Torcidabahia
Uma grande torcida, merece um grande site

Mundial de Volei Feminino: Meninas do Brasil superam Cazaquistão; Assista!

0

Cazaquistão pressiona, mas Thaísa cresce e comanda vitória brasileira

Meninas do Brasil superam falta de concentração no início e, sob o comando da central, vencem as cazaques por 3 sets a 0 na abertura da segunda fase do Mundial

A vitória não foi tão fácil quanto a pouca tradição das rivais sugeria. O Cazaquistão deu trabalho ao Brasil na primeira partida do país pela segunda fase do Mundial da Itália, nesta quarta-feira, no ginásio do Palaolimpia, em Verona. Suando ou não, a seleção fez o que precisava: vencer por 3 sets a 0 o rival considerado mais fraco dos quatro da difícil etapa da competição. Liderado pela central Thaísa, o time do técnico José Roberto Guimarães segurou a pressão rival nos primeiros sets e garantiu os três pontos por 25/22, 25/22 e 25/18 (veja os melhores momentos no vídeo acima).

– A gente sabia que não seria fácil assim. Elas têm uma característica um pouco diferente de combinação de ataque, e o nosso bloqueio ficou muito preocupado em pegar a trajetória da bola. Além do saque, que elas forçaram bastante para tentar quebrar o nosso passe e dificultar nossas ações no ataque. Os dois primeiros sets foram assim, mas o terceiro foi mais tranquilo. O importante é que a gente conseguiu outra vitória por três pontos – afirmou Zé Roberto.

Vôlei, Brasil x Cazaquistão (Foto: Divulgação / FIVB)

Central Thaísa comandou a vitória do Brasil sobre o Cazaquistão

Com 14 pontos anotados – nove de ataque, três de bloqueio e dois de saque – Thaísa foi a principal pontuadora da seleção brasileira e da partida. Jaqueline, melhor atacante da primeira fase da competição, também teve mais um bom jogo e contribuiu com 12 pontos para o Brasil, seguida por Sheilla e Fabiana, com 11 cada. Pelo lado cazaque, Radmila Beresneva anotou nove pontos.

– O time está completamente diferente do Cazaquistão que enfrentamos no ano passado. Foi complicado. Umas jogadoras batiam forte, outras com deixadas. Isso complica para a gente. É chato, elas têm um time chato. Mas nossa defesa jogou bastante, estamos de parabéns. Conseguimos manter a cabeça no lugar e com bons saques, bom ataque, abrir no final para fechar o jogo – avaliou Thaísa.

Com a vitória, o Brasil chegou a 11 pontos e ocupa a vice-liderança do Grupo F. Os Estados Unidos lideram a chave com 12. A seleção brasileira volta a jogar nesta quinta-feira, às 15h (de Brasília), contra a seleção da Holanda.

O JOGO

Jaqueline diante do bloqueio duplo do time do Cazaquistão

Como nas duas últimas partidas, a seleção brasileira começou um pouco desconcentrada. O Cazaquistão entrou bem. Com uma pancada de Mudritskaya, seguida por um bloqueio da central Nassedkina, fez 5/4. Sheilla explorou o bloqueio adversário e conseguiu a virada: 8/7. Liderado por Fernanda Garay, o Brasil cresceu. Depois de um ataque da ponteira, as brasileiras abriram cinco pontos de vantagem: 17/12. O Cazaquistão passou a forçar o saque, e a recepção do Brasil não respondeu bem. Omelchenko somou importantes pontos, e Anarkulova arrancou o empate (19/19) depois de uma bela pancada no meio fundo. Mas a reação parou por aí. A seleção brasileira conseguiu variar nos ataques, com direito a bela largadinha de Jaqueline. Fabiana também ajudou a ampliar com um ace: 22/19. A vitória parcial saiu com mais uma pancada de Fê Garay: 25/22.

Logo no início do segundo set, o Cazaquistão perdeu Inna Matveyeva, que caiu mal depois de uma disputa com Jaque na rede e machucou o tornozelo. Mesmo sem ela, a equipe seguiu dando trabalho para o Brasil, principalmente com Omelchenko. Chegou a abrir 8 a 6, mas, depois de uma bola de primeiro tempo de Thaísa, ficou tudo igual: 8/8. A meia de rede ainda contribuiu com dois aces, abrindo 12/9. A levantadora Dani Lins pegou as rivais desprevenidas com uma bola de segunda e fez 14/12. Mas o bloqueio cazaque voltou a funcionar e, mais uma vez, a disputa ficou empatada. Fabiana pontuou no bloqueio simples, e a seleção abriu 19/17. As adversárias, porém, reagiram novamente, fazendo três seguidos: 20/19. Fê Garay voltou a aparecer bem, marcando no ataque e no bloqueio, depois de pedir desafio. A disputa seguiu equilibrada. No momento decisivo, Jaqueline colocou a bola no chão: 23/22. Com um bloqueio de Thaísa, o time de Zé Roberto fez 25/22.

Vôlei, Brasil x Cazaquistão (Foto: Divulgação / FIVB)

Meninas do Brasil comemoram vitória por 3 sets a 0 sobre o Cazaquistão

O Brasil voltou para quadra com Natália no lugar de Fê Garay. O jogo começou equilibrado no terceiro set. As rivais chegaram a fazer 3 a 1, mas as brasileiras não demoraram para acordar. Inspirada, Thaísa soltou mais uma bonita bola pelo meio, e a seleção abriu boa vantagem: 6/3. O Cazaquistão aproveitou alguns errou das adversárias para ameaçar uma reação, diminuindo a diferença para apenas dois pontos: 9/7. Mas não foi adiante. Jaqueline acertou mais duas bolas de ataque no meio fundo, e Thaísa fechou o paredão: 14/8. Dani Lins ainda ampliou em seguida com um ace. Mudritskaya achou espaço na paralela e marcou para o time cazaque: 19/11. As rivais ainda diminuíram a diferença, mas não conseguiram encostar. Depois de um erro de ataque do Cazaquistão, o Brasil fechou em 25/18.

Comentários