Torcidabahia
Uma grande torcida, merece um grande site

Estreia na Série A e evitar lesões: veja porque o Bahia poupou titulares contra o Blooming

Neste domingo (15), Tricolor estreia no Campeonato Brasileiro enfrentando o Internacional em Porto Alegre

Bahia enfrenta o Blooming na Bolívia (Fotos: Fuad Landívar/Diez.BO)
156

Nesta quarta-feira (11), o Bahia foi derrotado por 1 a 0 pelo time do Blooming, na Bolívia, pela estreia na Copa Sul-Americana. Os torcedores não gostaram da decisão de poupar praticamente todos os titulares na competição internacional. O único jogador que havia sido titular na decisão do Campeonato Baiano contra o Vitória e que começou entre os 11 na Bolívia foi o goleiro Douglas. Além dele, o meia Zé Rafael e o atacante Edigar Junio entraram no segundo tempo contra o Blooming. O motivo do Tricolor ter entrado com reservas nesta importante competição é simples: evitar o risco de lesões.

Após um início ruim de temporada, o treinador Guto Ferreira teve que abrir mão do esquema de rodízio e usou o seu time titular em praticamente todos os jogos do Campeonato Baiano e da Copa do Nordeste, o que gerou um desgaste nos atletas.

Em entrevista ao site Globo Esporte, Valdir Júnior, preparador físico do Bahia, defendeu a posição de poupar jogadores nesta partida. Para o especialista, a viagem para a Bolívia após a conquista do título baiano sobre o grande rival era desgastante demais para os atletas:

Sempre que a gente toma uma decisão, como poupar jogadores, fazer rodízio, a gente presta atenção no contexto total da situação. A gente teve uma semana muito desgastante, a semana do jogo decisivo contra o Botafogo-PB, e depois da primeira partida do final do Baiano. Depois dali, teve uma semana para treinar, mas, na verdade, a gente teve que administrar muito alguns jogadores, por causa desse desgaste que gerou essas duas partidas

Valdir Júnior ainda completou:

Nós entendemos que poderia jogar [a equipe titular], mas poderia correr alguns riscos, então a gente achou por bem, até pelo que vem pela frente, que esse seria o momento de poupar alguns jogadores e oportunizar outros jogadores que vêm se destacando nos treinamentos.

Além de tentar evitar lesões nos jogadores, a comissão técnica está focada na estreia pelo Campeonato Brasileiro. Neste domingo (15), o Bahia enfrenta o Internacional no estádio do Beira-Rio. Por conta disso, a delegação nem retorna a Salvador após jogar na Bolívia, seguindo direto para Porto Alegre. Para o Tricolor, o Brasileirão é mais importante que a Sul-Americana.

O preparador físico do Bahia disse que, com o descanso maior, os titulares irão atuar com mais intensidade:

Agora, como tinha um curto espaço de tempo, viagem, a gente preferiu deixar esses jogadores para trabalharem e descansarem, para que consigam fazer uma partida com intensidade no domingo

Lucas Fonseca em treino do Bahia (Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia)
Lucas Fonseca em treino do Bahia (Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia)

Cinco jogadores foram poupados do jogo na Bolívia, ficando em Salvador para se preparar para enfrentar o Inter: o zagueiro Tiago, o lateral Léo, os volantes Gregore e Elton, e o meia Vinícius. Além deles, o zagueiro Lucas Fonseca também não viajou, por se queixar de dores. Nino Paraíba e Marco Antônio viajaram para Bolívia, mas não entraram em campo, enquanto que Zé Rafael e Edigar Junio entraram no segundo tempo.

Valdir Júnior explicou a situação:

A gente percebeu, após o jogo [contra o Vitória], o Vinícius com desgaste; o Léo vem com dez partidas consecutivas jogando os 90 minutos; o Tiago também. Junto com o Zé Rafael, são os jogadores que mais jogaram no ano. O Lucas sentiu um desgaste até de ordem muscular. De maneira geral, todos que ficaram lá [em Salvador], a gente entendeu que era o momento. Os que vieram, são situações, até por posição, por ter opção de banco. Por isso que optou em trazer alguns titulares para cá também

O preparador físico ainda completou:

Cuidado especial, a gente tem com todos os atletas, e por isso achamos que era o momento de poupar. No momento, a gente tem cuidado com o Lucas, que sentiu um certo desconforto, mas já vem recuperando bem também.

Edigar Junio comemora gol na Arena Fonte Nova (Foto: Marcelo Malaquias/Divulgação/EC Bahia)
Edigar Junio comemora gol na Arena Fonte Nova (Foto: Marcelo Malaquias/Divulgação/EC Bahia)

O preparador físico também falou sobre a situação de Edigar Junio, que voltou a boa fase do final do ano passado. Para o atacante, que recebe um cuidado especial do clube, seria ideal que ele não viajasse para a Bolívia, mas a comissão técnica acreditou que ele seria importante para o jogo contra o Blooming:

Edigar, a gente vem administrando desde o início do ano. Agora ele atingiu o nível que a gente esperava, mas sempre temos um certo cuidado com ele. Até pela posição, para ser uma opção, ele veio nesse quesito. Só se tratando da parte física, de recuperação e de trabalho, porque a gente tem um trabalho individualizado com ele, ficaria. Mas, por uma opção que a gente achou importante, ele veio.

Comentários
Carregando...