Tillémont: MGF saiu pela arrogância

Bahia: Tillémont promete ser candidato a Presidente e dispara contra MGF

Bahia: Tillemont promete ser candidato a presidente e dispara contra MGF

 


 

Realizar uma nova eleição para escolha do presidente do Esporte Clube Bahia. Este é o principal objetivo do advogado Carlos Rátis, nomeado interventor pela Justiça para desempenhar o papel de administrar da agremiação. A data, porém, é desconhecida por todos. Mas, caso venha a ser agendada, os torcedores do Bahia já sabem que uma pessoa será candidata ao cargo de presidente do clube: Antônio Tillemont.

Aos 53 anos, 20 deles dedicados à empresa Antonius, responsável por gerenciar carreira de dezenas de atletas, incluindo do atual elenco do Bahia, o empresário já deixou clara a intenção de se tornar o mais novo presidente do tricolor, caso seja realizado novo pleito.

– Quero um fato novo na minha vida. Com 37 anos como radialista e 20 anos no ramo de assessoria esportiva, já estou um pouco desmotivado. Ajudar meu clube e reorganizá-lo é um sonho. Submeterei meu nome à apreciação da Assembleia Geral, caso se confirme uma nova eleição – afirmou.

Sócio do Bahia, segundo ele desde o dia 25 de outubro de 1976, Tillemont fez duras críticas ao modo como o clube é gerenciado pelo atual presidente afastado do cargo, Marcelo Guimarães Filho.

Tillemont não fez apenas críticas ao mandato de Marcelo Guimarães Filho. Questionou o modo como as pessoas são contratadas pelo clube e acusou o atual Conselho Deliberativo de ser formado por ‘indicações de amigos’, citando que existem conselheiros que fazem parte do quadro de sócios do Esporte Clube Vitória.

– O Bahia precisa de um presidente que forme um Conselho Deliberativo atuante, sem “indicação de amigos”, que, atualmente, possui até torcedores do rival. O atual Conselho Deliberativo do Bahia possui até um integrante afiliado ao programa Sou Mais Vitória. Promova uma redução do quadro de funcionários, pois hoje é “cabide de empregos”. Você sabia que existem mais funcionários do que mesas e cadeiras para que possam trabalhar? – indagou.

O comportamento do atual presidente, Marcelo Guimarães Filho, também foi motivo de comentários do futuro candidato ao cargo no Esporte Clube Bahia. Para Antônio Tillemont, como torcedor e pessoa pública, o mandatário tricolor adotou uma postura inadequada e desrespeitosa.

– Como pode um líder dessa nação de seis milhões de apaixonados em todo o país, mandar um tricolor ir “tomar naquele lugar” através de redes sociais? Postar foto de uma garrafa de uísque caríssimo para tirar sarro da cara do torcedor que, na sua maioria, de famílias pobres e humildes e que não desejam mais vê-lo presidente do glorioso Esporte Clube Bahia. Saiu pela arrogância que era incompatível com o cargo – finalizou.


Tabela interativa da Série A com atualização online


Fonte: Felipe Santana – Bahia Notícias

Foto: Reprodução.