Talisca sagrou-se heptacampeão em Toulon

É HEPTA! É HEPTA!

Brasil vence Colômbia é heptacampeão do Torneio de Toulon

Foi o título de um grupo, de um trabalho muito bem feito pela comissão técnica, que tem Alexandre Gallo como treinador, e que fez o Brasil retomar a trajetória de conquistas no Torneio Internacional de Toulon. 

Com a vitória sobre a Colômbia por 1 a 0, a Seleção Brasileira Sub-20 conquistou pela sétima vez a competição que já revelou vários campeões mundiais brasileiros. O Brasil foi campeão ainda em 2013 de maneira invicta.

Vinícius Araújo foi o autor do gol da vitória, obtida com justiça, pelo melhor futebol da equipe, que soube dominar a partida para construir a vitória e mostrar eficiência defensiva e determinação para conter a pressão dos colombianos na segunda fase.

No primeiro tempo o domínio brasileiro foi completo. Logo aos três minutos, em escanteio cobrado por Douglas Santos e desviado com inteligência por João Schmidt, Vinícius Araújo apareceu com oportunismo, antecipando-se aos zagueiros, para fazer 1 a 0.

 O gol de início deu tranquilidade e permitiu à Seleção Brasileira conduzir a partida com bom toque de bola, marcando em bloco quando perdia a posse de bola, o que fazia com que o time colombiano pouco ameaçasse o goleiro Alisson.

A Seleção Brasileira, ao contrário, conseguia chegar à frente com jogadas muito bem tramadas, como aconteceu aos 35 minutos, em que Vinícius Araújo recebeu em condições de marcar, mas pressionado pelos zagueiros não conseguiu chutar com precisão.

Antes, o bom jogador Danilo, em lance individual, já tinha ameaçado com um chute perigoso. A Sub-20 chegava com frequência também pelas laterais do campo bem ocupadas ora por Douglas Santos ora por Rafinha, Ademílson e Yuri Mamute.   

Mesmo superior, o Brasil não conseguiu chegar ao segundo gol. A Colômbia voltou do intervalo, então, com mais disposição ofensiva e ensaiou a reação pressionando em busca do empate. Foi aí que apareceu bem o sistema defensivo brasileiro, com destaque para o zagueiro Wallace, que surgiu várias vezes para interceptar as conclusões que fatalmente levariam perigo.

Sentindo a pressão, Alexandre Gallo fez duas substituições logo aos 10 minutos. Giovani entrou no lugar de João Schimdt e Abner no de Vinícius Araújo. O time conseguiu equilibrar o jogo e voltou a atacar com perigo, como aconteceu em uma cabeçada de Wallace que poderia ter entrado.

A Colômbia atacava, o time brasileiro resistia sem sofrer grandes sustos e ainda conseguia ameaçar, como aconteceu em boa cobrança de falta de Danilo que o goleiro adversário evitou que entrasse.

A partida chegou ao final com a Sub-20  controlando o adversário, que é o atual campeão sul-americano da categoria, e chegando dessa forma à merecida vitória.

Uma vitória que acrescentou à galeria ao futebol brasileiro mais um título expressivo, dessa vez o heptacampeonato do Torneio Internacional de Toulon. Ainda invicto, com quatro vitórias e um empate.

Brasil: Alisson, Matheus Biteco, Wallace, Dória (capitão) e Douglas Santos; Rafinha, João Schmidt (Giovani), Danilo; Ademílson, Vinícius Araújo (Abner) e Yuri Mamute.  

Na preliminar, a França derrotou Portugal por 2 a 1 e ficou com o terceiro lugar.

Fonte e imagem: Assessoria CBF divulgação