Torcidabahia
Uma grande torcida, merece um grande site

OAB pede que FBF apresente contratos com CBF, Traffic e FIFA

2

OAB pede que FBF apresente contratos com CBF, Traffic e Fifa

Presidente da FBF, Ednaldo Rodrigues, afirma que não existe irregularidade nos contratos da entidade - Foto: Luciano da Matta l Ag. A TARDE / 14.01.2015

Presidente da FBF, Ednaldo Rodrigues, afirma que não existe irregularidade nos contratos da entidade – Luciano da Matta l Ag. A Tarde

A Seção Bahia da Ordem dos Advogados do Brasil – (OAB-BA) protocolou na última sexta-feira,  29, um ofício na Federação Bahiana de Futebol (FBF) pedindo os contratos dos últimos dois anos da entidade com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), a Fifa e a Traffic Sports (empresa de marketing esportivo), todos envolvidos no escândalo de corrupção deflagrado na semana passada na Suíça e que acarretou com a prisão de dirigentes da Fifa e empresários, dentre eles o ex-presidente da CBF, José Maria Marín.

De acordo com o presidente da Comissão de Combate à Corrupção da OAB-BA, Domingos Arjones, o pedido foi feito com base na Lei de Acesso à Informação. "Sabemos que há uma investigação do Ministério Público da Bahia (MP-BA) por conta do contrato da FBF com o programa  'Sua Nota é um Show', e que a Federação também estaria respondendo a um processo da Receita Federal. Tudo o que queremos é ter certeza que os contratos da FBF com a CBF, a Traffic e a Fifa são legítimos", disse Arjones à reportagem.

O presidente da FBF, Ednaldo Rodrigues, disse por nota que a federação responderá dentro do prazo legal ao ofício da OAB-BA: "A FBF nunca celebrou em quaisquer tempo nenhum contrato com a Fifa, CBF e, muito menos, com a empresa Traffic. Inclusive, o MP-BA já havia feito solicitação similar, relativa a contratos de patrocínios celebrados pela entidade, tendo exarado parecer no sentido de que 'inexistem irregularidades' ".

"A FBF esclarece que suas contas são anualmente submetidas a auditoria independente externa, Conselho Fiscal e à assembleia geral formada por seus filiados, ficando publicadas no seu site e da própria CBF, nos termos e no prazo estabelecidos pela Lei Pelé", completou o dirigente.

Arjones disse que só comentaria a declaração de Ednaldo após receber o ofício da FBF, o que não havia acontecido até as 17h30 de quarta, 3. "Quando ele prestar as informações, poderei falar sobre os  próximos passos que daremos em relação ao assunto", finalizou.

Comentários
Carregando...