Torcidabahia
Uma grande torcida, merece um grande site

Maxi sobre tabu do Bahia no Barradão: ‘Existe para ser quebrado’

3

"Existe para ser quebrado", diz Maxi sobre tabu do Bahia no Barradão

Tricolor não vence o Vitória no estádio Rubro-Negro desde 2011. Atacante argentino tem seis Ba-Vis disputados pelo Bahia, com um triunfo, quatro empates e uma derrota

Maxi Biancucchi; Bahia; Fazendão; entrevista (Foto: Divulgação/E.C. Bahia)

Mais de 1500 dias separam a data atual da última vez que o Bahia conseguiu vencer o Vitória no Barradão. Um tabu de quatro anos que começou a ser formado na semifinal do Campeonato Baiano de 2011. Era 1º de maio, com mais de 20 mil torcedores nas arquibancadas. Marcone marcou duas vezes e Souza completou o placar em 3 a 2 para a equipe em azul, vermelho e branco, que apesar do triunfo, deixou o gramado sem a vaga para a final do estadual.

Na época, Maxi Biancucchi defendia o Olímpia, do Paraguai, e sequer sonhava em atuar com as cores de Bahia e Vitória. O tempo passou, o argentino jogou pelo Rubro-Negro e atualmente está no Fazendão. Em quatro anos, descobriu o jejum tricolor que existe nos Ba-Vis disputados no Barradão. No entanto, não se importa. Acredita no velho ditado, que diz que "tabu é feito para ser quebrado".

– Minha vontade de fazer gol é sempre. Independente de qual seja o rival. Estatísticas, quantos jogos o Bahia jogou lá… Para mim não tem valor. Tabu existe para ser quebrado. Queremos fazer um grande jogo e precisamos dos três pontos – disse o atacante.

Maxi foi decisivo no último Ba-Vi, disputado pela fase de classificação do Campeonato Baiano deste ano. No Barradão, o atacante baixinho marcou de cabeça o gol de empate do Bahia. A partida terminou em 1 a 1. Desta vez, o clássico será disputado pela 10ª rodada da Série B. Quem vencer, fica em melhor posição na tabela de classificação.

– Os clássicos sempre são interessantes. Os dois times estão brigando ali em cima. São pontos importantes para nós e para eles. Acredito que vai ser um jogo de muitas situações. A gente vai com uma postura para ganhar o jogo – contou o atleta argentino.

A pressão da semana que antecede o clássico parece não atingir Biancucchi. Com tranquilidade, ele transforma a partida de sábado em mais um jogo, apesar das particularidades envolvidas.

– Semana importante. Três pontos que a gente precisa. Não deixa de ser um clássico. Jogo difícil, pegado. Mas estou tranquilo – concluiu o atacante, que está prestes a disputar o sétimo Ba-Vi pelo Bahia. O retrospecto é de um triunfo, quatro empates e uma derrota.

Comentários
Carregando...