Romario: ‘Cobrando a Fatura, Marin?’

Romário denuncia tentativa de anistia financeira para clubes brasileiros

Deputado federal revela encontros do presidente da CBF com políticos para acertar alívio fiscal


O deputado federal Romário postou em seu perfil no Facebook um texto seu (intitulado "Cobrando a Fatura, Marin?") contendo críticas a possibilidade de anistia financeira que pode estar sendo negociada pela CBF com políticos da chamada “Bancada da Bola”.

Segundo o ex-jogador, José Maria Marin se encontrou com 25 parlamentares para tratar de um perdão de dívidas fiscais da ordem de R$ 3 bilhões. A proposta está em fase de elaboração no Ministério do Esporte.

“Essa dívida, para quem não acompanha o assunto, é para com o INSS, Imposto de Renda e Fundo de Garantia. Ao longo dos últimos 20 anos, os clubes de futebol não repassaram ao fisco os valores devidos. A dívida cresceu e se tornou gigantesca pelo acúmulo de juros, principalmente”, explica o Baixinho.

Romário reclama que a negociação da proposta esteja deixando de ser feita em lugares públicos, onde poderia debatida.

“Meus colegas trocaram o nosso ambiente de trabalho para se reunir fora da Câmara dos Deputados, na calada da noite com um cartola que representa a desmoralização da gestão esportiva, o Senhor Marin.”

O deputado evitou de citar quais são os colegas que participaram do encontro, mas falou do presidente da Câmara dos Deputados, envolvido recentemente em escândalo de uso de avião da FAB para ver a decisão da Copa das Confederações no Maracanã.

 “Em sua investida em Brasília, nesta quarta-feira, o Senhor Marin também visitou o presidente desta Casa, o excelentíssimo senhor deputado Henrique Eduardo Alves. E entregou ao representante maior do Legislativo brasileiro convite para que seja o chefe da delegação num amistoso da Seleção, em setembro próximo, nos Estados Unidos."

Para Romário, está claro que está acontecendo um looby em Brasília para que a Confederação Brasileira de Futebol e seus filiados sejam favorecidos em decisões políticas.

“Marin já está apresentando a fatura da CBF por ter concedido centenas de ingressos a parlamentares, durante os jogos da Seleção Brasileira na Copa das Confederações?”, indaga.

Lembrando das recentes manifestações que invadiram as ruas do país semanas atrás, Romário ressalta que o governo brasileiro está em momento que anuncia corte de gastos e melhor destinação de recursos para áreas de importantes à população e não pode prescindir de R$ 3 bilhões em uma eventual anistia para clubes que não cumpriram suas obrigações fiscais.

O deputado federal encerra a nota pedindo o debate público deste proposta e também a implantação da CPI da CBF, de sua própria autoria, para que a entidade possa ser investigada por eventuais irregularidades.


Tabela interativa da Série A com atualização online

http://uniaotricolorba.com.br/tabelaseriea.asp


Fonte: Goal – Tribuna da Bahia

Foto: Goal