Torcidabahia
Uma grande torcida, merece um grande site

Soares x Mancini: As estratégias para o classico

2

Ba-Vi: Mancini e Soares mostram a seus atletas ponto fraco do adversário

Às vésperas do Ba-Vi de sábado, no Barradão, os treinadores Vagner Mancini, do Vitória, e Sérgio Soares, do Bahia, aproveitam os treinos para dar dicas a seus jogadores de como ganhar o clássico

Eles não entram em campo, mas são responsáveis pelo que acontece dentro dele. Os técnicos Sérgio Soares, do Bahia, e Vagner Mancini, do Vitória, serão os protagonistas à beira das quatro linhas no Ba-Vi das 16h30 de sábado, no Barradão, válido pela 10ª rodada da Série B. Eles já estão quebrando a cabeça para apresentar as melhores estratégias a seus jogadores no clássico.

O objetivo é deixar o time tinindo para enfrentar o rival. Para isso, eles aproveitam as qualidades que têm a favor e, principalmente, os pontos fracos do adversário.

Ontem à tarde, os treinamentos na Toca do Leão e no Fazendão foram bastante movimentados. Os dois técnicos fizeram coletivos táticos e pararam muitas vezes para dar observações específicas.

Sérgio Soares montou o time titular do Bahia com apenas uma mudança em relação à equipe que venceu o Luverdense por 1×0 na Fonte Nova, sábado passado. Willians Santana entrou na vaga de Kieza, que ainda se recupera de incômodo no púbis e fez apenas um treino físico leve.

Recuperado do edema na panturrilha, Léo Gamalho voltou a treinar com o grupo, mas ganhou o colete de reserva e com ele ficou até o final da atividade. Revelação da base, Jacó foi mantido no time.

Pittoni e Tiago Real, poupados do treino de terça-feira, participaram normalmente do coletivo entre os titulares. O Bahia foi escalado com: Douglas Pires, Tony, Robson, Titi e Marlon; Pittoni, Souza e Tiago Real; Maxi Biancucchi, Willians Santana e Jacó.  

A atividade comandada por Sérgio Soares foi focada no setor ofensivo do time. O treinador tricolor quer explorar os lados do campo. Em um momento do treino, orientou o atacante Maxi Biancucchi da seguinte forma: “Vamos! Guilherme gosta de se impor, mas se colocar velocidade fica difícil pra ele”. Guilherme em questão é Guilherme Mattis, zagueiro do Vitória, mais lento que o argentino do Bahia.

Em outro momento, Sérgio Soares pediu que Tiago Real aparecesse como homem surpresa. “Quando Maxi abrir, Tiago (Real) ganha espaço pra receber no meio”.

Vitória

Vagner Mancini também cobrou bastante durante o coletivo e pediu muita pressão na saída de bola adversária. “Pra gente, é mais interessante que eles saiam por aqui”, orientou, pedindo que o centroavante Elton pressionasse o zagueiro da esquerda. O objetivo da jogada é marcar Titi para que o Bahia tenha que sair jogando com Robson. Isso porque o zagueiro oriundo da base rival tem mais dificuldade no passe que o capitão tricolor. Ou seja, Mancini quer que seu time force o Bahia a dar chutão.

O rubro-negro foi escalado com três mudanças em relação à equipe que perdeu do Paysandu por 1×0, em Belém, na noite de São João. Ramon, Amaral e Pedro Ken retornaram de suspensão.

O Vitória treinou com Fernando Miguel, Diogo, Mattis, Ramon e Diego Renan; Amaral, Flávio, Ken e Escudero; Rogério e Elton. Recém-chegado, o atacante Robert foi regularizado e está à disposição de Vagner Mancini para o Ba-Vi. Ontem, ele treinou entre os reservas e foi o autor do único gol do coletivo.

Hoje, o clima de mistério toma conta dos clubes. O Vitória vai fechar as portas do Barradão no treino pela manhã. O Bahia também proibiu a entrada da imprensa em boa parte da atividade que vai fazer à tarde na Fonte Nova. A imprensa só terá acesso ao bate bola inicial antes do treino.

Comentários
Carregando...