Marquinhos aprova formação e Madson diz que: ‘nunca quis deixar o Bahia’

Nova formação do Bahia agrada ao meia Marquinhos


Nova formação do Bahia agrada ao meia Marquinhos

Foram realizadas apenas cinco partidas do Campeonato Brasileiro da Série A. Apesar do discurso inicial, não favorável ao esquema com três volantes, Cristóvão Borges utilizou a tão contestado formação em quatro jogos. Mas, com base nos treinamentos da intertemporada, o treinador do Bahia resolveu cumprir o que disse na primeira entrevista coletiva ao chegar no Fazendão.

No primeiro jogo-treino, contra o Ypiranga, o esquema foi desfeito. Foram apenas dois volantes em campo: Fahel e Rafael Miranda. Nos últimos treinos a formação foi repetida semelhantemente ao que aconteceu na primeira rodada do Brasileirão, contra o Criciúma.

Dois volantes e três jogadores considerados como mais de aproximação, enquanto o centroavante Fernandão era posicionado um pouco mais à frente. O meia Marquinhos não vê problemas na alteração da postura tática da equipe.

– Para mim não muda muita coisa. Sou um jogador de beira que, neste caso, preciso acompanhar mais o lateral. Com três volantes não precisava fechar tanto. Mas, com os treinos, a gente vai pegando o jeito – afirmou.

Sobre o período sem partidas pela Série A, Marquinhos considerou como positivo o longo tempo de treinamentos.

– Intertemporada está sendo boa. Voltei antes do prazo e isso está sendo proveitoso para mim. Espero que a gente possa manter a pagada para voltar com tudo contra o Corinthians – ressaltou.

Após polêmica sobre o FGTS, Madson garante que 'nunca quis deixar o Bahia'

Após polêmica sobre o FGTS, Madson garante que 'nunca quis deixar o Bahia'

Madson se envolveu em um imbróglio judicial com o Bahia. Os seus representantes, Gessé Carvalho e Sandro, alegaram atraso no recolhimento do FGTS e não cadastramento no INSS para protocolar uma ação que exigia a rescisão contratual. O jogador, porém, surpreendeu ao falar sobre o caso.

Em entrevista coletiva no Fazendão, o jogador disse ter sido surpreendido com a notícia que, segundo ele, não teve sua participação. Madson ratificou o desejo de permanecer no clube e cutucou os responsáveis pela sua carreira ao ser protagonista de um ‘transtorno’.

– Infelizmente aconteceu esse transtorno envolvendo a minha pessoa. Eu não estava sabendo de nada. Foi uma coisa dos meus empresários com a direção do Bahia, e eles que deram entrada no processo. Em momento algum quis deixar o clube – revelou.

A situação não influenciou no relacionamento do jogador com os demais companheiros, segundo ele. Madson, também de volta ao time titular, afirma estar sendo tratado da mesma forma por todos no Fazendão.

– Os funcionários e jogadores continuam me tratando do mesmo jeito. Eles me conhecem, sabem do meu caráter, e da minha personalidade. Procuro sempre estar bem com todos – finalizou.

Tabela interativa da Série A: http://uniaotricolorba.com.br/tabelaseriea.asp


Fonte: Felipe Santana – Bahia Notícias

Fotos: Reprodução