Talisca ‘inferniza’ zaga do São Paulo

Bahia vence no Morumbi e aumenta pressão sobre o São Paulo

Com gols de Anderson Talisca e Fahel, time de Salvador faz 2 a 1 no rival paulista, pressionado do início ao fim pela torcida presente no estádio


A CRÔNICA

De virada, o visitante Bahia venceu o São Paulo por 2 a 1 na noite desta quarta-feira, no estádio do Morumbi, em partida adiantada da 11ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2013. Não seria exagero, porém, se disséssemos que os baianos jogaram em casa, e os paulistas, fora. Tamanha foi a pressão dos pouco mais de quatro mil são-paulinos presentes. A ponto de Luis Fabiano ser chamado de "pipoqueiro" e sair de campo irritadíssimo e mais uma vez expulso. Paulo Autuori chega nesta quinta para assumir um time em crise. Já o Bahia comemora: com a vitória, entrou no G-4 do Campeonato Brasileiro, e está em terceiro, com um jogo a mais que os outros times.

Vaiado após o apito final, o São Paulo sofreu com a cobrança da torcida do primeiro ao último minuto. Começou com gritos de “é quarta-feira”, em alusão à decisão da Recopa Sul-Americana, contra o Corinthians, no próximo dia 17, no Pacaembu. Depois, mais irritados, os torcedores do time paulista avisaram “se não ganhar a Recopa, o bicho vai pegar”.

Com dois jogadores a menos, já que Luis Fabiano e o estreante Clemente Rodríguez foram expulsos, o São Paulo levou a virada de um Bahia que foi melhor na maior parte do jogo. O resultado evidenciou os inúmeros problemas do Tricolor paulista, que somou sua quarta derrota seguida como mandante. Diante disso, o torcedor pediu raça em vários momentos. E vaiou.

Lúcio, durante jogo entre São Paulo e Bahia

Lucio jogo São Paulo contra Bahia (Foto: Marcos Bezerra / Futura Press)

O São Paulo, que agora está em 10º, volta a campo pelo Campeonato Brasileiro no próximo domingo, às 16h, contra o também baiano Vitória, no Barradão, em Salvador. Já o Bahia encara a Ponte Preta, no sábado, às 21h, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

Quem não faz…

– O Bahia teve mais chances do que a gente, mas nós é que fizemos o gol. O futebol é inexplicável por isso – resumiu Rogério Ceni após o primeiro tempo.

A equipe baiana foi realmente mais perigosa, mas foi o chute do são-paulino Aloísio que balançou a rede. Ovacionado pela torcida a cada lance de raça que protagonizava com trombadas, divididas e chutes de longe, Aloísio abriu o marcador depois que Luis Fabiano não conseguiu dominar belo passe de Jadson. Com a sobra, o Boi Bandido chutou da entrada da área. Marcelo Lomba ainda encostou na bola, mas não evitou o gol.

Luis Fabiano foi expulso de campo

Luis Fabiano sai expulso, São Paulo x Bahia (Foto: Alex Silva/Agência Estado)

Com Anderson Talisca e Marquinhos Gabriel, no entanto, o Bahia deu muito mais trabalho a Rogério Ceni do que os atacantes do time paulista a Marcelo Lomba. O camisa 1 do São Paulo fez pelo menos três defesas importantes na etapa inicial. Resultado de uma defesa mal protegida e confusa na marcação.

Apesar da superioridade com a bola nos pés, o Bahia não conseguia transformar em gol as jogadas que criou. O São Paulo, por sua vez, não criava. Quando tentava era com chutes de longa distância. Nada eficientes. Os erros de passe e a insistência em ficar em posição de impedimento prejudicaram os donos da casa.

Muito embora o Bahia tivesse sido mais participativo durante a maior parte dos primeiros 45 minutos, no final da etapa o São Paulo conseguiu melhorar um pouco e igualar o jogo.

Bahia cresce e vira

Se o primeiro tempo tivesse sido disputado em um ritmo acelerado até que daria para entender a moleza dos jogadores de São Paulo e Bahia na etapa final. Mas como isso não ocorreu… Faltava vibração para os dois lados. Até mesmo um amistoso poderia ter mais animação.

