Torcidabahia
Uma grande torcida, merece um grande site

#Partiu: Chicão chega a acordo e deixa o Tricolor

4

Pouco aproveitado, Chicão chega a acordo com o Bahia e deixa o Tricolor

Contratado para esta temporada, zagueiro fez apenas oito jogos pelo clube baiano

Zagueiro pouco vestiu a camisa do Bahia durante a temporada (Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia)

Contratado para ser o xerife da zaga do Bahia, Chicão não durou muito tempo em Salvador. Com contrato até o final do ano, o zagueiro acertou sua rescisão contratual nesta segunda-feira, informação divulgada pelo Tricolor nesta tarde. O defensor só entrou em campo para defender o Bahia em oito oportunidades. Ele iniciou o ano como titular, após poucos dias de treino, falhou em lances capitais e virou alvo de críticas da torcida.

Após um início de temporada ruim, o jogador deixou o time principal com o pretexto de melhorar a forma física. Entretanto, não conseguiu adquirir o nível de jogo que agradasse e terminou encostado em Salvador. Em alguns momentos, teve a atuação fora dos gramados ressaltada por jogadores e dirigentes. Mesmo quando não ficava nem no banco de reservas, o zagueiro era visto junto com o restante do elenco demonstrando apoio aos jogadores.

No fim de semana, o diretor de futebol do Bahia, Alexandre Faria, revelou que o zagueiro estava perto de deixar o clube. De acordo com o dirigente, Chicão e Adriano Alves procuraram o departamento de futebol com propostas de outras equipes para negociar a rescisão.

Chicão começou a carreira no Mogi Mirim e passou por clubes do interior de São Paulo e do Rio Grande do Sul até chegar ao Figueirense. Em 2008, foi transferido para o Corinthians, onde despontou no cenário nacional: foi campeão da Série B daquele ano, quando marcou dez gols, e chegou à final da Copa do Brasil. Em 2009, foi campeão paulista e da Copa do Brasil. Ele ainda acumula o título de campeão brasileiro pela equipe paulista, conquistado em 2011, além de ter sido campeão da Libertadores e campeão mundial em 2012. Em 2013, o destino foi o Flamengo. Após duas temporadas no clube carioca, o zagueiro acumulou 48 jogos e três gols.

Confira a carta escrita por Chicão:

"Hoje, após uma reunião amigável, me despeço do Bahia. Não deixo o time da maneira como gostaria, pois queria marcar o meu nome na história do clube, como fiz em todos os outros que atuei. Enquanto estive em campo, tentei fazer o máximo. E, até fora, não deixei de ajudar, transmitindo a minha experiência para o grupo e tentando contribuir mesmo sem jogar.

Nos demais lugares por onde passei, consegui contribuir muito mais em relação ao que pude colaborar enquanto estive no Bahia. Apesar disso, saio com um título estadual e um vice-campeonato da principal competição do nordeste. Como senti que não teria mais espaço na equipe, procurei a diretoria e pedi a rescisão, que acabou sendo feita em comum acordo.

Quando cheguei ao Bahia, estava certo de que poderia repetir o sucesso que tive em outras oportunidades, pois estava atuando, mais uma vez, em um clube de massa. Saio daqui, mas continuo na torcida – independentemente de onde eu esteja!

Eu agradeço a todos com quem convivi nesses cinco meses no Bahia. Agradeço o tratamento dado pela diretoria, que, o tempo todo, mesmo nas dificuldades, soube entender a situação. Sou grato também à imprensa, que sempre fez uma cobertura imparcial. E, finalmente, à torcida, que é a razão de tudo".

Confira a íntegra da nota publicada pelo Bahia

"O departamento de futebol profissional do Esporte Clube Bahia informa que chegou a um acordo amigável com o atleta Chicão e acertou a rescisão do seu contrato junto ao Esquadrão de Aço.

A diretoria tricolor agradece os serviços prestados por este grande profissional, que sempre cumpriu com suas obrigações e buscou colaborar da melhor forma possível com a instituição".

Comentários
Carregando...