamento do título por falta de pagamento, somente será permitida a aquisição de um novo título após a quitação dos valores devidos.

Não deixe de fazer parte do grupo de sócios que auxiliam no crescimento e desenvolvimento do Novo Bahia e aproveite os benefícios exclusivos de sócio do Tricolor de Aço.

Importante esclarecer que o sócio que eventualmente tiver seu título cancelado não poderá adquirir um novo, sendo necessário regularizar a situação do título originalmente adquirido.

MANTENHA SUAS PARCELAS EM DIA, POIS SÓ ASSIM FAREMOS UM BAHIA CADA DIA MAIOR!

*Entre em contato com a CAS caso sua situação já tenha sido regularizada.

Atenciosamente,

Equipe Sócio do Bahia(Grifos nossos)

Em nenhum momento, dada a condição do povo baiano, é concedido qualquer tipo de negociação com os ‘Sócios “que auxiliam no crescimento e desenvolvimento do Novo Bahia…”.’ e estão inadimplentes. Não importa o motivo.

Ou paga, ou rua…

Em tempos em que a palavra FIDELIZAÇÃO está tão em voga no MKT moderno, este texto é uma piada. Espanta até os amigos mais chegados. Dificulta até para os mais abastados. Chega a ser primário. Ou tem fortes interesses secundários.

“Entre em contato com a CAS caso sua situação já tenha sido regularizada”… Se estiver em dia, o sócio não tem qualquer obrigação de entrar em contato. E qualquer admoestação, é passível de punição pecuniária por qualquer dano causado: Seja moral ou material.

É óbvio que isso não passa por arrecadação.

É POLÍTICA!

Afastar os insatisfeitos é a ordem do dia. Sabem que a maioria saiu por isso. Querer “eles” de volta seria erro crasso. Beirando a infantilidade. Ninguém quer ter os “inimigos” por perto. Principalmente se além de inimigos, eles estiverem realmente insatisfeitos. E ainda por cima: ELEITORES!

A “eleição” já começou. Só o incauto ser coberto com penas alvinegras chamado de “Torcedor apoiador” não percebeu.

Para encerrar: O MKT de um clube de futebol, nos moldes em que foi concebido, serve para trazer receitas. Gerar recursos.

No Bahia, com toda a sua arrogância e repetidas bravatas de frases feitas, espantou os poucos que tínhamos a duras penas… Penas, neste caso, de sofrimento. Antes que pensem que são as vestes de alguns.

Para onde querem levar o Esquadrão?

Em tempo: A Segunda Divisão é logo ali!

Comentários