Impaciente com a atuação dos donos da casa, a torcida são-paulina começou a gritar o nome de Muricy Ramalho, desempregado. Mas é Paulo Autuori quem chega nesta quinta-feira para assinar contrato e comandar o treino da tarde.

Pouco tempo depois de pedir o nome de um treinador que não será contratado, o torcedor do São Paulo ganhou mais um motivo para reclamar: gol do Bahia. Aos 18 minutos, após cruzamento da esquerda, Anderson Talisca aproveitou a fraca marcação da zaga adversária e empatou a partida. A torcida, então, pediu raça.

Talisca comemora, tirando onda no Morumbi

Talisca comemora, São Paulo x Bahia (Foto: Marcos Bezerra/Agência Estado)

Para piorar a situação do São Paulo, Luis Fabiano foi expulso de forma infantil. O atacante já tinha cartão amarelo e desviou a bola com a mão para tentar levar vantagem. Com um a menos, os donos da casa se esconderam ainda mais, e os visitantes baianos voltaram a dominar o jogo.

A melhor chance até então, porém, foi do São Paulo, em cabeçada de Lúcio. Após cobrança de escanteio de Jadson, o zagueiro arriscou e viu Marcelo Lomba fazer linda defesa para salvar o Bahia. Minutos depois, o estreante Clemente Rodríguez foi expulso ao segurar um adversário pela camisa.

No lance seguinte à expulsão do argentino, Fahel aproveitou bobeira da zaga são-paulina na área e, de perna direita, virou a partida, dando ao Bahia uma justa vitória fora de casa.

Fahel comemora o gol da virada do Bahia

Fahel comemora, São Paulo x Bahia (Foto: Marcos Bezerra/Agência Estado)

Header BAHIA (Foto: Infoesporte)

Atuações: Talisca 'inferniza' zaga do São Paulo e decide para o Bahia

Tricolor Baiano conta com o poder de movimentação e oportunismo do meia para bater o São Paulo, de virada, em pleno Morumbi

MARCELO LOMBA – GOLEIRO

Garantiu a vitória com grande defesa após cabeceio de Lúcio.

Nota: 6,5

MADSON – LATERAL-DIREITO

Discreto, pois o time optou por jogar mais pela esquerda.

Nota: 5,0

TITI – ZAGUEIRO

Eficiente sobretudo na bola alta.

Nota: 6,0

FEIJÃO – VOLANTE

Entrou na vaga de Titi e teve participação apenas discreta.

Nota: 5,0

LUCAS FONSECA – ZAGUEIRO

Bom posicionamento ajudou a neutralizar ataque são-paulino.

Nota: 6,0

RAUL – LATERAL-ESQUERDO

Jogou mais preocupado em marcar as jogadas pelo lado do campo.

Nota: 5,5

Fahel comemora, São Paulo x Bahia (Foto: Marcos Bezerra/Agência Estado)

FAHEL – VOLANTE

Cuidou da armação e se aventurou à frente para garantir a virada.

Nota: 6,5

RAFAEL MIRANDA – VOLANTE

Criou dificuldades para Jadson armar as jogadas.

Nota: 6,0

ÍTALO MELO – ATACANTE

Entrou no final da partida em lugar de Rafael Miranda.

Nota: Sem nota.

DIONES – VOLANTE

Faltou velocidade na troca de passes.

Nota: 5,5

Talisca comemora, São Paulo x Bahia (Foto: Marcos Bezerra/Agência Estado)

ANDERSON TALISCA – MEIA

Movimentou-se bem e mostrou oportunismo no gol. Melhor em campo. Saiu para a entrada de Fabrício Lusa.

Nota: 7,5

FABRÍCIO LUSA – VOLANTE

Tentou melhorar a saída de bola, mas pouco pegou na bola.

Nota: 5,0

MARQUINHOS GABRIEL – MEIA

Perigoso sobretudo nas jogadas pela esquerda.

Nota: 6,0

FERNANDÃO – ATACANTE

Foi bem como pivô e mal como finalizador.

Nota: 5,5


Tabela interativa da Série A com atualização online

http://uniaotricolorba.com.br/tabelaseriea.asp


Fonte: Leandro Canônico e Murilo Borges – GLOBOESPORTE.COM  

Foto: Marcos Bezerra / Futura Press – Alex Silva/Agência Estado – Marcos Bezerra/Agência Estado