‘Na hora certa’

Marquinhos comemora fim do jejum de gols: 'Na hora certa'

Marquinhos comemora fim do jejum de gols: 'Na hora certa'

 


Foram dezenove partidas sem marcar um gol. Mas, contra o Goiás na noite deste domingo (28), na Arena Fonte Nova, o meia Marquinhos conseguiu desencantar e dar ao Bahia mais uma triunfo na Série A, colocando a equipe na quinta posição.

O fim do jejum foi motivo de comemoração para o atleta tricolor.

– Eu, graças a Deus, consegui chegar inteiro nos dois lances e marcar os gols da equipe – declarou.

Apesar do longo tempo sem marcar gols pelo Bahia, seu clube desde o início da temporada, Marquinhos acredita que os gols saíram na hora certa e foram importantes para manter o time no topo da classificação.

– Eu estava sendo muito cobrado para fazer os gols. Mas, apesar disso, sempre estava mantendo a calma. Acredito que os dois saíram na hora certa – concluiu.


ASSOCIE-SE JÁ


Tabela interativa da Série A com atualização online


Fonte: Felipe Santana – Bahia Notícias

Foto: Max Haack – Ag. Haack – Bahia Notícias

 

Na hora certa

Na hora certa: Tricolor vence o Internacional fora de casa e agora é o 10º colocado

Resultado diante do Inter deixou o Bahia bem longe da zona de rebaixamento

Surpreendente, eficiente e competente. Esse foi o Bahia no jogo de ontem diante do Internacional, no estádio Centenário, em Caxias do Sul. Vitória de 2×1 para acalmar o clima  e, de quebra, deixar o tricolor bem longe da zona de degola.

Ryder e Diones brigam pela bola no estádio Centenário, em Caxias do Sul

É evidente a evolução técnica do Bahia de Cristóvão Borges. Apesar da falta de qualidade em alguns setores, o time está mais organizado. Por isso, conseguiu trocar bons passes e envolver o adversário no primeiro tempo de jogo.

A estratégia, inicialmente, era segurar a pressão característica do colorado nos minutos iniciais. O tricolor foi além. Com personalidade e organização ofensiva, a equipe criou duas boas chances com menos de dez minutos. Na primeira, Marquinhos Gabriel faltou caprichar no chute de perna esquerda. Por pouco.

No lance seguinte, o gol para acalmar o ambiente. O sempre veloz Ryder aproveitou o espaço da zaga rival e mandou com força de fora da área. A bola, no capricho, foi parar no ângulo direito do goleiro Muriel. Um golaço, forte candidato ao melhor da rodada.

O maior pecado do Bahia, no entanto, foi recuar demais. O time deu liberdade pro Inter alçar bolas na área. A defesa formada por Lucas Fonseca e Titi, por competência, não deu mole. Enquanto isso, o Esquadrão explorou o contra-ataque. Faltava aperfeiçoar apenas o passe final.

Na volta do intervalo, apesar de ser pressionado, o Bahia foi premiado pela vontade de definir o jogo. Após um cruzamento de escanteio, Fernandão aproveitou a falha de Muriel e, com calma, chutou no cantinho: 2×0. alegria!

Cochilo

Três minutos e um cochilo da defesa foram suficientes pra recolocar o Inter no jogo. A linha de impedimento errada deixou Forlán sozinho, na frente da pequena área, para diminuir o placar. O duelo ficou duro, mas o Bahia soube segurar a onda. Primeira vitória garantida na Série A.

Fonte: Miro Palma para o Esportes/correio da Bahia em 03/06/2013

Foto: Correio da Bahia