Torcidabahia
Uma grande torcida, merece um grande site

Time de Série A: Bahia inicia Série B do Brasileiro com perfil diferente de 2015

Bahia Treino Fazendão

Bahia inicia competição nacional com jogadores de renome no cenário nacional e contratações mais contidas e aparentemente mais cautelosas que em 2016

Bahia estreia na noite deste sábado pela Série B, na Arena Fonte Nova (Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia)

A Série B de 2015 serviu de aprendizado. Mais até, provocou uma reformulação dentro do elenco do Bahia. Após o fracasso no objetivo de voltar à Série A na temporada passada, mudou-se diretor de futebol, treinador, auxiliar técnico e filosofia. Apostar em jogadores que tiveram sucesso na Segunda Divisão ou atletas de menor expressão ficou no passado. Em 2016, a diretoria tricolor investiu em nomes de peso e estreia contra o Avaí, neste sábado, às 21h (horário de Brasília), na Fonte Nova, com um time repleto de atletas acostumados a disputar a Primeira Divisão.

O problema com relação ao gol foi extinto. Após passar toda a última temporada em busca de um camisa 1 de confiança, o Bahia contou com o retorno de Marcelo Lomba, que atuou por empréstimo na Ponte Preta e se destacou no Brasileirão de 2015. Na defesa, Lucas Fonseca disputou a Série A entre 2012 e 2014. O zagueiro é uma das referências do time, apesar de ainda não ter emplacado uma sequência de boas partidas.

O meio de campo tem Feijão novamente em boa fase. Além do jovem atleta, bastante utilizado na Série A de 2013, o Bahia também conta com Paulo Roberto, que atuou pela Figueirense no Brasileirão do ano passado. O grande destaque do setor é o meia Renato Cajá, que fez um grande Brasileiro de 2015 pela Ponte Preta, mas deixou a Macaca e seguiu para o Al Sharjah, dos Emirados Árabes. Ele ainda não está regularizado, mas é esperança de boas jogadas no decorrer do torneio nacional.

O ataque comporta as estrelas da equipe. Hernane e Thiago Ribeiro chegaram ao Tricolor como candidatos a ídolos. O Brocador é, até o momento, quem tem o melhor desempenho. São 12 partidas disputadas com dez gols, enquanto Ribeiro tem dez jogos e um gol marcado.

Na temporada passada, o Bahia iniciou a Série B com um time formado por Douglas Pires; Tony, Robson, Titi e Patric; Wilson Pittoni, Bruno Paulista e Thiago Real; Maxi Biancucchi, Kieza e Zé Roberto. Era um time campeão baiano, vice do Nordestão, com um elenco, naquele momento, formado por nomes de menor expressão.

Thiago Ribeiro é uma das estrelas do ataque do Bahia (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia/Divulgação)

Neste sábado, o Tricolor deve entrar em campo com Marcelo Lomba; Tinga, Lucas Fonseca, Éder e Moisés; Feijão, Paulo Roberto, Danilo Pires e Luisinho; Thiago Ribeiro e Hernane. O título estadual não veio, a Copa do Nordeste terminou nas semifinais para a equipe, mas o time tem nomes de maior expressão no cenário nacional e, quem sabe, esperança renovada na conquista do maior objetivo da temporada.

MUDANÇA DE FILOSOFIA E BANCO COM MAIS OPÇÕES

O Bahia inicia a Série B deste ano com uma mudança de filosofia. Na temporada passada, muitos jogadores das categorias de base foram promovidos ainda no início do ano e precisaram assumir papéis de grande importância dentro do elenco. Em 2016, esse perfil foi modificado. Ainda há promoção de jovens valores, mas eles são coadjuvantes.

Outra diferença entre os grupos dos dois anos está no banco de reservas. Rômulo, Willians e Tchô eram as principais opções de Sérgio Soares no início da Série B de 2015. Nesta temporada, Doriva tem à disposição jogadores como Luisinho e Juninho, além de Edigar Junio, que atualmente se recupera de uma lesão muscular no departamento médico do clube.

As contratações, até agora, ocorreram em menor número, mas parecem ter sido mais seletivas. À primeira vista, parece que a preocupação em compor um elenco que suporte uma competição longa como o Brasileiro esteve na mesa de discussão. Ainda assim, talvez por causa da cautela aplicada nesta temporada, ainda há setores que precisam de reforços, se a equipe quiser evitar o sofrimentos por ausências originadas de lesões e suspensões.

Arena Fonte Nova vai receber partida entre Bahia e Avaí, na noite deste sábado (Foto: Ruan Melo)

O JOGO

A escalação: É provável que um dos setores que mais precisavam de nomes novos tenha estreia nesta noite: a zaga. Regularizado nesta semana, Jackson deve ser titular ao lado de Lucas Fonseca, que foi liberado pelo departamento médico. Na lateral esquerda, Moisés retorna de suspensão. O restante do time é o mesmo da última quarta, armado no 4-2-4, com dois meias abertos pelas laterais e dois atacantes centralizados: Marcelo Lomba; Tinga, Lucas Fonseca, Jackson (Éder) e Moisés; Feijão, Paulo Roberto, Danilo Pires e João Paulo Gomes; Thiago Ribeiro e Zé Roberto.

Desfalques: os atacantes Edigar Junio e Hernane estão vetados pelo departamento médico.  O meia Rômulo, o volante Yuri e o zagueiro Gustavo também estão no DM. O meia Renato Cajá ainda não está regularizado.

Transmissão: Premiere e Premiere HD (com Thiago Mastroianni e Jorge Allan)

Arbitragem: Pablo Ramon Goncalves Pinheiro, que será auxiliado por Vinicius Melo de Lima e Jean Marcio dos Santos.

Leia mais:
Com treino tático, sem Hernane, Bahia finaliza preparação para enfrentar Avaí
Bahia x Avaí: Doriva relaciona 20 atletas para a estreia na Série B
Sub-17 está fazendo bonito em Natal e vai para a semifinal
Sem assumir favoritismo, Doriva destaca a importância de um bom início na Série B
Com Jackson entre os titulares, Bahia finaliza preparação para enfrentar o Avaí

Fonte: Ge.com

Comentários
Carregando...