Torcidabahia
Uma grande torcida, merece um grande site

Pesquisa aponta: Torcedores são favoráveis a teto salarial no Futebol

12

Pesquisa LANCE! Ibope: Torcedor é favorável a ter teto salarial no futebol brasileiro

Medida ocorre nas principais ligas americanas e também em torneios europeus. Segundo estudo, custos salariais no país chega a R$ 2 bi

Com R$ 800 mil por mês, Pato está entre os jogadores que mais ganham no futebol brasileiro

A grande maioria dos times brasileiros de futebol passa por dificuldades financeiras e os altos salários pagos a jogadores é um dos motivos para essa situação, com total culpa das gestões amadoras dos clubes. A pesquisa LANCE! Ibope abordou essa questão junto aos torcedores brasileiros, sendo que 50% dos entrevistados foi favorável a ter um limite para os salários pagos aos jogadores, conforme foi publicado na edição da última terça-feira, 22.

Segundo levantamento do consultor de marketing e gestão esportiva, Amir Somoggi, os custos salariais no futebol brasileiros atingem cerca de R$ 2 bilhões, representando 70% dos custos com o esporte dos clubes.

– Em relação à receita, o percentual dos salários é até baixo, em torno de 57%. Mas como muitos clubes escondem os valores pagos com direito de imagem, fica difícil definir o valor final – ressalta Somoggi.

Soluções do exterior

Exemplos a serem seguidos não faltam para o futebol brasileiro solucionar o impacto dos salários no rombo financeiro dos clubes. Seja nos Estados Unidos ou na Europa, é comum a adoção de limites salariais aos times. A medida visa dois pontos principais: evitar gastos excessivos de dirigentes para reforçar suas equipes e manter um equilíbrio entre as equipes durante a temporada.

Em diferentes modelos, todas as ligas esportivas dos Estados Unidos tem um teto salarial a ser respeitado. A Major League Soccer (MLS), por exemplo, adota um limite de salário aos jogadores mas permite que cada franquia tenha até três jogadores com ganhos acima desse valor.

A NFL, por sua vez, mantém um limite para a folha salarial das equipes, cujo valor para a atual temporada é de US$ 133 milhões.

– O clube pode passar o limite mas paga uma multa por isso – comenta Somoggi.

Já na Europa, as ligas de futebol também mantém um teto para as despesas salariais. Na Espanha, o valor varia de acordo com a estrutura financeira dos clubes considerando patrimônio, dívidas e superávit (receitas x despesas). O Barcelona, por exemplo, pode Ter uma folha salarial de 347,9 milhões de euros, enquanto o Almeria de apenas 11,7 milhões de euros.

Veja exemplos do exterior:

Nos EUA

NFL (futebol americano)

– Limite de US$ 133 milhões por equipe

NBA (basquete)       

– Limite de US$ 58,7 milhões por franquia/temporada, podendo chegar a US$ 71,7 milhões em alguns casos. Acima desse valor, pagam multas pesadas. O LA Lakers, por exemplo, pagou US$ 29,2 milhões de multa na temporada passada.

MLS (futebol)

– Tem um teto salarial, mas permite a contratação de até três jogadores acima desse limite por franquia.

Na Europa

Liga Espanhola

– Adota um limite salarial de acordo com a estrutura financeira (dívidas, patrimônio, superávit, etc). Na atual temporada, o Barcelona pode gastar com 347,9 milhões de euros, enquanto o Almeria apenas 11,7 milhões de euros.

Premier League (Inglaterra)

– Passou a ter um teto salarial nesta temporada, de 52 milhões de libras, com um aumento de 4 milhões de libras por ano. Caso contrário, as equipes perdem pontos no campeonato.

Comentários
Carregando...