Rosales: Entre lágrimas e arrependimentos

Rosales se emociona e reclama de descaso da diretoria do Bahia: "só me pagaram um salário até hoje"

Jogador argentino treina em separado desde as finais do Campeonato Baiano e ainda espera rescisão

O argentino Paulo Rosales é mais um atleta que vai deixar o Fazendão sem sentir saudade alguma de ter um dia vestido a camisa do Bahia. Contratado no início da temporada e afastado pela diretoria após vexames da equipe no estadual, o jogador e sua família permanecem em Salvador sem que sua rescisão seja resolvida. Emocionado, ele chegou a chorar durante desabafo em entrevista à rádio Itapoan FM.

O jogador, através do empresário, propôs um acordo financeiro à diretoria do Bahia. No entanto, o diretor de futebol Anderson Barros não respondeu oficialmente e o atleta acionou o tricolor na Justiça.

"Eles se comportaram muito mal, não trataram a mim e minha família como deveriam. Fizemos um acordo e eles não cumpriram. Sempre diziam que seria amanhã, sexta-feira e esse dia nunca chega. É muito simples, eles não querem mais que eu jogue no Bahia, mas também não pagaram meus salários. Só me pagaram um salário até hoje", disparou Rosales.

Rosales chora e desabafa sobre passagem no Bahia: 'Me trataram mal'

De acordo com ele, Marcelo Guimarães Filho é quem não quer vê-lo mais jogar pelo clube. "Eles não quiseram negociar. O Barros (diretor de futebol) falou para mim que o presidente não queria me ver mais jogar pelo Bahia. Estou treinando sozinho e esperando poder viajar para minha casa. Estou aqui sozinho com minha mulher e meu filho e eles não querem mais que eu jogue no Bahia. Hoje, estou superando isso tudo por causa da ajuda das pessoas que moram aqui perto", contou.

O interventor Carlos Rátis analisa a situação do argentino e busca uma maneira de quitar todos os salários atrasados, uma vez que funcionários do RH e do setor financeiro do clube sumiram. Segundo Rosales, o descaso vem desde o afastamento na reta final do Campeonato Baiano, quando o Tricolor acabou goleado pelo Vitória por 7 a 3.

O atleta de 29 anos chegou para ser o camisa 10 do Bahia e foi um dos poucos que escapou das duras críticas da torcida e imprensa após o fracasso no Campeonato Baiano. Apesar disso, foi afastado do time principal juntamente com outros jogadores e segue em busca da rescisão contratual para voltar à Argentina.

Ele agradeceu o carinho dos vizinhos no condomínio que reside, em Praia do Flamengo, e deixou uma mensagem de agradecimento aos torcedores do Bahia.

– Estou superando isso tudo por causa da ajuda das pessoas que moram aqui. Agradeço também ao torcedor do Bahia que me tratou muito bem. Muito obrigado pelo carinho – finalizou.


Tabela interativa da Série A com atualização online


Fonte: Compilação – iBahia.com – Bahia Notícias

Fotos: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias e Arisson Marinho/Correio*