O jogo. Os gols. Ficha técnica

Com um a menos e pênalti questionado, Bahia segura resultado e empata com o Vasco

 

A reação do Bahia no Campeonato Brasileiro foi freada pelo Vasco, neste sábado (8), em Volta Redonda. O tricolor e o alvinegro carioca empataram em 1 a 1. O time baiano abriu o placar com o artilheiro Fernandão, logo aos 7 minutos da primeira etapa. No entanto, o Esquadrão sofreu o empate ainda no primeiro tempo, após o juiz enxergar pênalti de Fahel em Carlos Alberto. O lance revoltou o time visitante, mas de nada adiantou. O próprio meia cobrou e converteu. No segundo tempo, Diones foi expulso, o que obrigou o Bahia a recuar e segurar o empate. Com o resultado, o Bahia terminou o sábado em terceiro lugar na tabela de classificação.

Bahia abre o placar com Fernandão; Carlos Alberto empata de pênalti

O Bahia começou a partida privilegiando a posse de bola e tentando impor o ritmo. E, com isso, a primeira boa chance do jogo saiu do lado tricolor. Aos cinco minutos, Madson avançou com liberdade e cruzou. No entanto, o goleiro Michel Alves conseguiu fazer a defesa. Mas não precisou de muito para o time baiano ter mais uma chance de abrir o placar. A diferença é que dessa vez não ficou apenas na tentativa. Dois minutos depois, Fernandão recebe de Hélder, ganha com velocidade, toca a bola por cima do arqueiro para fazer o primeiro gol. Após o lance, o centroavante sentiu dores no joelho, mas voltou para o jogo.

O gol trouxe ainda mais ânimo para o Bahia que tinha facilidade de chegar ao ataque. Ryder e Fernandão tiveram boas chances na entrada da área, mas se atrapalharam no último toque. No entanto, apesar do bom momento do tricolor em campo, sofreu o empate. Isto porque o árbitro Marcelo Aparecido de Souza viu pênalti de Fahel em Carlos Alberto, aos 21 minutos, para a revolta dos jogadores tricolores. O próprio meia do Vasco bateu e empatou a partida.

O Bahia sentiu o gol e, com isso, o Vasco equilibrou a partida e passou a pressionar mais o gol de Marcelo Lomba. O tricolor só conseguia parar o alvinegro com faltas e corria perigo nas bolas paradas. Quando chegava, o Esquadrão tinha facilidade pelas laterais, com Madson e Jussandro. Nos últimos minutos da primeira, com a diminuição de ritmo dos dois times e a quantidade de paralisações devido às faltas, o jogo perdeu a qualidade inicial.

Diones é expulso e Bahia segura resultado

Os dois times voltaram para o segundo tempo sem modificações. No intervalo, o técnico Cristovão Borges pediu para o Bahia variar as jogadas de ataque, já que as principais chances surgiram do lado esquerdo. Sem um adversário muito forte, o Bahia continuava com facilidade de chegar ao ataque. No entanto, para a infelicidade do Bahia, Diones foi expulso aos 12 minutos, após um lance infantil. O volante recebe um lindo lençol de Sandro Silva e para uma jogada com falta e recebeu cartão amarelo. Como já tinha amarelo, foi expulso.

Aos 15 minutos, o Vasco teve a melhor chance na segunda etapa. O gol da virada vascaína só não saiu graças a um milagre de Marcelo Lomba. André cabeceia na trave, a bola sobra para Edimilson que finaliza e força uma defesaça do goleiro tricolor. Com um a menos, o Bahia se fechou mais e passou a tentar explorar os contra-ataques. No entanto, desorganizado, não tinha muito sucesso. Enquanto isso, o Vasco tentava chegar na área de um tricolor totalmente recuado. Mas já nos acréscimos, Elsinho quase amplia o placar para o Vasco. De fora da área, o jogador acertou um belo chute que quase engana Lomba.


FICHA TÉCNICA

Série A

Vasco 1 x 1 Bahia

Local: Estádio Raulino  de Oliveira, no Rio de Janeiro (RJ)

Horário: 18h30

Data: 08/06/2013

Árbitro: Marcelo Aparecido de Souza (SP); Auxiliares: Guilherme Dias Camilo (MG) e Carlos Augusto Nogueira Júnior (SP)

Gols: Bahia: Fernandão e Vasco: Carlos Alberto

Cartões Amarelos: Vasco: Sandro Silva e Carlos Alberto – Bahia: Titi, Diones, Fahel e Hélder

Cartões Vermelhos: Bahia: Diones

Vasco: Michel Alves, Elsinho, Luan, Renato Silva e Dieyson (André); Sandro silva, Pedro Ken, Wendel e Alisson, Carlos alberto e Edmilson (Thiaguinho).

Técnico: Paulo Autuori.

Bahia: Marcelo Lomba; Madson, Lucas Fonseca, Titi e Jussandro; Fahel, Diones, Hélder (Neto), Ryder (Raul) e Potita (Toró); Fernandão.

Técnico: Cristóvão Borges.

Fonte: Cláudia Callado – Bahia Notícias

Imagens: ECB, Bahia Notícias e SoccerAllGoals