Torcidabahia
Uma grande torcida, merece um grande site

‘Paz para arbitragem’: Juízes erram, os clubes pagam a conta; Entenda!

8

Clubes pagam a conta de mais 'paz para arbitragem'

Segunda a entidade, um dos objetivos é assegurar maior tranquilidade para a arbitragem

Segundo a entidade, um dos objetivos é assegurar maior tranquilidade para a arbitragem

A confusão em torno da marcação de pênaltis fez a CBF tomar a primeira medida concreta para tentar assegurar à arbitragem maior tranquilidade no comando das partidas: desde a última rodada, a entidade abandonou a tradicional prática de escalar quartos árbitros do mesmo estado da realização dos jogos e passou a recorrer a profissionais de fora. A princípio, não se trata de um procedimento definitivo, mas ele será repetido no fim de semana.

A mudança de estratégia por parte da Comissão de Arbitragem deverá acarretar em custo maior para o mandante das partidas, que terão que bancar as despesas de mais um membro do quadro em seus compromissos.

Foi possível identificar um aumento nos gastos na última rodada. No empate com o Grêmio, nesta quarta-feira, o Fluminense teve de desembolsar R$ 12.950 mil, mais do que os R$ 10 mil registrados em visita do Palmeiras, também neste mês. O Coritiba, por outro lado, seguiu pagando R$ 7.250 mil.

O clube paranaense, aliás, está no centro da decisão.

Em confronto recente com o Bahia, na Fonte Nova, o quarto árbitro Johnn Hebert Alves Bispo teve papel fundamental na anulação de uma penalidade que aconteceu fora da área, mas que, ainda assim, fora assinalada pelo juiz Francisco Carlos de Nascimento (AL).

Ele voltou atrás após consulta a Johnn Hebert, pertencente à federação baiana.

Comentários
Carregando...