Torcidabahia
Uma grande torcida, merece um grande site

Nesta sexta, pleno do TJD-BA vai julgar recurso da Procuradoria sobre o Ba-Vi

Data do julgamento foi confirmada pelo secretário Roberto Araújo

Confusão ocorrida em Ba-Vi no Barradão (Foto: Margarida Neide/Ag. A Tarde/Futura Press)
55

Às 18h desta sexta-feira (9), o Pleno do Tribunal de Justiça Desportiva da Bahia (TJD-BA) irá julgar o recurso da Procuradoria em relação à confusão ocorrida no Ba-Vi do dia 18 de fevereiro. A informação foi confirmada por Roberto Araújo, secretário do TJD-BA, em entrevista ao site Globo Esporte.

No dia 27 de fevereiro, ocorreu o julgamento da confusão do Ba-Vi. Na ocasião, o Vitória, acusado de ter encerrado a partida deliberadamente, foi multado em R$ 100 mil. O zagueiro Kanu, do Vitória, foi punido com dez jogos de suspensão. Por agressão, Denilson, Yago, Rhayner, do Vitória, e Edson e Rodrigo Becão, do Bahia, foram suspensos por oito partidas. Já o meia Vinícius, do Bahia, acusado de provocar a torcida rival na sua comemoração, foi punido com duas partidas.

Vagner Mancini, Ramon, Bruno Bispo, André Lima e Mário Silva, do Vitória, foram absolvidos da denúncia de ter provocado deliberadamente o fim do jogo. O Ba-Vi terminou aos 34 minutos do segundo tempo, após a expulsão do zagueiro Bruno Bispo, que deixou o Vitória com um número insuficiente de atletas para o prosseguimento da partida.

O procurador-geral Ruy João, após o julgamento, se mostrou descontente com as decisões do TJD-BA. Para ele, as punições foram leves demais:

A Procuradoria, obviamente, não pode se sentir confortável com o resultado de um julgamento dessa natureza. Um clássico do Ba-Vi que produz estragos nacionais e internacionais não ser apenado como manda a lei. As penas foram brandas, muito leves, que não representam o anseio nem da Procuradoria nem da sociedade e muito menos de desportistas que gozam de respeito e que procuram buscar a ética no futebol. Com certeza absoluta, a Procuradoria irá recorrer

Ruy João entrou com o pedido de liminar, no dia seguinte ao julgamento, pedindo a suspensão do Campeonato Baiano enquanto o recurso não fosse julgado. Porém, Hélio Menezes, presidente do TJD-BA, negou a medida.

Comentários
Carregando...